PUBLICIDADE
Noticia

Após três meses, Gabriela Pugliesi volta às redes sociais: "A vida é perfeita para cada um"

Influencer "saiu da internet" após críticas por promover festa durante quarentena

22:38 | 20/07/2020
Influencer ficou três meses
Influencer ficou três meses "fora do ar" após críticas por festa com amigos durante a quarentena; com a perda de contratos e seguidores, prejuízo foi estimado em R$ 3 milhões (Foto: Reprodução/Instagram)

A influencer Gabriela Pugliesi publicou, na noite desta segunda-feira, 20, vídeo no Instagram sobre o período em que passou "desconectada" da internet. Em abril, Pugliesi desativou as redes sociais após críticas por ter realizado festa com amigos durante a quarentena. A pandemia de coronavírus já infectou mais de 2 milhões de pessoas e levou mais de 80 mil a óbito somente no Brasil.

Gabriela teve cancelados contratos com pelo menos nove empresas e perdeu mais de 150 mil seguidores no Instagram devido ao episódio. Uma agência especializada em influenciadores digitais calculou, à época, que a influencer pode ter tido R$ 3 milhões de prejuízo devido às parcerias rompidas pelas empresas.

No vídeo, Pugliesi diz que o período offline serviu como aprendizado, critica a chamada "cultura do cancelamento" e afirma que percalços e contratempos nos planos acabam gerando oportunidades para repensar as prioridades de vida. Pontuando que "a vida é perfeita para cada um", ela opina ainda que os "desafios" que passou a fizeram compreender os erros que cometeu.

A festa de abril, divulgada nas redes sociais da influencer, não foi a primeira polêmica envolvendo Pugliesi e o novo coronavírus. No começo de março, a irmã de Gabriela, Marcella Minelli, casou-se em festa com mais de 500 participantes em um resort na Bahia. Um dos convidados, que havia voltado recentemente dos Estados Unidos, estava com Covid-19. O caso foi considerado um dos primeiros focos da doença no Brasil, e um exemplo de "superpropagadores" da infecção. A própria Gabriela Pugliesi foi contaminada no evento. A família do noivo, Marcelo Bezerra de Menezes, é cearense.

 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >