PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Média de ocupação dos leitos de UTI adulto em Fortaleza está em 97%, maior já registrada desde pico da pandemia

O índice leva em consideração tanto hospitais públicos quanto privados e tem permanecido acima de 90% há cerca de uma semana

Gabriela Almeida
18:12 | 15/02/2021
VACINAÇÃO de profissionais de saúde continua no Centro de Eventos (Foto: FABIO LIMA)
VACINAÇÃO de profissionais de saúde continua no Centro de Eventos (Foto: FABIO LIMA)

A média de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos em Fortaleza por pacientes com Covid-19 iniciou esta semana em 97.01%, conforme dados compilados até as 17h02min desta segunda-feira, 15, pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e divulgados na plataforma IntegraSUS. O percentual é o maior já atingido desde o pico da doença no Ceará, entre abril e maio de 2020, quando balanços apontavam a taxa em quase 96%.

O índice leva em consideração tanto hospitais públicos quanto privados e tem permanecido acima de 90% há cerca de uma semana, registrando um disparo significativo na tarde desta segunda. Quando analisada a média geral de ocupação, balanço aponta que 90.54% dos leitos desse porte na Capital estão ocupados por pacientes contaminados pelo vírus.

| LEIA MAIS | 

Ceará monitora 61 pacientes com suspeita de infecção por nova variante do coronavírus

Covid-19: falsa vacinação em idosos é registrada em seis municípios brasileiros

Sete hospitais da Capital estavam com 100% dos leitos de UTI ocupados até o período analisado, sendo eles: Hospital São José de Doenças Infecciosas, Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza, Uniclinic, Otoclínica, Hospital Aldeota, Antônio Prudente e São Carlos. O número é menor do que o registrado há cerca de uma semana, quando dez unidades de saúde do Município chegaram a ter 100% de ocupação.

Já a média geral de leitos de enfermaria ocupados é de 82.39%, também com maior ocupação registrada naqueles direcionados para atendimento de pessoas na fase adulta (90,77%). O mesmo índice nas enfermarias infantis da Capital é de 66,83% e as voltadas para o atendimento de gestantes estão em 40% preenchidas.

O aumento de casos da doença levou Fortaleza a entrar, durante a última semana, em nível de alerta altíssimo no indicador de incidência de casos diários a cada 100 mil habitantes. Até esse domingo, 14, o Ceará registrava 394.906 casos confirmados da doença e 10.834 mortes provocadas pela patologia, de acordo com dados divulgados no IntegraSUS. 

Para combater o avanço do vírus, o Estado tem executado a primeira fase da campanha de vacinação contra a doença, contemplando profissionais da saúde e idosos acima de 75 anos. Só em Fortaleza, 97.555 pessoas já haviam recebido a primeira dose do imunizante (D1) até esta segunda, com probabilidade de que número suba para 100 mil ainda hoje.

Em todo Estado, 228.318 cearenses já foram contemplados com a aplicação da D1, e um total de 4.010 receberam a segunda dose (D2) do imunizante. O município de Pires Ferreira, localizado a 239.25 quilômetros de Fortaleza, já aplicou 100% de seu estoque de vacinas.

Como medida de combate ainda, leitos de UTI estão sendo ampliados em unidades médicas, principalmente nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) municipais. Visando atender aumento de demanda, Sesa também convocou profissionais da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP), em caráter de urgência, para atuação nas instituições de saúde da Unidade Federativa.

Confira a taxa de ocupação das unidades:

Rede pública:

Hospital Geral Dr Waldemar Alcântara (HGWA)
UTI - 88.24% (15 ocupados dos 17 disponíveis)
Enfermaria - 90.48% (57 ocupados dos 63 disponíveis)

Hospital Infantil Albert Sabin (Hias)
UTI -76.19% (16 ocupados dos 21 disponíveis)
Enfermaria - 70.18% (40 ocupados dos 57 disponíveis)

Hospital Leonardo Da Vinci (HLV)
UTI - 95.83% (115 ocupados dos 120 disponíveis)
Enfermaria - 100% (30 ocupados dos 30 disponíveis)

Hospital São José de Doenças Infecciosas (Hsj )
UTI - 100% (8 ocupados dos 8 disponíveis)
Enfermaria - 59.72% (43 ocupados dos 72 disponíveis)

Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza
UTI - 100% (7 ocupados dos 8 disponíveis)
Enfermaria - não tem leitos ativos

Rede particular

Hospital São Carlos
UTI - 100% (20 ocupados de 20 disponíveis)
Enfermaria -100% (33 ocupados 33 disponíveis)

Hospital Uniclinic
UTI - 100% (25 ocupados de 26 disponíveis)
Enfermaria -77.78% (35 ocupados de 45 disponíveis)

Hospital Regional Unimed
UTI - 90.24% (74 ocupados de 82 disponíveis)
Enfermaria - 95% (114 ocupados de 120 disponíveis)

Hospital Otoclínica

UTI - 100% (22 ocupados de 22 disponíveis)
Enfermaria - 100% (34 ocupados de 34 disponíveis)

Hospital Antônio Prudente
UTI - 100% (42 ocupados de 42 disponíveis)
Enfermaria - 95.08% (58 ocupados de 61 disponíveis)

*A rede Hapvida informa que trabalha com o sistema, que nesta segunda tinha 64,8% de ocupação dos 604 leitos, com possibilidade de remanejamento rápido de pacientes entre as unidades.

Casa de Saúde e Maternidade São Raimundo
UTI - 87.5% (7 ocupados de 8 disponíveis)
Enfermaria - 100% (18 ocupados de 18 disponíveis)

Hospital Aldeota
UTI - 100% (10 ocupados de 10 disponíveis)
Enfermaria - não tem leito ativo