Participamos do

Fortaleza registra chuvas pelo 37º dia seguido nesta sexta

As precipitações esperadas para esta sexta-feira, 8, deverão ocorrer em virtude de áreas de instabilidade oriundas do Oceano Atlântico devido à proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT)
07:45 | Abr. 08, 2022
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Fortaleza já tem 37 dias consecutivos de chuvas; a Capital recebe precipitações desde o dia 3 de março. De acordo com Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a Capital teve o acumulado máximo de 57,7 milímetros de chuva entre as 7 horas de ontem e as 7 horas desta sexta-feira, 8.

O tempo ameno também se destaca na Capital. Conforme o órgão, Fortaleza registrava 24,6 ºC às 9 horas de hoje. A previsão é que, durante o dia, as temperaturas variem entre a mínima de 24 ºC e a máxima de 31 ºC.

No balanço parcial, atualizado às 9h50min, a Funceme informa que choveu em 90 municípios. Veja as maiores chuvas do Ceará nas últimas 24 horas:

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine
  • Varjota (Posto: Dipan): 80 mm
  • Fortaleza (Posto: Pici): 57,7 mm
  • Fortaleza (Posto: Castelão): 45 mm
  • Fortaleza (Posto: Água Fria): 42,8 mm
  • Bela Cruz (Posto: Bela Cruz): 42 mm
  • Itarema (Posto: Carvoeiro): 38 mm
  • Fortaleza (Posto: Defesa Civil): 36 mm
  • Reriutaba (Posto: Reriutaba): 35 mm
  • Paraipaba (Posto: Paraipaba): 33,2 mm
  • Paracuru (Posto: Paracuru): 32,4 mm

Até o momento, a maior chuva já registrada em Fortaleza em 2022, foi no posto pluviométrico do Bairro Caça e Pesca, entre os dias 28 e 29 de março, com 135,8 milímetros.

As precipitações esperadas para esta sexta-feira, 8, deverão ocorrer em virtude de áreas de instabilidade oriundas do oceano Atlântico devido à proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), bem como em razão de efeitos locais, como temperatura, relevo e umidade.

Previsão do tempo

 

De acordo com a Funceme, a previsão do tempo para esta sexta-feira, 8, é de chuva em todas as macrorregiões do Ceará. As precipitações devem ser de intensidade entre moderada e forte na Ibiapaba e na faixa litorânea, ao longo do dia.

Para sábado e domingo, as chuvas tendem a ser mais generalizadas, principalmente no centro-norte do Estado, onde podem se concentrar os maiores acumulados previstos. Nas demais regiões, a chuva de ser isolada.

Sexta-feira (08/04): Céu variando de nublado a parcialmente nublado com chuva em todas as macrorregiões, sendo isolada no Cariri, sul da Jaguaribana e do Sertão Central e Inhamuns.

Sábado (09/04): Céu variando de nublado a parcialmente nublado com chuva em todas as macrorregiões, sendo isolada no Cariri, sul da Jaguaribana e do Sertão Central e Inhamuns. Durante a manhã e a madrugada, as precipitações devem se concentrar na faixa litorânea, Maciço de Baturité, Cariri e sul do Sertão Central e Inhamuns.

Domingo (10/04): Céu nublado com chuva em todas as macrorregiões. Durante a manhã e a madrugada, as precipitações devem se concentrar na faixa litorânea, Maciço de Baturité, Sertão Central e Inhamuns e Cariri.

Trânsito em Fortaleza

 

Por volta das 9h de hoje, o trânsito na avenida Antônio Sales fluía normalmente, sem grandes engarrafamentos. De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), o órgão ainda não foi acionado para nenhuma grande intercorrência, como alagamentos ou queda de árvores em vias.

O túnel da avenida Alberto Sá, que registra alagamentos em dias de chuva, está liberado. Os alagamentos foram recorrentes no local desde o início deste ano. Nessa quinta-feira, 7, a Prefeitura concluiu a manutenção no sistema de drenagem do túnel, localizado no bairro Papicu, e o problema não deve voltar a acontecer. 

Na rua Páscoa de Castro Alves, no bairro Papicu, existe um grande ponto de alagamento. A situação tem incomodado os moradores que dizem que a água parada acumula mosquitos e outros tipos de bichos, inclusive cobras. 

“Toda vez que chove tem esse alagamento, moro aqui há mais de 50 anos e no inverno sempre é esse sofrimento. A gente já tentou ligar para a prefeitura e nunca tivemos retorno. Aqui junto mosquito e muriçoca. O Pessoal diz que tem até cobra. Então com esse alagamento fica ruim, não podemos nem sair de casa, porque pode ocorrer algum acidente, como cair por exemplo”, relata Maria Domingos dos Santos, de 78 anos.

Atualizada às 11h48min

 

Com informações do repórter Danrley Pascoal

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar