Participamos do

UFC lança plataforma própria de diplomas digitais de graduação

A Universidade Federal do Ceará (UFC) empreendeu a iniciativa utilizando recursos internos de infraestrutura e de inteligência
22:35 | Dez. 14, 2021
Autor Marília Serpa
Foto do autor
Marília Serpa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O reitor Cândido Albuquerque assinou a primeira leva de diplomas de graduação em formato digital da Universidade Federal do Ceará (UFC), nessa segunda-feira, 13. Lançando de forma oficial sua nova plataforma de emissão de certificados virtuais para os cursos de graduação, a instituição possibilita que o novo recurso agilize a emissão do documento e garanta autenticidade.

A instituição de ensino empreendeu a iniciativa utilizando integralmente recursos internos de infraestrutura e de inteligência após ser contatada, no início de 2020, pelo Secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Wagner Vilas Boas, para uma sondagem a respeito do desejo de aderir a um sistema de diploma digital do Ministério.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A partir disso, a Universidade preferiu, por meio de sugestão feita pelo reitor Cândido, produzir uma plataforma própria. Assim, o recurso começou a ser desenvolvido por meio da colaboração entre equipes da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI), da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), do Gabinete do Reitor e de diretorias de unidades acadêmicas.

O período de teste foi realizado apenas em cinco graduações (Agronomia, Direito, Farmácia, Medicina e Odontologia), já que, de acordo com a pró-reitora de Graduação, a professora Ana Paula de Medeiros, seria justo testar nos cursos que foram pioneiros para a consolidação da UFC, ocorrida em 16 de dezembro de 1954, sendo uma forma de rememorar a criação da instituição.

Ainda segundo a pró-reitora, a plataforma atende integralmente às recomendações técnicas do MEC sobre o tema, presentes na Nota Técnica nº 13 de 2019/DIFES/SESU, de dezembro de 2019, e na Instrução Normativa nº 1, de 15 de dezembro de 2020. Atende também às disposições contidas na Portaria nº 330 do MEC, de 5 de abril de 2018, na Portaria nº 1.095 do MEC, de 25 de outubro de 2018, e Portaria nº 554 do MEC, de 11 de março de 2019.

Desenvolvimento próprio

A opção pelo desenvolvimento próprio se deu em razão de ser uma oportunidade para a UFC de adequar  a ferramenta às necessidades de sua comunidade, como a de expandir a expedição de diplomas não só para a graduação, mas também para a pós-graduação. Além disso, também é possível atender a outros tipos de certificação digital que venham a ser autorizados pelo MEC. 

De acordo com o superintendente de Tecnologia da Informação da UFC, professor Edgar Marçal, a expectativa é de que, a partir de janeiro de 2022, os diplomas impressos já não sejam mais produzidos pela UFC, sendo todas as primeiras vias emitidas em formato digital. Por conta da quantidade de diplomas necessária, o serviço será gradualmente implantado junto aos segmentos acadêmicos, começando pelos cursos de graduação.

A disponibilidade para diplomas digitais de pós-graduação será planejada após avaliação preliminar. Os primeiros diplomas digitais dos cursos onde foi realizado o projeto-piloto foram gerados em novembro. Estudantes e gestores poderão acompanhar o processo de emissão e assinatura via Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa), não sendo necessário agendar horário ou se deslocar para a retirada do diploma na Prograd.

Atualmente, a administração segue com a implantação nas demais unidades. Para os concludentes, não será necessário solicitar segunda via, já que estes poderão acessar o sistema e baixar novamente o arquivo do diploma. A fase de testes envolveu trâmites administrativos e técnicos, como treinamento intensivo com as diretorias das unidades envolvidas e a equipe de servidores técnico-administrativos de cada uma, promovido pela STI e pela Prograd.

Perguntas frequentes

Para sanar as dúvidas da comunidade acadêmica, a UFC Informa preparou uma lista de perguntas e respostas com questões norteadas sobre o tema. Mais informações também podem ser encontradas no portal da instituição.

1) Quais são os ganhos da migração do processo de emissão de diplomas para o digital?
Em síntese, agilidade no processo de emissão (a expectativa é que o tempo médio caia de 90 para 15 dias), possibilidade de acompanhar o andamento das etapas no Sigaa, fim da obrigação de agendar horário, bem como de se deslocar para assinar e receber os diplomas, facilidade no acesso a novas vias e sustentabilidade ambiental, devido à eliminação do papel e da tinta para impressão.

2) Como será possível ver se um diploma digital é autêntico?
A emissão dos diplomas será solicitada somente por servidores cadastrados e treinados das unidades acadêmicas. Além disso, todas as assinaturas serão digitais, e haverá na plataforma espaço para conferência do código de verificação que atesta a autenticidade do documento.

3) Quando o diploma digital estará disponível para as demais unidades acadêmicas, além das que participaram da fase de teste?
A partir do início de 2022, todas as primeiras vias de diplomas de graduação dos cursos da UFC serão emitidas e disponibilizadas para download no sistema.

4) Poderei emitir meu diploma sozinho(a) no novo sistema? Há limite de vezes que ele pode ser baixado? É possível ter uma via impressa caso eu queira?
Sim, uma vez concluído o processo de emissão, o estudante terá autonomia para baixar o arquivo do diploma sempre que precisar, sem limite de vezes para download. O usuário ficará livre para decidir pela impressão ou não do arquivo digital, porém ela não será mais feita pela Universidade.

5) Fui diplomado(a) antes da migração para o digital e ainda tenho o diploma físico. Poderei solicitar o digital?
Ainda não. Como a ferramenta está encerrando a fase de testes, muitas possibilidades poderão surgir. Conforme Prograd e STI, somente após completado o ciclo de avaliação dessa primeira etapa, é que a administração poderá determinar outras situações em que o diploma digital será concedido.

Tenha acesso a todos os colunistas. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags