PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Covid-19: brasileiros tomaram doses da AstraZeneca vencidas

Foram levadas em consideração as imunizações que ocorreram no Brasil até o dia 19 de junho, cinco meses após o início da campanha de vacinação no País

13:35 | 02/07/2021
Levantamento mostra que um total de 25.935 doses de oito lotes de AstraZeneca foram aplicadas fora da validade no Brasil (Foto: Geoff Caddick / AFP)
Levantamento mostra que um total de 25.935 doses de oito lotes de AstraZeneca foram aplicadas fora da validade no Brasil (Foto: Geoff Caddick / AFP)

Atualida às 22h48min

Cerca de 26 mil doses vencidas de AstraZeneca, vacina contra a Covid-19, foram aplicadas em 1.532 municípios do Brasil. As informações constam em registros oficiais do Ministério da Saúde, compilados pela Folha de S. Paulo e divulgados nesta sexta-feira, 2.

O levantamento inédito cruzou as bases do DataSUS, sistema que identifica as pessoas imunizadas, e da Sala de Apoio à Gestão Estratégica (Sage), que registra recibos de entrega das doses por Unidade Federativa — trazendo informações tanto da data de validade e quanto da data de entrega das doses.

Foram levadas em consideração as imunizações que ocorreram no Brasil até o dia 19 de junho, cinco meses após o início da campanha de vacinação no País. Como resultado, o balanço apontou que 25.935 doses de oito lotes de imunizantes da AstraZeneca foram aplicadas fora do prazo de validade.

LEIA MAIS | Fortaleza teria aplicado 63 doses de AstraZeneca vencidas em 7 postos de saúde; veja quais

Doses vencidas da vacina da AstraZeneca foram aplicadas em 58 municípios do Ceará

A cidade que mais vacinou com imunizantes vencidos foi Maringá (PR), com mais de 3,5 mil pessoas vacinadas com as doses. Na sequência, aparecem na lista Belém (2,6 mil), São Paulo (996) e Nilópolis (852). A maioria das cidades do País, no entanto, não passou de dez doses aplicadas.

Nesta noite, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) esclareceu que não produziu nenhum dos lotes indicados pela reportagem. As vacinas foram produzidas pelo Instituo Serum da Índia e pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). Além disso, ainda restam 114 mil doses da Astrazeneca que foram distribuídas aos estados e já expiraram. Não há a informação se elas foram descartadas ou seguem sendo aplicadas.

Em nota enviada à Folha, o Ministério da Saúde disse que "acompanha rigorosamente" todos os prazos de validade das vacinas recebidas e distribuídas. Após chegar aos gestores locais, a responsabilidade passa a ser dos estados e municípios para "armazenamento correto, acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo à risca as orientações do Ministério".

Tanto a Astrazeneca como a Pfizer duram até seis meses. A Janssen, originalmente com validade definida em três meses, pode ser armazenada por quatro meses e meio. A Coronavac é que tem a validade maior, com duração de um ano.

No mapa divulgado pelo jornal, o Ceará consta como estado com aplicação de 251 a 800 doses após vencimento. Foram mais de 700 doses vencidas da vacina AstraZeneca contra Covid-19 aplicadas em 58 municípios cearenses.

Municípios e quantidade de doses vencidas no Ceará:
Apuiarés: 1
Aquiraz: 1
Aracati: 1
Aratuba: 2
Assaré: 9
Aurora: 50
Baturité: 1
Boa Viagem: 7
Campos Sales: 1
Cariré: 2
Cariús: 1
Catarina: 1
Coreaú: 1
Crateús: 7
Deputado Irapuan Pinheiro: 1
Eusébio: 10
Fortaleza: 63
Granja: 51
Guaiuba: 1
Guaraciaba do Norte: 60
Icó: 34
Iguatu: 3
Ipaumirim: 1
Ipueiras: 3
Itaitinga: 2
Itarema: 1
Jaguaribe: 2
Lavras da Mangabeira: 3
Limoeiro do Norte: 2
Maracanaú: 1
Marco: 4
Massapê: 2
Milhã: 2
Monsenhor Tabosa: 32
Moraújo: 8
Mucambo: 1
Orós: 1
Pacajús: 19
Parambu: 1
Pedra Branca: 8
Potengi: 173
Quiterianópolis: 8
Quixelô: 1
Quixeramobim: 1
Reriutaba: 19
Salitre: 49
Santa Quitéria: 8
Santana do Acaraú: 3
São Benedito: 2
São Gonçalo do Amarante: 6
Sobral: 2
Tabuleiro do Norte: 1
Tamboril: 1
Tauá: 30
Tianguá: 2
Tururu: 1
Ubajara: 1
Umirim: 1