Lula em Cannes: saiba mais sobre o documentário de Oliver Stone

O documentário sobre Lula estreia no Festival de Cannes, uma das mostras mais importantes do cinema mundial. Confira tudo que se sabe sobre a produção

O documentário sobre Lula, do premiado cineasta norte-americano Oliver Stone, faz sua estreia no Festival de Cannes, uma das mostras mais importantes do cinema mundial. Fora da lista competitiva, o filme fará parte das Seções Especiais do evento francês.

A produção acompanha os anos entre a prisão do atual presidente do Brasil, em 2018, e a vitória nas eleições de 2022, período no qual Luis Inácio Lula da Silva teria sofrido uma perseguição judicial, segundo o cineasta.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Oliver Stone concluiu o documentário em março deste ano. A expectativa era que a estreia fosse em 2022, mas virá a público apenas este ano. Confira tudo que se sabe até agora sobre a obra.

Lula em Cannes: Oliver Stone se aproximou de Lula em 2016

No auge da Lava Jato em 2016, Stone esteve no Brasil e entrevistou Lula; o então ex-presidente relatou ao cineasta o que entende como um golpe contra Dilma Rousseff e a criminalização do PT.

Em 2018, o cineasta declarou apoio ao atual chefe do Exectivo nacional. Na época, o norte-americano assinou um manifesto petista chamado de “Eleição sem Lula é fraude”.

Já durante a produção do documentário em 2021, Stone declarou na edição do festival de Cannes daquele ano, que a prisão de Lula durante a Operação Lava Jato foi motivada por interesses do governo dos Estados Unidos.

Ele alegou que o intuito da prisão de Lula foi desestabilizar os líderes de esquerda da América Latina. As filmagens do documentário duraram meses e Stone viajou para alguns países, como Cuba, na companhia do líder político.

LEIA MAIS | Cineasta Oliver Stone diz que prisão de Lula foi projeto dos Estados Unidos

Lula em Cannes: do que se trata o documentário?

A produção começou em 2021 e chegou a sofrer uma interrupção, quando Lula contraiu Covid-19 durante as filmagens em Cuba. A expectativa era que a estreia fosse em 2022, mas virá a público apenas este ano.

O filme retrata o período da prisão do então ex-presidente pela Lava Jato em 2018, quando ele ficou preso por quase 18 meses por uma condenação por corrupção.

O Supremo Tribunal Federal (STF) anulou posteriormente as condenações e ele voltou ao poder, em 2022, após vencer as eleições pela terceira vez. Tudo isso será mostrado na obra.

Em entrevista à AFP, Stone comentou que espera poder alcançar pessoas fora do território brasileiro. “Puseram o Lula na cadeia, ele foi liberto e ganhou as eleições. É uma história boa, mas as pessoas não a conhecem, exceto no Brasil”, diz.

LEIA TAMBÉM | O que explica as diferenças nas pesquisas sobre Lula

Lula em Cannes: onde assistir ao documentário

A produção é exibida pela primeira vez em Cannes, que está ocorrendo desde 14 de maio e vai até o dia 25 deste mês. O documentário ainda não possui data de estreia no Brasil.

Cannes: 6 brasileiros já ganharam no festival; confira premiados

Outras produções de Oliver Stone

Stone é vencedor de Oscars de melhor diretor com um filme sobre a guerra do Vietnã, “Platoon", e com “Nascido em 4 de Julho”, que conta a história de um veterano de guerra que se converte em ativista dos direitos humanos.

Por ser afeito a fazer filmes sobre polêmicas, alguns críticos acusam Stone de ser um teórico da conspiração e defendem que os seus filmes manipulam os espectadores. Porém, muitos consideram também que Stone é um dos melhores realizadores de Hollywood.

Em "Comandante" (2003), o diretor de 77 anos contou a história de Fidel Castro, um líder ao qual já havia dedicado "Procurando por Fidel" (2002). Em 2014, lançou "Meu amigo Hugo", produzido pela emissora oficial venezuelana Telesur, em defesa do regime chavista.

Questionado pela AFP sobre quais semelhanças ele vê entre Lula, Hugo Chávez e Fidel Castro, Stone respondeu: “Eles são humanistas, são autênticos, e estão fazendo o melhor que podem pelos seus países”.

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Lula

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar