Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Olimpíadas: chances de medalha do Brasil hoje, 30, 8º dia; onde assistir

Durante o dia 8 das Olimpíadas de Tóquio, de sexta, 30, para sábado, 31 de julho, os brasileiros competem em diferentes modalidades. Confira programação dos Jogos Olímpicos com chances de medalha, com horário e onde assistir ao vivo
20:28 | Jul. 29, 2021
Autor - Redação O POVO
Foto do autor
- Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Brasil tem delegação recorde nos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2021. Ao todo, são 301 atletas brasileiros, que disputarão em 35 modalidades. Os principais destaques das Olimpíadas valem para esportes como surfe, boxe, vôlei, skate e canoagem. Além disso, as possibilidades de pódio existem no futebol, na vela, na maratona aquática, na ginástica e na esgrima.

+ Conheça os brasileiros favoritos a medalha nas Olimpíadas de Tóquio

O oitavo dia de programação após a abertura oficial começa às 19 horas e 30 minutos (horário de Brasília) de sexta-feira, 30, e segue durante a madrugada e manhã de sábado, 31. Ao longo da programação, os representantes brasileiros competem em disputas de vôlei, tiro com arco, judô, vela, handebol, boxe e futebol. Confira abaixo as partidas da programação com chances de medalha para o Brasil:

Olimpíadas: chances de medalha para Brasil hoje, 30 - noite

  • 21:00 - 21:50 Vôlei de praia BRA-USA (feminino – 3ª rodada)
  • 21:30 - 23:14 Tiro com arco Individual masculino (oitavas de final)
  • 23:25 - 01:00 Judô Equipes mistas (quartas de final)

Olimpíadas: chances de medalha para Brasil na sábado, 31 - madrugada/manhã

  • 00:00 - 02:10 Vela Finn masculino (regatas 7 e 8)
  • 00:00 - 02:25 Vela 49er FX feminino (regatas 10, 11 e 12)
  • 04:15 - 05:45 Handebol BRA-SWE (feminino – 4ª rodada)
  • 04:25 - 06:10 Vôlei SRB-BRA (feminino – 4ª rodada)
  • 06:03 - 07:06 Boxe Peso leve masculino (oitavas de final)
  • 07:00 - 07:50 Futebol BRA-EGY (masculino – quartas de final)

+ Olimpíadas hoje, 30, e sábado: programação dos principais destaques dos Jogos

Olimpíadas ao vivo: onde assistir

As disputas das diferentes modalidades das Olimpíadas de Tóquio 2021 terão transmissão e você pode assistir ao vivo às partidas do Brasil e outras seleções pela Rede Globo na TV aberta, com BandSports e SporTV exibindo na televisão paga. 

+ Olimpíadas de Tóquio: confira calendário completo com dia e horário

Pela internet, a programação olímpica também pode ser vista online no Globoplay para assinantes Globoplay + Canais.

OLIMPÍADAS DE TÓQUIO: CONFIRA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

No 7º dia olímpico, boxe garante a 8º medalha brasileira

OLIMPÍADA EM TÓQUIO
2021-07-30 12:34:00
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Num dia encerrado com poucos brasileiros com chances de pódio, a 8º medalha brasileira veio no boxe. Ainda não se sabe a cor. Abner Teixeira, na categoria 91kg, derrotou o jordaniano Hussein Ishaish por 4 a 1 na decisão dos árbitros e avançou entre os 4 melhores.

No boxe, quem perde a semifinal não disputa bronze. Os 2 perdedores recebem medalha. Na semifinal, Abner vai enfrentar o favorito da categoria, o cubano Julio de La Cruz. O cubano foi campeão olímpico e 4 vezes campeão mundial em outro peso. Na categoria 81kg, Keno Machado foi eliminado pelo britânico Benjamin Whittaker por 3 a 2.

No feminino, a campeã mundial dos 60kg Bia Ferreira, estreou com vitória contra Shih-Yi de Taipei por decisão unanime dos árbitros. Nas quartas de finais, já valendo medalha, pega a usbeque Raykhona Kodirova.

Vamos ao resumo do Brasil em mais um dia de competições:

Vela - As atuais campeãs olímpicas Martine Grael/ Kahena Kunze tiveram uma boa madrugada de resultados na classe 49er e assumiram a 3º posição após 9 regatas realizadas. Restam 3 regatas, além da regata da medalha, com pontuação dobrada. São 4 duplas que abriram vantagem em relação as demais e devem brigar por medalhas. A dupla holandesa tem 41 pontos perdidos, a espanhola 42, a brasileira 47 e a britânica 48. Já na classe Laser, Robert Scheidt teve 2 resultados ruins e caiu para o 6º lugar, restando apenas a regata da medalha. Ainda pode brigar pelo bronze.

Saltos ornamentais - o Brasil fez a estreia com Luana Lira na prova de trampolim. Ela terminou na 21º posição e a não avançou as semifinais entre as 18 melhores. A principal expectativa de bons resultados do Brasil estarão nas provas de plataforma masculina com Kawan Pereira e plataforma feminina com Ingrid Oliveira.

Handebol - Após 3 derrotas, a seleção masculina venceu o 1º jogo na Olimpíada: 25 a 23 contra a eterna rival de continente Argentina. O Brasil chegou a abrir 12 gols de diferença, permitiu a reação no 2º tempo, mas garantiu as chances de classificação para as quartas de finais. Para isso, vai precisar derrotar a Alemanha na última rodada.

Vôlei - A seleção brasileira masculina tomou um susto, perdeu o 1º set por 32 a 30 para os Estados Unidos, mas conseguiu reagir e vencer por 3 a 1. Agora o Brasil soma 3 vitórias e uma derrota. Na última rodada enfrenta a França.

Futebol feminino - A seleção brasileira desde 2008 não conquista uma medalha olímpica. E mais uma vez foi eliminada. Empatou com o Canadá em 0 a 0 e perdeu na disputa de penaltis. A técnica brasileira Pia, duas vezes campeã olímpica e uma vice, desta vez fica sem medalha olímpica. As semifinais terão Estados Unidos x Canadá e Suécia x Austrália. A Holanda, que fez 21 gols na 1º fase foi eliminada pelos Estados Unidos

Remo - Lucas Verthien terminou sua participação no single skiff com o 12º lugar na classificação geral. Foi uma campanha acima do esperado. O ouro foi surpreendente. Vitória do grego Stefanos Ntoukos.

Natação - Bruno Fratus, principal candidato a medalha dentre os brasileiros, estreou na eliminatória dos 50 livres e avançou a semifinal com o 4º tempo. Bruno tem duas medalhas de prata em mundiais neste ciclo olímpico na prova. Já no feminino dos 50 livres da mesma prova, Etiene Medeiros ficou apenas na 29º posição. Outra prova em que o Brasil foi eliminado é a do revezamento 4x100 medley masculino. A equipe fez tempo para avançar a final mas foi desclassificada por irregularidade na passagem de um dos atletas.

Atletismo - modalidade começou a ser disputada na noite de quinta-feira. A boa notícia para o Brasil foi a classificação a semifinal do principal atleta, Alison dos Santos nos 400 com barreiras. Ele fez o 2º melhor tempo dentre os competidores.

Vôlei de praia - Bruno e Evandro avançaram a 2º fase após vencerem o 3º jogo no grupo, contra os poloneses Bryl/ Fijalek. O detalhe é que caso as duas duplas brasileiras masculinas vençam seus jogos nas oitavas de finais, se enfrentam nas quartas

Judô - no último dia de disputas no individual, o Brasil ficou sem medalhas. Rafael Baby e Maria Suelen nas categorias dos pesados foram eliminados. Suelen inclusive saiu contundida e não vai participar da disputa por equipes.

Ciclismo BMX - o brasileiro Renato Rezende terminou em 14º lugar na classificação geral. Após 3 baterias eliminatórias, ele não conseguiu chegar na decisão de medalhas. O ouro ficou com o holandês Niek Kimmann, um dos favoritos após vencer diversas etapas da Copa do Mundo antes da pandemia.

Canoagem slalom - Pepe Gonçalvez foi apenas o 19º entre 20 atletas na semifinal do caiaque individual masculino e não conseguiu vaga para a final. O ouro ficou com o experiente tcheco Jiri Prskavec, duas vezes campeão mundial.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Recordista, Formiga se despede das Olimpíadas: "Gostaria de estar feliz nesse momento"

adeus amargo
2021-07-30 12:25:00
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Seleção Feminina foi eliminada dos Jogos de Tóquio nesta sexta-feira, 30, depois de perder nos pênaltis para o Canadá. Depois da eliminação, a recordista brasileira em participações olímpicas, Formiga, lamentou a derrota, mas pontuou a força da equipe e pediu a continuidade dos trabalhos na busca de um ouro olímpico. Formiga esteve com a Seleção em todas as edições olímpicas desde que o futebol feminino passou a ser disputado, em Atlanta 1996.

Ela foi duas vezes medalhista de prata e chegou às semifinais em outras três oportunidades. Na sétima e última vez, a veterana, muito emocionada, reiterou sua confiança no rumo que a Seleção Feminina tem seguido.

LEIA MAIS| Olimpíada: Nos pênaltis, Brasil perde para Canadá no futebol feminino

“Gostaria de estar feliz nesse momento, fazendo mais de 100 jogos, última Olimpíada, querendo a classificação. Mas pênaltis e o futebol como um todo são assim, acontece. Agora é levantar a cabeça, encarar novos jogos, novos campeonatos. Foi o que disse a elas: perdemos uma batalha, mas a guerra continua. Vamos continuar trabalhando e dando sempre o nosso melhor e tenho certeza que essa nova oportunidade de ganhar uma Olimpíada vai acontecer o quanto antes”, projetou.

LEIA MAIS: "Peço que as pessoas não apontem o dedo", diz Marta após eliminação do Brasil


“Este é um dos melhores grupos com os quais já trabalhei. Acredito muito no trabalho que está sendo feito aqui, que encantou não só a mim mas a todas nós. Tenho certeza que as meninas que estão vindo aí terão um pouco mais de tempo para aplicar e entender melhor a filosofia de trabalho da Pia, que está sendo muito importante. Não é porque fomos eliminadas agora que não houve coisas boas; houve sim, muitas. Agora é levantar a cabeça e pensar já no próximo, porque a gente não pode perder tempo para ficar lamentando”, disse, defendendo o planejamento de longo prazo como crucial para manter a evolução da modalidade.

“Temos o Mundial pela frente e precisamos acelerar esse processo. É o que disse a elas: futebol é isso, alguém ganha, alguém perde, mas a gente precisa sempre pensar à frente, se cuidar, porque o trabalho vai continuar. Não faltou empenho, não faltou entrega. E tenho certeza que é daqui para melhor”, concluiu.

Com a derrota para o Canadá nos pênaltis, a Seleção Feminina dá adeus à disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A equipe de Pia Sundhage agora volta suas atenções para o próximo ciclo, que inclui as disputas da Copa América e da Copa do Mundo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vôlei de praia: Evandro e Bruno vencem poloneses e avançam na Olímpiada em primeiro da chave

tóquio 2020
2021-07-30 10:35:00
Autor Júlia Duarte
Foto do autor
Júlia Duarte Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A dupla brasileira, Evandro e Bruno Schmidt, segue invicta, com 100% de aproveitamento, ao ganharem dos poloneses Michal Bryl e Grzegorz Fijalek, por 2 sets a 1. Os brasileiros conseguiram a vitória de virada nesta sexta-feira, 30, no grupo E do vôlei de praia masculino dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. 

Bruno e Evandro chegaram ao jogo com duas vitórias, na estreia contra os chilenos Esteban Grimalt e Marco Grimalt por 2 a 1, e contra os marroquinos, por 2 sets a 0. Os poloneses chegaram no jogo também após duas vitórias partidas e lideravam o Grupo E do vôlei de praia.

LEIA MAIS: Evandro e Bruno estreiam no vôlei de praia com vitória sobre dupla chilena

Com o resultado, a dupla brasileira avançou para as oitavas de final em primeiro lugar do grupo e esperam outros resultados para conhecerem os adversários. No vôlei de praia, as duas duplas melhores de cada chave e os dois melhores terceiros colocados avançam diretamente às oitavas. Os outros quatro terceiros participam de uma repescagem e passam dois.

O jogo

A partida começou equilibrada e seguiu com um placar acirrado. Ambas as equipes não conseguiram abrir vantagem. O Brasil teve uma boa fase brasileira abrindo 10 a 7. Os poloneses foram buscar o empate e viraram, fechando com 21 a 19.

A dupla brasileira voltou para o segundo set e sobrou com parcial de 21 a 14. Os dois chegaram a abrir uma vantagem de 15 a 6 e, com um ritmo forte e erros dos poloneses, os brasileiros apenas administraram o jogo. 

O último foi apertado, com as duplas disputando ponto a ponto. Os poloneses tiveram um match point, mas os brasileiros salvaram a partida, conseguindo um ponto de saque e bons ataques. A partida terminou em 17 a 15.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíada: Nos pênaltis, Brasil perde para Canadá no futebol feminino

tóquio 2020
2021-07-30 08:01:00
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em um jogo duro que terminou nos pênaltis, a seleção brasileira feminina de futebol acabou perdendo para o Canadá e deu adeus às Olimpíadas de Tóquio 2020 sem medalha. O jogo, realizado nesta sexta-feira, 30, terminou em 0 a 0 no tempo normal, resultado que seguiu até a prorrogação. Nos pênaltis, o Canadá levou a melhor em 4 a 3. 

+ "Peço que as pessoas não apontem o dedo", diz Marta após eliminação do Brasil

A goleira Bárbara chegou a pegar um pênalti, mas duas brasileiras não conseguiram converter a penalidade, dando adeus a Tóquio 2020 sem medalhas. O jogo foi equilibrado, mas Brasil começou o primeiro tempo melhor. Nos primeiros 45 minutos, a melhor oportunidade foi de Debinha, que finalizou em cima da goleira.

Na etapa final, o Canadá chegou a tentar com uma bola que parou no travessão. O Brasil encontrou muita dificuldade para criar, tendo poucas oportunidades. Já na prorrogação, ambas as equipes aparentaram cansaço, com poucas chances. O Brasil chegou a levar perigo com Érika de cabeça.

Nas penalidades, a goleira Bárbara começou pegando um dos pênaltis, mas Andressa Alves e Rafaelle desperdiçaram suas cobranças. Agora, o Canadá aguarda a definição do confronto entre Estados Unidos e Holanda, que se enfrentam ainda nesta sexta. Já a semifinal acontece na segunda-feira da semana que vem, às 5h.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Bruno Fratus tem quarto melhor tempo nos 50m livre da natação e avança nas Olimpíadas

tóquio 2020
2021-07-30 07:44:00
Autor Júlia Duarte
Foto do autor
Júlia Duarte Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O brasileiro Bruno Fratus estreou nesta sexta-feira, 30, na Olimpíada de Tóquio nos 50m livre. O nadador chegou em primeiro lugar de sua bateria com tempo de 21s67, garantindo o quarto melhor tempo geral. Com o resultado, ele avançou para próxima fase da busca pela medalha olímpica.

O estadunidense Caeleb Dressel fez o melhor tempo da fase classificatória, com tempo de 21s32. Caeleb Dressel já conquistou a medalha de ouro nos 100m livre, completando a prova com o tempo de 47.02, batendo o recorde olímpico que pertencia a Eamon Sullivan (47.05), da Austrália, estabelecido em Pequim 2008.

LEIA MAIS: Sucessor de Phelps, Caeleb Dressel é ouro nos 100m livre e quebra recorde olímpico

Além do estadunidense, as classificatórias dos 50m terminaram com o francês Florent Manaudou (21s65), em segundo, e o grego Kristian Gkolomec (21s66), em terceiro. Bruno, o quarto melhor tempo, voltará ao Centro Aquático ainda hoje, por volta das 23h (de Brasília), onde disputará as semifinais da modalidade.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags