Participamos do

Saxofonista é espancado e arrastado pelo chão no bairro Papicu

Vídeo mostra homem sendo espancado com socos, chutes e golpes na cabeça enquanto clamava por socorro
20:19 | Set. 02, 2021
Autor Luciano Cesário
Foto do autor
Luciano Cesário Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um saxofonista, de identidade ainda não descoberta, foi brutalmente agredido por um grupo de pessoas em situação de rua no bairro Papicu, em Fortaleza, na madrugada desta quinta-feira, 2. O crime foi filmado por moradores de um prédio residencial onde o músico havia acabado de se apresentar. Nas imagens, a vítima aparece cercada por um grupo de pelo menos 11 pessoas enquanto é espancada com socos, chutes e pisões.

Um dos agressores utiliza até mesmo o próprio instrumento de trabalho do músico para atingi-lo na cabeça duas vezes, ao tempo em que o homem clamava por socorro. Ele ainda foi alvo de uma sequência de pisões na região das costas e levou vários socos na cabeça, pescoço e no abdômen.

O vídeo ainda registra o momento em que a vítima é arrastada por uma mulher no meio da rua com uma corda presa aos pés. “Me ajuda, senhor, me ajuda!”, disse enquanto agonizava em dores.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Segundo relato de moradores da localidade, os agressores são usuários de drogas em situação de rua. Eles teriam encurralado o saxofonista após se incomodarem com a apresentação do músico.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) informou, por meio de nota, que as agressões serão investigadas pela Polícia Civil a partir de inquérito instaurado pelo 15° Distrito Policial (DP). A pasta não soube dizer, no entanto, para qual unidade de saúde o músico foi levado e nem o seu quadro clínico atual.

Sobre a segurança do local onde o crime foi registrado, a Secretaria justifica que a região é permanentemente patrulhada agentes do Policiamento Ostensivo Geral (POG), da Força Tática (FT), do Batalhão de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) e do Comando de Policiamento de Choque(CPChoque) da Capital.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags