Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Clubes e FCF entregam protocolo ao Governo do Estado por volta do público aos estádios

Com pedido de liberação de 40% de público nos jogos, Ceará, Fortaleza e Federação Cearense de Futebol enviam documento e aguardam parecer do Governo
18:00 | Ago. 05, 2021
Autor - Afonso Ribeiro
Foto do autor
- Afonso Ribeiro Repórter de Esportes
Tipo Noticia

O protocolo elaborado por Ceará, Fortaleza e Federação Cearense de Futebol (FCF) acerca da liberação de torcida nos estádios já está nas mãos do Governo do Estado. Os clubes e a entidade responsável pelo futebol local encaminharam o documento, que solicita liberação de 40% de público nos jogos, e aguardam o parecer, apurou o Esportes O POVO.

No início desta semana, dirigentes de Vovô e Leão se reuniram com a Federação para finalizar o protocolo, que já era discutido há algumas semanas. As partes estabeleceram o pedido de liberação de 40% da capacidade do estádio seguindo dois requisitos: imunização completa pela vacina (duas doses ou dose única, no caso da Janssen) ou teste PCR para Covid-19 em até 48 horas antes da partida.

No caso da Arena Castelão, palco dos jogos de alvinegros e tricolores, seriam cerca de 24 mil pessoas com acesso - a capacidade total atual do estádio é de 60 mil torcedores.

Protocolo do futebol cearense para volta da torcida aos estádios:

  • Liberação de 40% de público
  • Torcedores imunizados pela vacina ou testados até 48 horas antes do jogo

O documento foi enviado à Secretaria de Saúde do Governo, e os clubes e a FCF têm a expectativa de que o tema entre em pauta na reunião semanal do Comitê estadual de combate à pandemia, na próxima sexta-feira, 6, apurou o Esportes O POVO.

Com relação de parceria fora dos gramados, Ceará e Fortaleza já conversavam sobre a volta do público há alguns meses e se movimentavam nos bastidores. Uma empresa de tecnologia chegou a firmar parceria para disponibilizar um aplicativo que controlaria a entrada dos torcedores no estádio de acordo com o protocolo - a operação deverá ser assumida pelos próprios clubes, no entanto.

No mês passado, a Federação e os dois clubes chegaram a marcar uma reunião com a Secretaria de Saúde para discutir a possibilidade de público no Clássico-Rei da Série A, no último dia 1º, mas o pleito perdeu força sem retorno do Estado e sem apoio da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A entidade máxima do futebol nacional planeja libera a presença de público nas competições que organiza a partir das quartas de final da Copa do Brasil, no final deste mês de agosto - o que incluiria o Fortaleza. Em paralelo, o Flamengo-RJ recorreu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e conseguiu liminar para ter público nas partidas como mandante em torneios nacionais, o que irritou a CBF em razão de decisão coletiva dos clubes sobre o tema antes da Série A.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Cléber projeta superar a marca de 8 gols pelo Ceará em 2020 e mira artilharia do Brasileirão

QUER ARTILHARIA
17:42 | Ago. 05, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Autor do segundo gol na vitória por 3 a 1 no Clássico-Rei do último domingo, 1, o camisa 89 encerrou um jejum de 12 rodadas sem marcar na Série A do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 5, em Carlos de Alencar Pinto, o atacante falou sobre a importância de vencer o rival, analisou o próximo confronto da equipe diante do Atlético-GO e disse que pretende brigar pela artilharia do Brasileirão.

Acostumado a balançar as redes quando enfrenta o Fortaleza, o centroavante já marcou três gols em cima do Tricolor — um em 2020, pelo returno do Brasileirão, e os outros dois neste ano, pela Copa do Brasil e pela Série A. O atleta de 24 anos não escondeu a felicidade pelo bom retrospecto contra o rival.

"É importante marcar em um Clássico-Rei. É um campeonato à parte, nós encaramos sempre assim. Um jogo histórico, com muita rivalidade. Entramos sempre com muita gana de vencer. É importante estar sempre marcando contra o rival."

Com a vitória, o Alvinegro chegou aos 10 jogos de invencibilidade, alcançando sua maior sequência sem derrotas e também seu melhor início da história dos pontos corridos na Série A, com 22 pontos em 14 rodadas. Para o atacante, o time deste ano está sendo mais atento aos detalhes da partida.

"Esses 10 jogos de invencibilidade representam muita coisa para nós. Do ano passado para cá, melhoramos muito nossa atenção. Estamos mais ligados nos detalhes para estar sempre somando pontos na competição."

Para manter a série invicta e conseguir duas vitórias consecutivas pela primeira vez no campeonato, o Vovô encara o Atlético-GO, domingo, 8, às 18h15min, na Arena Castelão, pela 15ª rodada da Série A. Enquanto o clube goiano jogou no meio da semana, sendo eliminado da Copa do Brasil pelo Athletico-PR, o Ceará teve os dias livres para treinar. Cléber acredita que o desgaste físico e mental do Dragão pela eliminação pode ser um fator favorável ao Alvinegro na partida.

"É uma equipe que briga muito. Jogamos contra eles ano passado e vimos que foi difícil vencer. Temos que fazer tudo que o professor pediu nesta semana, aproveitar que eles estão desgastados, com o mental pesado por terem sido eliminados, para conquistar os três pontos no domingo."

Com cinco gols na atual temporada, o camisa 89 quer ultrapassar os 8 gols marcados em 2020 pelo Vovô. "Eu pretendo ultrapassar essa meta do ano passado, estar sempre marcando gols é importante para qualquer atacante. Vou para o campo sempre focado em marcar gols."

Ambicioso, o centroavante — que possui dois gols na Série A —, não projeta apenas superar sua marca pessoal, ele acredita, também, que pode brigar pela artilharia do Brasileirão. Gilberto, do Bahia, Bruno Henrique, do Flamengo, e Matheus Peixoto, do Juventude, dividem a liderança do ranking com 7 gols marcados.

"Eu acho que tenho, sim, possibilidades (de alcançar a artilharia). Nosso time está em uma crescente. Se eu aproveitar as oportunidades durante as partidas, com certeza vou conseguir igualar a marca do Gilberto, que está com sete gols, ou até ultrapassar."

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Terceiro melhor mandante da Série A, Ceará tem 76% de aproveitamento no Castelão

Na Arena
13:06 | Ago. 05, 2021
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O terceiro melhor mandante do Campeonato Brasileiro, empatado com Atlético-MG, o Ceará receberá o Atlético-GO na Arena Castelão. Jogando em casa, o Vovô somou 16 pontos dos 22 que conquistou na competição. Com cinco vitórias, um empate e uma derrota, o Alvinegro tem 76,19% de aproveitamento em seus domínios. A equipe cearense só fica atrás de Palmeiras e Fortaleza no quesito, ambos com 19 pontos.

|Leia mais| 

O time de Porangabuçu também marcou a maioria dos seus gols na Série A quando atua na Arena Castelão. Dos 17 tentos da equipe, 13 foram feitos na capital. A artilharia caseira do Vovô é divida por Rick, Jorginho, Lacerda, Saulo (que não está mais no time) e Cléber, todos balançaram as redes duas vezes.

O desafiante da rodada, o Atlético-GO é perigoso quando atua fora de seus domínios. O Dragão é o quinto visitante mais indesejado, tendo conquistado mais da metade dos pontos longe do Antônio Accioly (10 dos 19). Foram três vitórias, um empate e um revés. Longe de casa, o time ainda marcou sete gols dos 12 que anotou na primeira divisão.

|Leia mais| 

O embate acontecerá neste domingo, 8, às 18h15min, na Arena Castelão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Vovô tem 22 pontos e ocupa a sétima posição, um a menos que o primeiro time na zona da Libertadores, o Athletico-PR, que tem 23.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Messias comemora bom momento e garante que Ceará mira voos mais altos

SÉRIE A
00:30 | Ago. 05, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em sequência de dez jogos sem perder e vindo de vitória no Clássico-Rei, o Ceará vive grande momento no Campeonato Brasileiro. Um dos principais trunfos da equipe comandada por Guto Ferreira tem sido o sistema defensivo. Titular absoluto, o zagueiro Messias é um dos destaques da competição. Em entrevista coletiva ontem, na sede do clube, o camisa 3 do Vovô comentou sobre o retorno de Luiz Otávio e projetou os objetivos do clube no Brasileirão.

Com Gabriel Lacerda suspenso pelo terceiro cartão amarelo, a dupla que ficou conhecida por “Torres Gêmeas” pelas boas atuações no início da temporada, protagonizada por Messias e Luiz Otávio, deve figurar no time titular na partida do próximo domingo, diante do Atlético-GO, na Arena Castelão, pela 15ª rodada da Série A. O camisa 13 está recuperado de uma entorse no tornozelo e pode ir para o jogo. Messias não escondeu a admiração que tem pelo parceiro de zaga e o colocou como um dos melhores da posição no país.

“O Ceará está bem servido de zagueiros. Quem o Guto escolher para jogar dará conta do recado. Falando especificamente do Luiz Otávio, não tenho palavras para descrevê-lo. É uma excelente pessoa e profissional, tem o perfil de capitão do Ceará. Nestes jogos em que ele não jogou, eu pude exercer essa função, mas com a sua volta, a braçadeira é dele, por essa liderança natural e história que ele tem no clube. É um dos melhores zagueiros do nosso país. Se for da vontade do Guto dele jogar domingo, vai ser uma honra jogar ao lado dele novamente”, elogiou.

Invicto a 10 jogos, o Vovô alcançou sua maior sequência sem derrotas e também seu melhor início na história do Brasileirão de pontos corridos, com 22 pontos em 14 rodadas. Para Messias, o bom momento é reflexo de um trabalho construído desde o início da temporada.

“O momento do Ceará é bom desde o início da temporada. Nossos números são muito positivos. Infelizmente, e reconhecemos que é frustrante, fomos eliminados da Sul-Americana, da Copa do Brasil e perdemos o título da Copa do Nordeste. Sim, perdemos e admitimos isso, não ficamos felizes, mas nossos números são muito bons, chegamos na final da Copa do Nordeste, chegamos com possibilidade de classificação na Sul-Americana. Esse momento do Ceará não é de agora, vem desde o começo da temporada. Culminou com algumas eliminações, mas nada disso nos abalou”

Na sétima colocação da elite nacional, o Alvinegro está a um ponto da zona de classificação para a pré-Libertadores. Questionado sobre as ambições do Ceará na competição, Messias projetou grandes objetivos.

“Eu sou um atleta que tenho muitos sonhos. Eu acredito que o Ceará pode brigar por coisas grandes, pela qualidade, a entrega e profissionalismo de todos. Não podemos nos limitar a sonhar, temos que sonhar alto, sonhar em ser campeão, em se classificar para a Libertadores. Mas, para isso, temos que trabalhar muito, que é o que estamos fazendo no dia a dia. Temos potencial para brigar por grandes coisas, é isso que a instituição, nós e a torcida merecemos.”

Restando cinco rodadas para o fim do primeiro turno, o Alvinegro terá 15 pontos em disputa. A meta, segundo o zagueiro, é conquistar a pontuação máxima.

“A meta é conquistar, se possível, os 15 pontos. Temos que focar no melhor, lutar todos os dias para defender esse escudo com vitórias. Nossa instituição e nosso torcedor merecem as vitórias. No meu entendimento, temos que fechar (o primeiro turno) com o maior número de pontos, se possível com os 15. A meta é pontuar o máximo que der, não só no fim do primeiro turno, mas no campeonato inteiro, para alcançar grandes objetivos.”

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Em meio a movimento cearense, Flamengo consegue liminar para ter público na Série A

Volta da torcida
00:30 | Ago. 05, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Clube brasileiro mais ativo no movimento pelo retorno do público aos estádios de futebol em meio à pandemia de Covid-19, o Flamengo-RJ deu mais um passo ontem e teve êxito: o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) concedeu liminar que permite a presença de torcedores em jogos do clube como mandante nas competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que replicou em nota oficial.

O êxito (parcial) do Rubro-Negro ocorre em meio à mobilização dos clubes cearenses pela volta da torcida à Arena Castelão. Ceará, Fortaleza e Federação Cearense de Futebol (FCF) encaminharam protocolo ao Governo do Estado que solicita a liberação de 40% de público no Gigante da Boa Vista, conforme antecipou O POVO. Os requisitos seriam imunização completa pela vacina — duas doses ou dose única, no caso da Janssen — ou teste PCR para Covid-19 em até 48 horas antes do jogo.

No caso do clube carioca, o presidente da Corte, Otávio Noronha, deferiu a liminar desde que se respeite "a presença máxima estabelecida" e "cumpridas todas exigências da Secretaria de Saúde e Autoridades Sanitárias locais". A Prefeitura do Rio de Janeiro já havia liberado 10% de público nas finais da Copa Libertadores, em janeiro, e da Copa América, em julho.

Ainda sem aval para receber torcedores no Maracanã, o Flamengo-RJ recorreu a Brasília em jogos da Libertadores — a Conmebol autorizou partidas com público. No mês passado, recebeu cerca de 6 mil torcedores diante do Defensa y Justicia, da Argentina, pelas oitavas de final. No próximo dia 18, atuará novamente no Mané Garrincha, contra o Olímpia, do Paraguai, e poderá ter até 20 mil pessoas nas arquibancadas.

Ao contrário da entidade sul-americana, a CBF ainda não liberou o retorno de torcedores nas competições nacionais — apesar de planejar fazê-lo a partir das quartas de final da Copa do Brasil. Após a liminar favorável ao Flamengo-RJ, a entidade afirmou que o pedido e a decisão "contrariam deliberação tomada pelos clubes em reunião do Conselho Técnico da Série A", na qual se "vedou a presença de público nos estádios até nova apreciação do assunto".

A CBF pondera que a nova discussão com as agremiações "ocorreria com a melhora dos índices epidemiológicos nas cidades-sede dos clubes participantes e desde que aprovado pelas autoridades sanitárias locais, em quantidade que garantisse a manutenção do equilíbrio técnico da competição".

Por fim, a Confederação destaca que a comissão médica formada em 2020 "desenvolveu protocolo específico para o retorno do público aos estádios, com projeto piloto a ser implantado a partir das quartas de final da Copa do Brasil" e que "qualquer partida realizada com público em desconformidade com tal planejamento inspira grande preocupação".

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vinte anos depois, Fortaleza está de volta às quartas de final da Copa do Brasil

Opinião
00:30 | Ago. 05, 2021
Autor Alan Neto
Foto do autor
Alan Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo Opinião

- ATÉ parecia crônica anunciada a vitória do Fortaleza (1 a 0) sobre o CRB, ontem à tarde, dentro do Rei Pelé, apesar de na casa do clube alagoano. E daí? Os motivos foram vários. O principal deles — o Tricolor venceu porque tem melhor time. CRB perdeu porque tem suas várias limitações. Pra terminar, em nenhum momento Tricolor se viu ameaçado pelo adversário.

- MÁXIMO que se pode dizer do clube alagoano é de que foi um adversário difícil, que vendeu caro a derrota, outros tantos bordões bobocas criados pela mente fértil dos que fazem o futebol. Se isso servir como consolo, o CRB pode ficar à vontade pra minimizar a despedida melancólica da Copa do Brasil. No caso aí por ter atuado dentro de casa, que hoje, sem público, não influi, nem contribui.

BAGAGEM DE VANTAGENS

- TRICOLOR com a primeira vitória construída no Castelão, já saiu daqui com uma bagagem de vantagens. Uma delas, e talvez a principal, a de que até o empate lhe serviria pra continuar na competição. Tem mais uma — mesmo que perdesse por 1 a 0 ainda assim a decisão iria para os pênaltis. Pra culminar, time por time, o Fortaleza foi melhor. E isso resume a ópera.

- GOL da vitória, marcado por Wellington Paulista, nos acréscimos do primeiro tempo, definiu a questão. Menos que seja um craque, não é, contudo nasceu com o faro incrível de achar com facilidade o caminho das redes. Quando os demais tornam o simples difícil, o WP consegue fazer o difícil da forma mais simples. Esta a vantagem de quem nasceu com a estrela de artilheiro pregada na testa.

- NENHUMA surpresa se ele sempre foi assim por onde passou, mesmo já beirando os 40, continua balançando as redes sem tanta dificuldade. Tem motivo pra explicar? Pinço do inesquecível Amilton Melo, quando determinada ocasião perguntei-lhe por qual razão Marciano, que não era craque, sim goleador, balançava tanto as redes.

MAPA DA MINA

- PRONTA resposta do grande Amilton — "Ele tem um senso de colocação incrível dentro da área. Não chega atrasado, nem adiantado, um segundo por onde a bola vai passar. Está sempre ali na hora certa, no momento certo, aí é só empurrar pras redes. Assim como há jogadores que estão sempre chegando atrasado ou adiantado."

- WELLINGTON Paulista tem este dom que Marciano tinha. Não é de fazer gols bonitos, nem de jogadas de efeito. Mas conhece o mapa da mina. Some-se ainda o fato de saber cobrar pênaltis muito bem. Raramente perde um. Se continuar assim, parece que sim, dobrará a casa dos 40. Como se cuida muito, o físico ajuda. Terá sempre lugar garantido pra ele em qualquer time.

DUAS DÉCADAS

- COM a vitória sobre o CRB, o Fortaleza pula pra próxima fase, a quinta, da Copa do Brasil e vai atravessando mares. Isso posto, mais cotas polpudas à vista. Com a vitória de ontem, embolsou perto de R$ 4 milhões aliviando suas finanças. Na próxima, a cota dá um salto maior nos cofres.

- ATENTEM, agora, para a coincidência. A campanha deste ano se iguala a de 2001, aquele time inesquecível formado pelo grande Ferdinando Teixeira, técnico que fez história no Pici. Já se passaram 20 anos, logo, duas décadas, incluindo-se entre as oito melhores equipes desta Copa do Brasil. Que torcedor tricolor imaginou chegasse a tanto?

- DIVERSOS fatores, somados uns aos outros, tornaram tudo isso em realidade, apesar de ninguém fazer qualquer previsão. Em futebol, quem se arrisca a fazer previsões entra solenemente pelo cano. O argentino Vojvoda terá sido, então, o maior responsável por toda essa transformação? Uma delas, mas não a principal.

DESTAQUES

- HÁ jogadores que têm se destacado de forma especial, caso de Tinga, outra vez a maior figura em campo, como tinha sido da vez anterior. A volta de Boeck ao gol redimiu Juan Pablo de uma mancada homérica que foi aquela de substitui-lo por Felipe Alves no clássico com o Ceará. Tomou dois frangos, facilitando a vitória alvinegra. Erro corrigido, Boeck de volta à meta, tudo se normalizou ali atrás. Ronald, escalado pra fazer o papel de meia de criação, foi outro achado de Vodjova. Ronald joga bem onde for escalado.

TRIVIAL

- ENFIM, Fortaleza fez o trivial imposto pelo treinador argentino, dentro de um 3-5-2, pressupõe-se ser um modelo cauteloso e não é, pois todos todos atuam de forma intensa, perseguindo o gol. Tricolor tinha todas as razões do mundo pra aplicar o elixir da cautela, mas preferiu atuar como sempre o fez, dentro ou fora de casa.

A DIFERENÇA

- BEM verdade ter sido ajudado pela limitação do CRB, que se não mudou sua forma de atuar, mesmo precisando vencer por qualquer placar, isso é problema de técnico competente ou não. Eis a diferença entre um e o outro. Uma enorme diferença, completaria. Em futebol, como na vida, os competentes se estabelecem. Os incompetentes batem palmas.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags