Participamos do

Homem é indiciado por estupro virtual e extorsão de amigo em Fortaleza

Suspeito fingia ser mulher para manter relacionamento virtual, exigia transferência de dinheiro por meio de pix e ameaçava publicar imagens íntimas da vítima em redes sociais
17:48 | Jan. 13, 2022
Autor Rubens Rodrigues
Foto do autor
Rubens Rodrigues Repórter do OPOVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um homem foi indiciado pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) pelos crimes de estupro virtual, falsa identificação e extorsão. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Ayrton de Andrade Pereira da Silva, de 27 anos, manteve um relacionamento com um jovem de 24 anos fingindo ser mulher pela Internet. Depois de conseguir fotos íntimas da vítima, começou a extorqui-la.

Aviso: neste parágrafo, o texto contém informações que podem ser considerados gatilhos para parte dos leitores. A investigação policial aponta que Ayrton ainda obrigava a vítima a fazer atividades que deveriam ser filmadas e enviadas em vídeo enviado para ele. Em uma dessas ações, a vítima precisou engolir uma moeda dentro de um copo com água. A vítima ainda foi gravada bebendo água do vaso sanitário e provando fezes. O suspeito também chegou a ameaçar a vítima e os familiares de morte.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ameaçando publicar as imagens da vítima em outras redes sociais, o suspeito exigia que uma quantidade de dinheiro fosse transferida a ele por meio de pix, mas fornecia a chave pix de outras pessoas. De acordo com a Polícia, tanto o suspeito quanto a vítima são pessoas com deficiência auditiva que se conhecem há cerca de 15 anos. Eles se encontravam em reuniões da pastoral de pessoas surdas.

Aviso: neste parágrafo, o texto contém informações que podem ser considerados gatilhos para parte dos leitores. Um dos vídeos em que é caracterizado estupro virtual contém abuso psicológico e chantagens para realização de atos libidinosos. "No conteúdo, a vítima teve que colocar um copo de vidro no canal anal, onde objeto quebra e provoca cortes. Por conta da gravidade, a vítima teve que pedir ajuda aos familiares para ser socorrido para uma unidade hospitalar", detalha a SSPDS.

Foi após esse episódio que os pais do jovem denunciaram o caso. O vídeo chegou a ser publicado em um site de conteúdo pornográfico e em grupos de aplicativo de mensagem instantânea.

Titular do 5º Distrito Policial, o delegado Valdir Passos, responsável pela investigação, alerta que é preciso tomar cuidados quanto aos relacionamentos virtuais. Ele destaca que é importante evitar trocas de fotos íntimas. "Mesmo que seja uma situação constrangedora, é importante que as vítimas denunciem, temos equipes policiais preparados para investigar situações semelhantes a essa, e garantimos o anonimato da vítima", disse o delegado.

"O crime foi registrado em 2020 e as investigações concluídas após a localização e depoimento do suspeito, encontrado na Região Metropolitana de São Luís do Maranhão. A Polícia Civil do Ceará mantêm as investigações visando identificar outras pessoas que foram vítimas do suspeito", diz a SSPDS em nota. Ayrton foi localizado após investigação do 5º Distrito Policial.

Como denunciar 

A Polícia recebe informações da população que auxiliem às investigações. As denúncias podem ser feitas para telefone (85) 3101-2948 do 5º Distrito Policial. Também é possível entrar em contato com o Disque-Denúncia da SSPDS, pelo número 181. Mensagens de texto, áudio, vídeo e fotografia podem ser enviadas pelo whatsapp (85) 3101-0181. De acordo com a pasta, o sigilo e o anonimato são garantidos.

Atualizada às 18 horas

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags