PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Camilo, Capitão Wagner e outros políticos repudiam violência de DJ Ivis contra esposa

Atores políticos do governismo e da oposição repudiaram o caso e cobraram justiça; a deputada Augusta Brito colocou a Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa do Ceará "à disposição para ajudar"

10:33 | 12/07/2021
FORTALEZA, CE, BRASIL, 11-07.2021: Prints do vídeo em que o cantor e músico DJ Ivis agride sua esposa, Pamella Holanda. (Foto: reprodução/instagram)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 11-07.2021: Prints do vídeo em que o cantor e músico DJ Ivis agride sua esposa, Pamella Holanda. (Foto: reprodução/instagram)

Políticos cearenses de diferentes espectros manifestaram repúdio pelo caso de agressão sofrido por Pamella Holanda, divulgado no último domingo, 11, em vídeo onde ela aparece sendo agredida pelo marido, Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis. O governador Camilo Santana (PT) e os deputados Capitão Wagner (Pros), Augusta Brito (PCdoB), Renato Roseno (Psol) e Soldado Noelio (Pros) foram alguns dos nomes que comentaram o caso nas redes sociais.

Além de classificar o ocorrido como “repugnante”, Camilo disse no Twitter que, no que diz respeito ao Governo do Estado, sua determinação é para que a polícia “dê uma resposta rápida e efetiva ao caso, e que nossa Secretaria de Proteção Social, através da Casa da Mulher Brasileira, atue de imediato para apoiar e ajudar a vítima”.

Já Capitão Wagner, disse que não dá para “se calar diante das agressões covardes feitas por um homem que deveria proteger a sua esposa” O deputado federal também cobrou justiça: “Nada justifica esse ato covarde! Essa atitude não pode ficar impune!”, concluiu.

A deputada Augusta Brito disse ser "importante que as mulheres enfrentem o medo e denunciem a violência" e colocou a Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa do Ceará "à disposição para ajudar".

O deputado estadual Renato Roseno, comentou o caso que disse lhe causar revolta e “sentimentos de indignação” e atentou para dados de violência contra a mulher. “De acordo com o Instituto em Pesquisa e Consultoria (IPEC), a cada minuto ocorrem 25 novos casos (de violência contra a mulher) que estão neste alvo. A violência contra mulheres, seja ela no formato de agressões físicas, SEMPRE é precedida de outras violências, como a psicológica, moral e patrimonial”, escreveu.

Atuante na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), o deputado Soldado Noelio disse ser “contra todo tipo de violência contra a mulher”. “Não podemos mais aceitar esse tipo de situação! Punição a esse BANDIDO e todo apoio à vítima”, pontuou.