PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Só quatro cearenses votaram contra emenda que favoreceria professores na reforma da Previdência

No texto-base, a bancada rachou. Mas, na votação específica dos professores, só quatro votaram contra

16:11 | 11/07/2019
PRESIDENTE da Câmara, Maia chegou a chorar após confirmação do resultado da votação
PRESIDENTE da Câmara, Maia chegou a chorar após confirmação do resultado da votação(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Depois da avassaladora vitória na aprovação do texto-base da reforma da Previdência, quase a articulação do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do governo Jair Bolsonaro (PSL) sofre uma derrota. Na noite da quarta-feira, houve maioria de votos para a emenda que retirava professores da rede pública das novas regras de aposentadoria.

A emenda teve maioria de votos: 265 contra 184 contrários, com duas abstenções. Porém, para ser validada, a emenda precisaria de 308 votos.

Nessa votação, a bancada cearense votou em peso pela emenda que favoreceria os professores. Ennquanto na votação do texto-base a bancada rachou ao meio, com 11 votos favoráveis e 11 contrários, nessa foram 17 votos pela emenda e quatro contra entre os cearenses.

Pelas novas regras aprovadas, professoras se aposentarão a partir de 57 anos de idade e 25 anos de contribuição. Homens professores precisarão ter 60 anos de idade e 25 de contribuição. Professores e professoras da rede pública precisarão ter ainda 10 anos de serviço público, no mínimo, e cinco anos no cargo.

Pela emenda, que não foi aprovada, professoras se aposentariam com 50 anos de idade e 25 de contribuição. Os professores poderiam se aposentar aos 55 anos de idade e 30 de contribuição.

Nesta quinta-feira, 11, a Câmara votará outros destaques. Confira o que ainda pode mudar.

Confira os votos dos cearenses:

 

 

Redação O POVO Online