Participamos do

Após exigência do passaporte no Ceará, procura por vacina cresce 53,43%

Em Fortaleza, número de cadastros para vacinação no Saúde Digital quase triplicou, conforme dados do IntegraSUS. 117 municípios apresentaram aumento da demanda e em 74 deles a variação foi maior do que 50%
00:11 | Nov. 27, 2021
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Repórter da editoria de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Desde a exigência do passaporte de vacinação para entrada em restaurantes, bares e eventos do Ceará, a procura pela imunização contra a Covid-19 aumentou no Estado. Número de cadastros para vacinação no Saúde Digital, plataforma de cadastro estadual para acesso à imunização, aumentou 53,43% desde o início da cobrança do passaporte.

Medida começou a valer na segunda-feira, 15, de forma educativa. Desde a última segunda-feira, 22, estabelecimentos fiscalizados que não cobrarem passaporte da vacina estão sujeitos a penalização, como autuação e responder a processo administrativo que poderá resultar em advertência, interdição ou multa.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Entre o início da cobrança, no dia 15, e essa quinta-feira, 25, 54.339 cadastros foram realizados. No período anterior — entre os dias 4 e 14 de novembro — 35.415 cadastros foram registrados. Variação representa um aumento de 53,43%. Dos 184 municípios cearenses, 74 apresentaram aumento de pelo menos 50% da procura pela imunização, conforme comparação de dados disponíveis no IntegraSUS, plataforma da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

Ao todo, 117 municípios cearenses tiveram aumento da procura no período. Em outros três, o número de novos cadastros nos dois intervalos de igual quantidade de dias foi o mesmo. Já em 64 cidades, houve redução na procura. Em Fortaleza, demanda quase triplicou, saindo de 5.691 para 16.029 cadastros no sistema.

Impacto do passaporte

"Desde a exigência do passaporte aqui no Estado do Ceará houve aumento da procura significativa das pessoas por vacinação, tanto para a primeira dose como para a segunda dose", destacou Camilo Santana durante anúncio sobre proibição de grandes festas de Réveillon no Estado nesta sexta-feira, 26, lembrando que "a única forma que a gente tem de superar essa pandemia é através da vacina".

"Depois do passaporte houve uma procura enorme das pessoas para se vacinar e, obviamente, como consequência a gente aumenta essa cobertura vacinal. Além do que, a população tem se mostrado favorável a cobrança da passaporte vacinal", acrescentou Marcos Gadelha, secretário da Saúde do Estado.

Rilson Andrade, secretário da Saúde de Pindoretama e vice-presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems), afirma que "houve um considerável aumento nos índices de vacinados entre as pessoas que estavam 'fugindo' da vacinação". 

"Em nosso Município, por exemplo, já estávamos com todos os postos vacinando as pessoas que ainda não tinham se vacinado mesmo sem agendamento há algumas semanas e a procura estava baixa, principalmente entre o público de 12 a 29 anos. Nestas duas últimas semanas muita gente de todas as faixas etárias, especialmente na de 18 a 29 anos, foi vacinada", relata.

Segundo o secretário, a grande maioria do público que tem procurado a imunização na última quinzena relata que é "por precisar do passaporte para os locais de diversão e principalmente para os jogos nos estádios".

Balanço de vacinados

Durante a transmissão ao vivo, o secretário Marcos Gadelha apresentou as informações sobre a vacinação contra a Covid-19 no Estado. Ao todo, 87,4% das pessoas acima de 12 anos (6.715.308 pessoas), aptas a receberem a vacina, já receberam a primeira dose. Em relação à segunda dose, 74,2% da população vacinável (5.700.033 pessoas) receberam o esquema completo.

Das 184 cidades do Ceará, seis estão com taxa de vacinação abaixo de 50%. São eles: Aquiraz (48,8%), Caridade (47,9%), Catarina (41,4%), Choró (48,1%), Guaiúba (47,1%) e Madalena (41,4%).

A maioria (134) está com taxa entre 50% e 79%. Outros 44 municípios estão mais avançados, com taxa a partir de 80%. "Algum tempo atrás, tínhamos (mais de) 60 municípios com baixa cobertura vacinal, abaixo de 50%", apontou Gadelha, destacando o aumento da vacinação no Estado.

A campanha de vacinação contra Covid-19 no Ceará ultrapassou a marca de 13 milhões de doses de vacinas aplicadas. Foram 13.040.543 doses ao todo, conforme dados da plataforma Vacinômetro, da Sesa, consolidados às 17 horas dessa quinta-feira, 25.

(Colaboraram Gabriela Custódio e Mirla Nobre/Especial para O POVO)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente