Participamos do

Suspeito de matar onça-parda no interior do Ceará é indiciado por crime ambiental

O agricultor de 33 anos disse ter se arrependido da ação e afirmou ter matado a onça para defender o gado
19:21 | Nov. 05, 2021
Autor Jéssika Sisnando
Foto do autor
Jéssika Sisnando Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um agricultor de 33 anos foi indiciado pela Polícia Civil por crime ambiental que resultou na morte de uma onça-parda, na última terça-feira, 2, na localidade de Timbaúbas, em Tarrafas. O suspeito confessou o crime ambiental e afirmou ter se arrependido da ação. Ele afirmou ter matado a onça para proteger o gado da propriedade. 

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Delegacia Municipal de Assaré começou as diligências sobre o caso depois que imagens de agressão ao animal foram compartilhadas em redes sociais. A onça morta era de uma espécie rara do Nordeste e tem risco de extinção. 

A investigação da Polícia Civil identificou que o suspeito cuidava de um gado e percebeu a aproximação da onça, que estava cercada por cachorros da propriedade.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Conforme a Polícia Civil, o agricultor teria atirado com uma espingarda e, com apoio dos vizinhos, resgatou o corpo. O agricultor esteve na delegacia e prestou depoimento. Ele confirmou a participação no caso e afirmou que havia se arrependido. Ainda relatou que o interesse era proteger o gado. Ele foi indiciado por crime ambiental, e o caso será encaminhado à Justiça.

Onça parda

A onça-parda, também conhecida como puma concolor, é considerada o segundo maior felino do Brasil, conforme o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). De acordo com a entidade, a ocupação urbana desordenada e a destruição do meio ambiente pelo ser humano são os principais fatores pelo declínio populacional da espécie.

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags