PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Praia do Futuro terá acesso bloqueado neste domingo

Força-tarefa busca garantir cumprimento do Decreto Municipal que determina isolamento máximo em Fortaleza

Alan Magno
20:32 | 09/05/2020
Praia do futuro vazia no período de lockdown em Fortaleza (Foto: BEATRIZ BOBLITZ)
Praia do futuro vazia no período de lockdown em Fortaleza (Foto: BEATRIZ BOBLITZ)

 As vias de acesso à Praia do Futuro em Fortaleza serão bloqueadas neste domingo, 10, Dia das Mães. O bloqueio será garantido pela força-tarefa da da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Polícia Militar e Guarda Municipal. O objetivo é garantir cumprimento do Decreto Municipal que determina isolamento máximo em Fortaleza.

Os bloqueios irão se concentrar nas avenidas Santos Dumont, Dioguinho e Aldy Mentor. Tais vias foram escolhidas por concentraram o maior fluxo veicular na área. Porém, ruas secundárias também serão alvos das barreiras de fiscalização, recebendo patrulhamento da força-tarefa.

A assessoria da AMC informou ao O POVO que a barreira pode se repetir no local em outros dias da semana e também ocorrer em outros pontos da Cidade, em especial aqueles que não apresentarem redução no fluxo de pessoas e um baixo grau de isolamento social.

Lockdown: fluxo de pessoas em Fortaleza cai 50% em 12 horas, diz RC

O superintendente da AMC, Arcelino Lima, destacou via assessoria que o objetivo da fiscalização é orientar as pessoas sobre a importância das medidas de isolamento como forma de desacelerar a propagação do coronavírus e evitar que mais pessoas sejam infectadas com a Covid-19. Ele acrescentou que as pessoas serão indagadas quanto ao local para onde estão indo e o motivo do deslocamento.

O superintende frisou que somente será liberado o translado às pessoas que se enquadrem nas justificativas determinadas pelo Decreto Municipal nº 14.663/2020, que estipulou medidas mais rígidas de isolamento em Fortaleza.

As justificativas prevista pelo decreto são:

Deslocamento a unidades de saúde para atendimento médico ou para fins de assistência veterinária;

Deslocamento para o trabalho em atividades essenciais ou estabelecimentos autorizados a funcionar;

Circulação para a entrega de bens essenciais a pessoas do grupo de risco;

Deslocamento para a compra de materiais imprescindíveis ao exercício profissional;

Deslocamento a quaisquer órgãos públicos;

Deslocamento para serviços de entregas;

Deslocamento para o exercício de missão institucional, de interesse público;

Circulação de pessoas para prestar assistência ou cuidados a idosos, a crianças ou a portadores de deficiência ou necessidades especiais;

Deslocamento de pessoas que trabalham em restaurantes, congêneres que permaneçam em funcionamento exclusivamente para serviços de entrega;

Trânsito para a prestação de serviços assistenciais à população socialmente mais vulnerável.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >