PUBLICIDADE
Fortaleza
ação preventiva

Depósito clandestino de fogos de artifício em Messejana é fechado pelo Corpo de Bombeiros

No local, eram armazenados irregularmente mais de 25 mil unidades de fogos de artifício

15:38 | 15/05/2019

Um depósito clandestino de fogos de artifício que funcionava em Messejana foi fechado por uma equipe do Comando de Engenharia de Prevenção de Incêndio do Corpo de Bombeiros nesta quarta-feira, 15. No local, eram armazenados irregularmente mais de 25 mil unidades de fogos de artifício. As informações são da assessoria do Corpo de Bombeiros Militar do Ceara (CBMCE).

O material estava armazenado em três contêineres improvisados e consistia em pelo menos 15 tipos de produtos diferentes, que iam desde "rasga latas" até girândolas, capazes de disparar mais de mil tiros.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o galpão que abrigava os contêineres não apresentava nenhum dos dispositivos de segurança contra incêndio obrigatórios para locais de armazenamento de fogos de artifício. Foram encontrados, também, carros parcialmente desmontados ao redor das grandes caixas metálicas, o que, de acordo com o CBMCE, sugere atividade de mecânica automotiva sendo realizada no mesmo ambiente onde os fogos ficavam acondicionados.

 "É uma situação de alto risco para quem use a edificação ou more ao redor. Em um ambiente como esse, uma fagulha seria o suficiente para desencadear um incêndio devastador, devido à alta carga de incêndio armazenada", explica o tenente-coronel Wagner Maia, comandante-adjunto de engenharia de prevenção de incêndio do CBMCE, que esteve no local acompanhando a fiscalização.

Jenisson Lopes da Silva, identificado como responsável pela carga de fogos, foi conduzido ao 6º Distrito Policial (DP), em Messejana, enquanto o material foi transportado, com o apoio da Polícia Militar (PM), para um depósito autorizado a armazenar produtos pirotécnicos.

O Corpo de Bombeiros só chegou ao local clandestino após uma denúncia recebida por meio do Disque-Denúncia. O contato foi feito anonimamente e motivou uma vistoria fiscalizatória imediata por parte da Corporação.

"Nós contamos com o apoio da população para identificar e fechar os locais de venda, armazenamento e fabricação clandestinas de fogos de artifício. Essa parceria é fundamental para garantir a segurança de todos", explica o tenente-coronel Wagner.

No início de maio, uma fábrica clandestina de fogos de artifício explodiu em Juazeiro do Norte
No início de maio, uma fábrica clandestina de fogos de artifício explodiu em Juazeiro do Norte (Foto: Bruna Vieira/CBN Cariri)

Explosão em fábrica clandestina em Juazeiro do Norte

Na manhã do dia 2 de maio, uma fábrica clandestina de fogos de artifícios explodiu, provocando um incêndio e atingindo casas vizinhas. Na ocasião, cinco pessoas ficaram feridas, entre elas, dois filhos do proprietário; um funcionário do estabelecimento, um senhor de 50 anos; e um homem que entrou no local para tentar salvar as vítimas.

De acordo com o major Noberto Santos, do Corpo de Bombeiros, quatro casas foram interditadas imediatamente e outros estabelecimentos corriam risco de desabar. Os locais afetados precisaram ser inspecionados pela Defesa Civil do Município.

Redação O POVO Online