PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Marco trágico: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19

Desde o inicio da pandemia no País, uma em cada cinco mortes que foram notificadas em território brasileiro (21,7%) aconteceram em decorrência da patologia

Gabriela Almeida
17:14 | 29/04/2021
O Brasil enfrenta a segunda onda pandêmica e vem acumulando recordes de mortes há pelo menos um mês. (Foto: Fabio Lima)
O Brasil enfrenta a segunda onda pandêmica e vem acumulando recordes de mortes há pelo menos um mês. (Foto: Fabio Lima)

Menos de um mês após atingir o marco de 300 mil mortes por Covid-19, o Brasil alcança outro trágico número. Foram registradas no País, até o inicio da tarde desta quinta-feira, 29, um total de 400.021 óbitos que ocorreram em decorrência da doença. As informações são do jornal O Globo e usam como base dados levantados pelo Consorcio de Veículos de Imprensa.

Segundo a reportagem, o quantitativo atingido tem por trás um indicador que revela o devastador impacto que a pandemia teve sobre o Brasil e acusa o fracasso da política nacional de combate ao vírus. Desde que os primeiros casos da doença surgiram no País, em março do ano passado, uma em cada cinco mortes que foram notificadas em território brasileiro (21,7%) aconteceram em decorrência da patologia.

| LEIA MAIS |

Fortaleza deixa de aplicar 41 mil doses da Coronavac após atraso do Ministério da Saúde

Falta segunda dose em pelo menos três municípios cearenses

Vacinação em Fortaleza: lista de agendados para esta quinta, 29 de abril (29/04)

O informativo acerca do índice foi baseado em dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen), e pode estar defasado devido ao fato de que os cartórios é quem são responsáveis pelo fornecimento de dados para a organização. Os registros apontam que a primeira morte pela doença ocorreu em 17 de março de 2020 e que o País, desde então, contabilizou 1.843.281 óbitos totais.

O Brasil enfrenta a segunda onda pandêmica e vem acumulando recordes de mortes há pelo menos um mês, ultrapassando a marca de três mil óbitos diários. No ranking geral, o País é o segundo do planeta com o maior número de óbitos registrados atualmente, "perdendo" apenas para a índia, cuja crise sanitária também tem sido devastadora e autoridades governamentais têm reagido a criticas com censura.