Participamos do

Regravações, covers e filmes: Freddie Mercury 30 anos após morte

Mercury foi o vocalista da banda britânica "Queen", responsável pelos sucessos "We Are the Champions", "Love of my Life", "Bohemian Rhapsody", "Somebody to Love" e "Don't Stop Me Now"
10:18 | Nov. 24, 2021
Autor Ana Flávia Marques
Foto do autor
Ana Flávia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Há 30 anos morria o cantor e compositor Freddie Mercury, ícone mundial da música conhecido por seu trabalho na banda Queen. Nomeado pela Classic Rock como o maior vocalista de rock and roll, além de ter ficado na décima oitava posição na lista dos "100 Maiores Cantores de Todos os Tempos" da revista Rolling Stone em 2008, o artista deixou um legado que é lembrado e homenageado ainda nos dias atuais.

"We Are the Champions", "Love of my Life", "Bohemian Rhapsody", "Somebody to Love" e "Don't Stop Me Now" são apenas alguns dos maiores sucessos de Queen. Além da banda, o cantor chegou a ter projetos solo, como o álbum "Mr. Bad Guy", lançado em 1985, e um disco de ópera em parceria com a soprano espanhola Montserrat Caballé, "Barcelona", em 1988. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Nascido em 1946, na Cidade de Pedra, Zanzibar (atual Tanzânia), Freddie Mercury vem de uma família indiana, os Bulsara. Quando o cantor tinha 17 anos, eles se mudaram para Londres, onde se formou como designer gráfico. Ao longo de sua vida, Mercury formou algumas bandas, até se juntar ao guitarrista Brian May e ao baterista Roger Taylor no trio "Smile", em 1970, que se transformou na banda "Queen" após a entrada do baixista John Deacon.

"Queen" e "Queen II" foram os primeiros álbuns da banda, que ficaram mais limitados ao Reino Unido. Com o disco "Sheer Heart Attack", eles conseguiram certa projeção mundial, através da canção "Killer Queen". Mas foi com o álbum "A Night at the Opera", que tinha a faixa "Bohemian Rhapsody", unindo rock and roll e opera, que a banda se tornou um fenômeno.

Mas a carreira de Mercury foi interrompida aos 45 anos, quando o artista morreu vítima de broncopneumonia, em decorrência da Aids. Apesar disso, o legado do artista continua presente, influenciando outros músicos, filmes e documentários que mantêm viva a memória de um dos maiores artistas do século XX.

Legado de Mercury

Cinema: "Bohemian Rhapsody"

Em 2018, estreou o drama biográfico "Bohemian Rhapsody" sobre Freddie Mercury e a formação da banda Queen. O longa teve direção de Bryan Singer, roteiro de Anthony McCarten e produção de Graham King e Jim Beach, empresário da banda. O filme começa na formação original de "Queen" até sua apresentação no Live Aid, em 1985, seis anos antes da morte de Mercury. A produção foi indicada a cinco prêmios Oscar e ganhou quatro, sendo um deles de "Melhor Ator" para Rami Malek.

Trilha Sonora: "Bohemian Rhapsody"

Ainda em "Bohemian Rhapsody", o filme contou com Shawn Mendes em sua trilha sonora. O artista foi responsável pela regravação de “Under Pressure”, que misturou o estilo próprio de Shawn com a essência original da banda. Os lucros arrecadados pela faixa foram doados ao Mercury Phoenix Trust, instituição fundada pela banda para a luta contra o HIV/AIDS.

Documentário: "The Great Pretender"

Lançado em 2012, o documentário "Freddie Mercury: The Great Pretender", produzido por Jim Beach e Joss Crowley com direção de Rhys Thomas, traz imagens raras ao se aprofundar na vida e carreira do cantor. A produção traz entrevistas de músicos, amigos e fã próximos ao músico, além entrevistas inéditas dadas pela banda, quando Mercury era ainda vivo. Também apresenta um trecho inédito de "There Must Be More To Life Than This", colaboração com Michael Jackson.

Bohemian Rock

A banda de cover "Bohemian Rock", formada por Luizinho Caldeira, Pedro Martin, Carlos Augusto e Eduardo Zardeto, reproduz a aparência e canções de Queen. Luizinho é responsável por interpretar Freddie Mercury. Nas redes sociais, o grupo compartilha seus shows lotados, que acontecem principalmente em São Paulo.

Killer Queen

A banda cearense, "Killer Queen", também faz cover do grupo original e há 16 anos viaja o Brasil homenageando Deacon, May, Mercury e Taylor. Hoje, 24 de novembro, eles estarão às 19h30 no Hard Rock Cafe, no Shopping RioMar Fortaleza, para realizar um tributo em homenagem aos 30 anos da morte de Freddie Mercury.

Colunistas sempre disponíveis e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags