PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Covid-19: Entenda o toque de recolher, medida anunciada por Camilo Santana

A medida de segurança fica em vigor até o fim de fevereiro e foi estabelecida em novo decreto anunciado pelo governador cearense Camilo Santana

23:39 | 17/02/2021
No Ceará, mais de 12 mil novos casos foram anunciados pela Sesa entre segunda-feira, 15, e terça, 16 (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)
No Ceará, mais de 12 mil novos casos foram anunciados pela Sesa entre segunda-feira, 15, e terça, 16 (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

A circulação de pessoas por motivos não-emergenciais está proibida em todo o Ceará entre as 22h e 5 horas do dia seguinte a partir desta quinta-feira, 18. O toque de recolher, estabelecido por decreto nesta quarta-feira, 17, é uma medida de segurança adotada por outros estados brasileiros, como a Bahia, mediante o aumento no número de casos confirmados de Covid-19. O objetivo é evitar a circulação de pessoas fora do horário permitido e ajudar a combater a disseminação da doença.

No Ceará, mais de 12 mil novos casos foram anunciados pela Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) entre segunda-feira, 15, e terça, 16.

A movimentação em espaços públicos, como praças, calçadões e praias, fica proibida das 17h às 5 horas do dia seguinte. Quem descumprir o toque de recolher estará cometendo crime contra a saúde e ordem pública. Estabelecimentos serão multados e interditados por até 30 dias, em caso de reincidência. As multas podem chegar a R$ 75 mil.

O novo decreto, que entra em vigor amanhã e permanece até o fim de fevereiro, continua algumas decisões do anterior, como o bloqueio do funcionamento de estabelecimentos não-essenciais após as 20 horas. Depois desse horário, apenas serviços fundamentais, como hospitais, farmácias, supermercados e outros podem continuar ativos. Nos fins de semana, restaurantes só podem funcionar até 15 horas, enquanto todo o comércio, incluindo shoppings, funciona até 17 horas.