PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Camilo anuncia toque de recolher a partir de 22 horas e suspende aulas presenciais

Anúncio foi feito na noite desta quarta-feira, 17

20:32 | 17/02/2021
Governador Camilo Santana, o prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira, e o secretário da saúde do Ceará, Dr. Cabeto (Foto: Reprodução/Facebook)
Governador Camilo Santana, o prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira, e o secretário da saúde do Ceará, Dr. Cabeto (Foto: Reprodução/Facebook)

Atualizada às 23h31min

O governador Camilo Santana (PT) anunciou toque de recolher a partir de 22 horas até as 5 horas do dia seguinte por dez dias. Espaços públicos fecharão às 17 horas. Aulas presenciais em escolas e universidades estão suspensas também por dez dias. As medidas começam a vigorar a partir desta quinta-feira, 18, e seguem até o dia 28 de fevereiro. A exceção é para as escolas públicas e privadas, que terão funcionamento presencial suspenso a partir de sexta-feira, 19.

O novo decreto mantém comércio fechando às 20 horas na semana, e às 17 horas no fim de semana. Restaurantes e outros estabelecimentos de alimentação fora do lar continuam com funcionamento até as 15 horas nos fins de semana. 

As barreiras sanitárias de Fortaleza, instaladas para o período do Carnaval, continuam em funcionamento. O Executivo estadual ainda recomendará que municípios do Interior também instalem barreiras, para controlar a circulação intermunicipal no Ceará.

A nova medida define ainda que o trabalho de servidores públicos municipais, estaduais e federais serão remotos, com exceção de atividades essenciais ou àquelas atividades cujo trabalho remoto seja inviável ou incompatível. O Governo recomenda também que o trabalho remoto seja adotado por empresa privadas.

O governador abriu a live destacando o crescimento dos números de pessoas na rede hospitalar, em UTIs, enfermarias e UPAs. No caso dos leitos de UTI, por exemplo, o número de pessoas internadas quase triplicou entre os dias 18 de janeiro e esta quarta-feira, 17 de fevereiro: os pacientes passaram de 226 para 652 em todo o Estado.

"Quero fazer um apelo para que as pessoas se conscientizem para importância de atender as recomendações das autoridades sanitárias. Precisamos diminuir a circulação de pessoas no Ceará e ainda assim não atingir fortemente a economia", pontuou o governador. Nesta quinta-feira, será realizada uma reunião virtual com todos os 184 prefeitos do Estado para abordar as novas medidas.

Até esta quarta-feira, 17, estava em vigor o decreto de Carnaval, que restringia o horário de funcionamento de comércio e serviços não essenciais até as 20 horas durante a semana, e às 15 horas nos fins de semana.

Cinco hospitais de Fortaleza estão com 100% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados por pacientes com Covid-19. A média geral de ocupação do leitos de UTI da Capital é de 89,56%.

Confira quais atividades são consideradas essenciais

- Serviços públicos essenciais;

- Farmácias;

- Indústria;

- Supermercados/congêneres;

- Postos de combustíveis;

- Hospitais e demais unidades de saúde e de serviços odontológicos
e veterinários de emergência;

- Laboratórios de análises clínicas;

- Segurança privada;

- Imprensa, meios de comunicação e telecomunicação em geral;

- Funerárias.

Veja lista com todas as mudanças do novo decreto

1) Comércio funcionando até as 20h e depois somente os serviços essenciais.

2) No fim de semana, restaurantes funcionam até as 15h e comércio, inclusive shoppings, até 17h.

3) Espaços públicos serão fechados todos os dias a partir das 17h.

4) Toque de recolher entre 22h e 5h, com exceção das atividades essenciais.

6) Suspensão de aulas presenciais em escolas e universidades públicas e privadas, permanecendo ensino remoto.

7) Todo trabalho dos servidores públicos municipais e estaduais será remoto, com exceção daqueles em atividades essenciais. É recomendado o mesmo ao setor privado.

8) Continuam as barreiras sanitárias em Fortaleza, com fiscalização nas entradas e saídas. São recomendadas barreiras também para municípios do interior.