Participamos do

Edifício Andrea nunca recebeu vistoria técnica de órgãos municipais, diz MPCE

Denúncia contra profissionais responsáveis pelas obras no edifício foi apresentada nesta segunda-feira, 25
06:40 | Out. 26, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Desde sua construção, o Edifício Andrea não recebeu qualquer visita técnica de órgãos municipais de Fortaleza para realização de vistorias nas estruturas da edificação. É o que diz o texto que compõe a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE) contra os engenheiros e pedreiro responsáveis pela obra de manutenção do prédio que desabou no dia 15 de outubro de 2019.

De acordo com o MP, além da denúncia contra os responsáveis pelas obras feitas no edifício no momento do desabamento, o órgão quer apurar as “responsabilidades pela omissão do ente público no tocante a fiscalização e inspeção predial da edificação” com a instauração de um procedimento.

Questionada sobre a menção da falta de vistorias técnicas no prédio, a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) informou por nota que “não foi notificada” das informações dadas pelo MP.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Denúncias

Os engenheiros civis José Andreson Gonzaga dos Santos e Carlos Alberto Loss de Oliveira e o pedreiro Amauri Pereira de Sousa foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) nesta segunda-feira, 25. A denúncia foi oferecida pela promotora de Justiça Alice Iracema Melo Aragão, titular da 109ª Promotoria de Justiça de Fortaleza.

A análise pericial do caso, conforme denúncia do MP, apontou como “fator determinante” a intervenção feita pelos profissionais como causa do desabamento do prédio. A análise aponta erros de procedimento durante a obra que levaram ao rompimento dos pilares P11 e P12, localizados no térreo do prédio.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags