PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Operação de emergência limpa sete praias cearenses neste fim de semana

Equipes da Semace se dividem nas praias Cofeco, Porto das Dunas, Canoa Quebrada, Pontal de Maceió, Tabubinha, Baleia e Taíba

13:22 | 28/09/2019
Força-tarefa recolhe resíduos de petróleo cru na praia da Cofeco, na região da Sabiaguaba
Força-tarefa recolhe resíduos de petróleo cru na praia da Cofeco, na região da Sabiaguaba(Foto: Mauri Melo/Mauri Melo)

Um mutirão de 55 pessoas, entre técnicos e colaboradores da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), tenta, neste fim de semana, 28 e 29, limpar as sete praias cearenses oficialmente afetadas pelo petróleo cru que foi derramado no oceano Atlântico e que contaminou parte do litoral do Nordeste brasileiro. “Os impactos (ambientais) ainda estão sendo analisados, mas são gravíssimos”, alertou o titular da Semace, Carlos Alberto Mendes.

Na manhã deste sábado, 28, equipes da Semace se dividiram nas praias da Cofeco (Sabiaguaba), do Porto das Dunas (Aquiraz), de Canoa Quebrada (Aracati) e de Pontal de Maceió (Fortim). Neste domingo, de acordo com o órgão, o trabalho de limpeza do “piche” deve continuar em Tabubinha (Beberibe), Baleia (Itapipoca) e Taíba (Paraipaba). “A gente aconselha que o cidadão comum não tente fazer porque o material (poluente) é perigoso e (a retirada) precisa de equipamentos específicos”, afirmou o superintendente.

Barraqueiro na Cofeco, Francisco Pereira Teixeira, 66, o “Picolé”, disse que desde que viu pela primeira vez as manchas de óleo na orla da praia tem feito constantes limpezas por conta própria. “Todo dia a maré trazia. A gente limpava e ela trazia de novo”, narrou. Os resíduos, segundo ele, estavam sendo descartados no lixo comum e coletados pelo serviço municipal.

Clique na imagem para abrir a galeria

Ao longo da última semana, quando os registros oficiais de óleo nas praias nordestinas começaram a ser feitos, foram coletadas amostras de água e solo que devem ser analisadas tanto pela Semace como pelo Núcleo de Tecnologia Industrial do Ceará (Nutec) e finalizadas na próxima semana. Além disso, foi feito um sobrevoo pelo litoral para avaliar a possibilidade de mais poluente se aproximar da costa. “Não foram identificadas pela equipe mais manchas se aproximando. Pelo menos, por enquanto”, garantiu Carlos Alberto.