Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Após painel de biblioteca fake despencar, desembargador mostra estante com livros reais

Fundo falso que reproduzia uma estante de livros caiu durante sessão do TJ do Amazonas. O magistrado Yedo Simões divulgou vídeo justificando o incidente que lhe rendeu críticas e apoios
18:08 | Fev. 05, 2022
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após derrubar um painel de livros falsos durante uma sessão virtual, o desembargador Yedo Simões, do TJAM (Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas), divulgou um vídeo se pronunciando sobre o incidente. Na gravação divulgada na última sexta, 4, o magistrado aparece dentro de uma biblioteca real e ao lado do cenário que havia sido usado como plano de fundo na videoconferência do Judiciário.

No vídeo, Yedo Simões explica o motivo que o levou a usar a estrutura falsa. "Apenas um painel. Como eu não poderia colocar toda minha biblioteca atrás de onde eu trabalho, eu coloco um painel para não exibir outras coisas que tenho na minha casa. É um ambiente pequeno, que não tão pequeno, mas que circulam as pessoas onde tenho minhas coisas pessoais. Isso aqui é um painel, mas por trás aqui tem minha biblioteca", afirmou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O desembargador ainda aproveitou a ocasião para reafirmar a importância dos livros na sua formação profissional. "Os livros são minha vida, devo tudo aos livros, e de uma forma importantíssima porque eles me trouxeram ao patamar onde eu cheguei. Eu sempre usei o conhecimento para servir à humanidade", disse.

A derrubada do cenário: entenda o caso

Na última quarta-feira, 2 de fevereiro, Yedo Simões participava da reunião das Câmaras Reunidas, juntamente com outros desembargadores, quando, por descuido, acabou esbarrando com sua cadeira no fundo falso que representava uma biblioteca cenográfica. Ao perceber que o painel havia caído, o magistrado levantou-se da cadeira e ergueu a estrutura novamente. Os demais desembargadores não esboçaram reação, e a sessão continuou normalmente.

Nas redes sociais, a cena viralizou e gerou diversos memes e comentários. Alguns internautas apontaram o incidente como uma falsa intelectualidade. Mesmo em meio às zoações, a Associação Brasileira de Escritores e Poetas Pan-Amazônicos e a Academia de Letras e Culturas da Amazônia demonstrou apoio ao desembargador e repudiaram "inúmeros comportamentos lamentáveis da parte de alguns cidadãos" contra Yedo Simões.

"Yedo Simões de Oliveira, receba em seu coração a nossa manifesta honra e a nossa indisfarçável alegria em tê-lo entre nós, pois em nossos corações vigora a convicção de que, enquanto alguns – a fim de nutrirem o seu ‘ócio improdutivo’ – se comprazem em casualidades desprezíveis", diz trecho.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar