Participamos do

Ceará explica como funcionará processo para retorno do público ao Castelão no jogo contra o Inter

Em coletiva, diretor de promoções e atividades do clube, Veridiano detalhou o protocolo específico para a partida
18:09 | Out. 01, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com a confirmação da Sesa de que o jogo entre Ceará e Internacional também será um evento-teste de retorno da torcida ao Castelão, a diretoria do Alvinegro não perdeu tempo e convocou uma coletiva para dar detalhes de como vai funcionar a operação para a realização da partida, marcada para quarta-feira, 6, às 19 horas.

O Ceará deve explorar, de fato, os 10% de capacidade do Castelão liberados, colocando 6.389 ingressos à disposição apenas dos sócios-torcedores, que deverão fazer check-in para confirmar presença. Para isso, porém, será necessário carregar a carteira digital de vacinação, obtida via aplicativo ConecteSUS, na plataforma digital do programa de sócios.

O diretor de promoções e atividades sociais do Ceará, Veridiano Pinheiro, revelou que o clube já tem uma base de 3 mil pessoas credenciadas e validadas para fazer o check-in graças a campanha “Vozão pela Vida”, que o clube lançou em setembro, na qual incentivava torcedores a tomarem as vacinas oferecendo meses gratuitos no programa de sócio-torcedor e até mesmo camisas oficias. Houve engajamento e com aquela iniciativa, segundo o dirigente, o Vovô já se preparava para o retorno.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Quanto ao acesso ao estádio no dia do jogo, quase todos os portões do Castelão serão abertos, uma vez que todos os setores serão utilizados, cada um com 10% de sua capacidade. Na parte superior dos setores Norte e Sul, que ficam atrás dos gols, por exemplo, ficarão a maior quantidade de torcedores, 1.252 em cada lado. Todos os setores do anel inferior terão público abaixo da casa dos 670 torcedores e a superior central terá pouco mais de mil pessoas.

Quem for ao estádio terá que respeitar o distanciamento mínimo de 1,5 metro de outra pessoa (haverá marcações no chão) e usar máscara cirúrgica (não pode ser de pano). O Ceará vai disponibilizar uma série de orientadores e álcool gel 70% nos bares, que não vão comercializar bebidas alcoólicas.

O monitoramento do público presente será feito durante os 14 dias após o evento-teste. Para isso, o clube vai enviar por e-mail, whatsapp ou SMS, aos pouco mais de 6.300 torcedores, formulários para serem preenchidos, para saber se as pessoas tiveram algum sintoma da Covid-19 após a partida. Responder será obrigatório, porque é uma condicionante para que aquele torcedor possa ir ao jogo seguinte. As informações colhidas serão enviadas para as autoridades de saúde.

Para a construção do protocolo, Veridiano explicou que funcionários do Ceará estiveram presentes em vários eventos-testes de outros Estados e notaram o que funcionava e o que não funcionava. Uma das coisas que, segundo o dirigente, é essencial, é que só possa ir ao estádio quem tomou as duas doses, já que a questão da testagem estava sujeita à fraudes e causava aglomeração na entrada, devido às conferências.

O restante do protocolo é semelhante ao do primeiro evento-teste, que acontecerá nesta sábado, 2, no jogo entre Fortaleza e Atlético-GO.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags