Participamos do

PF prende homem conhecido como "Véi Davi", condenado por planejar o furto ao Banco Central

A prisão aconteceu a partir de uma investigação da Polícia Federal no Ceará
12:21 | Out. 26, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um homem de 58 anos foi preso pela Polícia Federal, por mandado de prisão preventiva, na manhã desta terça-feira, 26, acusado de extorsão mediante sequestro a um gerente e funcionário da Caixa Econômica Federal, crime ocorrido em março de 2003, em Uberlândia (MG). No dia da ação, Davi Silvano da Silva, conhecido como "Véi Davi", fez reféns os filhos do gerente do banco no município de Araguari (MG). O homem tem uma condenação a 47 anos de reclusão por planejar e executar o furto ao Banco Central, em agosto de 2005, quando foram levados 164,7 milhões em notas de R$ 50. O crime que ficou conhecido, à época, como o maior roubo a banco já registrado no País.

LEIA MAIS | Furto ao Banco Central: Um quilo de liga

A prisão preventiva foi determinada pela 2ª Vara Federal em Uberlância/MG. Ele também tem condenação pela ocultação do dinheiro furtado em uma residência no bairro Mondubim, em Fortaleza.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No ano de 2005, “Véi Davi” foi preso em Fortaleza na posse de mais de R$ 12 milhões oriundos do furto ao Banco Central, já tendo sido encarcerado em penitenciárias de segurança máxima.

O homem foi encaminhado ao sistema prisional e está à disposição da Justiça Federal.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags