PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Escolas e universidades não funcionam presencial a partir de sexta

A decisão foi tomada para conter o avanço da pandemia no Ceará e foi divulgada por meio de transmissão ao vivo nesta quarta-feira, 17. A medida deve se estenderá até o dia 28 deste mês

Leonardo Maia
22:46 | 17/02/2021
Escolas funcionam seguindo protocolos sanitários nas esferas pública e privada. (Foto: Júlio Caesar/ O POVO)
Escolas funcionam seguindo protocolos sanitários nas esferas pública e privada. (Foto: Júlio Caesar/ O POVO)

As escolas e universidades públicas e particulares do Ceará não funcionarão presencialmente a partir desta sexta-feira, 19, até o dia 28 de fevereiro. A decisão foi divulgada por meio de transmissão ao vivo na noite desta quarta-feira e será publicada em decreto no Diário Oficial do Estado.

>> Camilo anuncia toque de recolher a partir de 22 horas e suspende aulas presenciais; veja todas as medidas tomadas em decreto

A medida é uma tentativa do Executivo estadual de tentar frear o avanço da pandemia no Estado, com aumento do número de casos e da pressão na rede assistencial de saúde. Diferente das outras medidas que também foram anunciadas nesta quarta-feira, as escolas ainda funcionarão normalmente nesta quinta-feira, 17.

Na noite desta quarta-feira, escolas privadas já começaram a comunicar aos pais sobre a decisão tomada pelo poder público. Em nota, o colégio Antares afirmou que seguirá o determinado e espera “poder retornar integralmente” às atividades quando o período definido em decreto for concluído.

O POVO questionou o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe-CE) sobre as novas medidas, mas foi informado que a entidade ainda não havia um posicionamento até a publicação desta matéria.

Seguindo recomendação estadual, escolas funcionaram normalmente durante o Carnaval

Como uma tentativa de tentar impedir a realização de viagens e aglomerações durante o Carnaval, o poder público mobilizou diversos setores — incluindo o da educação — para manter o funcionamento normal da economia durante o período festivo.

Na ocasião, o Sinepe considerou que o funcionamento durante o período faz parte da “missão cívica” para evitar aglomerações e viagens entre as cidades do Ceará. “Acreditamos que esse adiamento também deverá ser visto com bons olhos pelos professores”, ponderou o presidente da entidade, Airton de Almeida Oliveira.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira, 17, mostrou que quase metade dos pais de estudantes de escolas públicas municipais e estaduais não confia na capacidade da instituição de se adequar às normas de segurança sanitária para evitar o contágio da covid-19 no retorno às aulas presenciais. Somente 19% disseram que “confiam muito” na capacidade da escola neste quesito.

10.868 cearenses morreram em decorrência da Covid-19, de acordo com dados desta terça-feira do IntegraSUS, ferramenta da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa). No total, mais de 408 mil casos foram confirmados e 39,4 seguem em investigação. A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 87,6%, considerando unidades públicas e privadas.