PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Transmissão teve o maior engajamento do Brasil no Facebook

A sabatina teve duração de uma hora e, durante todo esse período, a transmissão ficou em primeiro lugar nacional no Facebook, com alto índice de alcance e de engajamento

Gabriela Almeida
00:23 | 24/11/2020
O candidato José Sarto não compareceu. Com isso, o debate torna-se uma entrevista com Capitão Wagner, o postulante presente (Foto: FCO Fontenele/ O POVO)
O candidato José Sarto não compareceu. Com isso, o debate torna-se uma entrevista com Capitão Wagner, o postulante presente (Foto: FCO Fontenele/ O POVO)

A sabatina promovida por O POVO nesta segunda-feira, 23, com o candidato à Prefeitura de Fortaleza Capitão Wagner (Pros), alcançou hoje no Facebook a maior audiência do País entre veículos da imprensa brasileira. A transmissão ficou em primeiro lugar nacional em termos de engajamento na rede social durante os 60 minutos de duração da entrevista.

Social Monitor, ferramenta que mostra o engajamento de páginas nacionais no Facebook
Foto: SOCIAL MONITOR
Social Monitor, ferramenta que mostra o engajamento de páginas nacionais no Facebook

Além do Facebook do O POVO Online, a transmissão multiplataforma foi veiculada no YouTube do O POVO Online, na Rádio O POVO CBN (FM 95,5) e no Canal FDR (antiga TV O POVO). No Twitter, o acompanhamento em tempo real dos principais momentos da entrevista, também ocupou espaço entre os destaques da rede social nacionalmente.

No Facebook do O POVO Online, a transmissão da entrevista alcançou 52 mil pessoas, com quase 20 mil visualizações. No YouTube, os números também impressionaram. Cerca de 18 mil pessoas passaram pela live no perfil do O POVO Online na rede social, que conta com mais de 200 mil inscritos.

Glenna Cherice, coordenadora de Mídias do O POVO, analisa o resultado como consequência das estratégias montadas pela equipe. "Tudo que fazemos é estratégia. Tem a estratégia de divulgação, de cobertura e de repercussão. Uma transmissão dessa, em rede social, tem um diferencial de TV. Transmissão de rede social a pessoa não é só uma espectadora. Ela comenta, ela reage e ela compartilha. Tudo isso reflete nos números de audiência", considera.

"Esse destaque a gente comemora muito porque mostra que a nossa estratégia de divulgação desses últimos três dias funcionou, que o eleitor de Fortaleza estava esperando esse momento, estava esperando essa transmissão acontecer (...) Isso é retratado nos números", destaca Glenna.

| LEIA MAIS |

"Não há nenhum motivo para essa união contra mim", diz Capitão Wagner sobre apoio de partidos a Sarto

Capitão Wagner cobra que Renato Roseno critique Sarto por faltar a debate

O Grupo de Comunicação O POVO planejou a promoção do primeiro debate do 2° turno eleitoral com postulantes à Prefeitura de Fortaleza. No entanto, apenas o candidato Capitão Wagner (Pros) compareceu às dependências do O POVO na noite desta segunda-feira, 23. Para explicar a ausência, o candidato José Sarto (PDT) alegou problemas relacionados a agenda. Com isso, conforme estava previsto nas regras, o debate tornou-se uma entrevista com o postulante presente no local aos jornalistas do O POVO Adailma Mendes, Carlos Mazza e Érico Firmo, com mediação do também jornalista Marcos Tardin.

ASSISTA:

Veja repercussão do debate do O POVO pelas redes sociais:

LEIA TAMBÉM | Pesquisa Datafolha Fortaleza: Sarto 59%; Wagner 41% no 2º turno

Diretor-geral de Jornalismo do O POVO, Arlen Medina Néri afirma que a cobertura das eleições historicamente passa pela Casa.

"Temos uma boa tradição nisso e ela se ressignifica a cada pleito. O debate sempre é uma oportunidade para que os candidatos se apresentem com inteireza aos moradores da Cidade. E o eleitor gosta dessa coragem de se apresentar e mostrar as propostas."

Para Erick Guimarães, diretor-executivo de Jornalismo e um dos coordenadores da cobertura eleitoral do O POVO, o debate público ganha com um evento cuja essência é o confronto amplo. "É um espaço de um embate mais franco entre os candidatos, permite contrastar melhor as opiniões deles."

Ainda segundo Guimarães, todos os esforços para a realização do debate no primeiro turno foram empreendidos, mas o número de candidaturas - 11 - e o contexto de pandemia de Covid-19 terminaram por inviabilizar a concretização deste planejamento.

Colunista e editor-executivo de Política O POVO, Guálter George lembra ainda que é nesse tipo de ambiente não controlado pelas campanhas (como são as redes sociais e os programas eleitorais) que o eleitor consegue analisar como os pretendentes ao Executivo Municipal se comportam. É uma possibilidade de entendê-los sob pressão, ele explica.

Guálter destaca que o debate é especialmente necessário no cenário de 2020, pois campanhas municipais são marcadas por agendas de rua, uma característica parcialmente comprometida pela pandemia, mas compensada por essas programações.

O POVO iniciou a cobertura eleitoral ainda em janeiro, com entrevistas na Rádio O POVO CBN e no portal O POVO Online com todas as pré-candidaturas àquele momento postas. Outra rodada de perguntas e respostas com os pré-candidatos foi feita posteriormente, em agosto.

>> Eleições em São Paulo (SP): perdeu o debate entre Boulos e Covas? Assista aqui

No dia 13 de outubro, já com as candidaturas definidas, O POVO iniciou série de entrevistas com os postulantes ao Paço Municipal. Todos foram ouvidos, à exceção de José Loureto (PCO), com pedido de registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral.

O programa Hora Política foi inserido na grade de programação da Rádio O POVO CBN em virtude do período eleitoral. Um espaço criado para, cotidianamente a partir de 16 horas (de segunda à sexta-feira), explorar os fatos da política e da campanha com bastidores e análises.

Além das reportagens diárias, a plataforma multistreaming O POVO+ também disponibilizou curso sobre a história política recente de Fortaleza, uma incursão sobre todos os ciclos pelos quais a Capital atravessou.

ELEIÇÕES EM SP: CONFIRA AQUI as frases mais marcantes do debate entre Boulos e Covas

MAIS SOBRE ELEIÇÕES 

Saiba como justificar ausência pelo aplicativo de celular E-Título

O que acontece se o eleitor não votar? Saiba como justificar ausência

ACOMPANHE AQUI A COBERTURA POLÍTICA FEITA PELO O POVO

Ouça o podcast Recorte