PUBLICIDADE
Vida & Arte
Analise

Protagonismo negro, Sherlock Holmes e Robin Hood: entenda o sucesso por trás de "Lupin"

Série Lupin alcançou o primeiro lugar no Top 10 da Netflix Brasil e chega à segunda temporada nesta sexta, 11 de junho

15:00 | 11/06/2021
A série francesa 'Lupin' estreia sua segunda temporada no dia 11 de junho
 (Foto: Netflix)
A série francesa 'Lupin' estreia sua segunda temporada no dia 11 de junho (Foto: Netflix)

No início do século 20, surgia "Arsène Lupin", uma coletânea de livros escrita pelo francês Maurice Leblanc. Audacioso e sofisticado, Lupin se tornou para a França o que Sherlock era para a Inglaterra e, ao mesmo tempo, um Robin Hood da Belle Époque. O personagem ganhou diversas adaptações audiovisuais ao longo dos anos, mas se destacou em 2021 com a série "Lupin" da Netflix, trazendo um protagonista negro.

Alguns podem até comparar Lupin a Sherlock, mas a verdade é que o personagem francês é bem diferente, já que não soluciona crimes, mas os comete. Enquanto Sherlock resolve mistérios que ninguém consegue desvendar, Lupin realiza crimes sem deixar rastros. A associação entre os dois foi tão grande, que o autor Leblanc fez questão de incluir nas histórias o embate entre Lupin e "Herlock Sholmes", brincando com o nome do personagem de Conan Doyle.

Leia também | "Tá passada?": Ator transforma emails da Pfizer em esquete de humor e viraliza

Conhecido como ladrão de casaca, nome do primeiro livro, Lupin ganhou adaptações na França, Alemanha, Inglaterra, Hollywood e até na TV argentina. Na série da Netflix, o protagonista Assane Diop se baseia no personagem literário para se vingar de uma família rica que cometeu uma injustiça contra seu pai.

O streaming deixou de lado a cartola e o monóculo, acessórios que marcam o personagem na literatura, para trazer uma versão mais moderna e divertida. A sacada da série é não fazer uma adaptação direta dos livros, mas trazer uma figura original que apenas se inspira no Lupin de Leblanc.

Leia também | Além de série, trilogia "O Senhor dos Anéis" vai ganhar um anime

Na série, Assane é de uma família imigrante do Senegal. Em sua adolescência, o pai do personagem trabalhava para uma família rica, que o acusou de roubar um colar valioso. Antes de ser preso, ele havia deixado um último presente para o filho: o romance de Arsène Lupin. A obra se tornou um refúgio e uma inspiração para o jovem, que passou a elaborar sua vingança contra os patrões milionários que incriminaram seu pai.

Na trama, Assane Diop (Omar Sy) busca vingança pela morte de seu pai
Na trama, Assane Diop (Omar Sy) busca vingança pela morte de seu pai (Foto: Netflix)

"Lupin" é comparada a muitas produções conhecidas: "La Casa de Papel", "White Collar" e "Narcos". Mas o que fez a série bater recordes dentro da Netflix e alcançar o primeiro lugar do Top 10 da plataforma no Brasil? Os detalhes.

Leia também | Mestres do Universo: nova série do He-man ganha primeiro trailer

Não é segredo que adaptações de livros fazem sucesso no cinema e na TV, mas "Lupin" vai além. A história do livro não é recontada, mas é usada como inspiração para a essência de Assane Diop, o protagonista. Essa fórmula permite inovação e criatividade na construção da trama, além de evitar frustrações dos fãs quanto à falta de fidelidade à história original.

As comparações também levantam o mesmo interesse. Quem é esse personagem que dizem ter a ver com o lendário Sherlock Holmes? Lupin foi, ironicamente, comparado ao detetive mais famoso do mundo, e isso chama muita atenção do público.

Leia também | Festival de Cannes anuncia mais filmes para a mostra oficial

Na verdade, a lista é ainda maior. Lupin é comparado a Robin Hood, que também rendeu diversas produções. O fora-da-lei conquistou o público e chegou a ser considerado um herói ao roubar dos ricos para dar aos pobres. A "Fórmula Robin Hood" é repetida em outros filmes e séries, causando a sensação de justiça que faz com que os telespectadores perdoem criminosos e passem a torcer por eles.

O foco da série se baseia na busca de Assane por respostas após as injustiças cometidas contra o pai. Sem dúvidas, a nobreza de seu propósito é o que faz o público defender o criminoso e se render mais uma vez ao infalível efeito Robin Hood.

Leia também | "Paraíso Tropical" e "Sonho Meu" estreiam em julho no canal Viva

"Lupin" também se destaca ao trazer um protagonista negro. A falta de representatividade no cinema e na TV tem sido destacada nos últimos anos. Ao trazer um imigrante negro, a série aborda questões sociais e raciais que fazem parte do cotidiano do personagem, apesar de não ser o foco da trama.

Outro ponto é que a série traz um equilíbrio entre ação, suspense e comédia. As cenas de embate não são evidenciadas tanto quanto outras produções que mostram violência. O intuito não é chamar atenção para cenas sanguinárias e, sim, surpreender o público com as escapadas de Assane, da mesma forma que ele engana outros personagens. A interpretação carismática e charmosa de Omar Sy contribui para estabelecer uma relação de admiração entre os telespectadores e o protagonista.

Leia também | Atriz de "Anne With An E" está no elenco da nova temporada de "Stranger Things"

A segunda temporada estreia nesta sexta, 11 de junho. Assane já teve sua identidade revelada aos inimigos no fim da primeira parte e precisará escapar das perseguições e ameaças destinadas à ele e sua família nos novos capítulos.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.