PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL Abinam

Para beber uma água pura, você precisa fazer sua parte

Atenção com armazenamento, higienização e manutenção de garrafão e bebedouro são fundamentais para não alterar características e propriedades da água

15/02/2019 21:05:42
É preciso atenção na hora da compra e na higienização do garrafão
É preciso atenção na hora da compra e na higienização do garrafão

Garantir a pureza da água mineral natural que se bebe é uma tarefa que não cabe somente às indústrias produtoras. Enquanto as empresas investem no rigor para evitar contaminação ou alteração de características da água desde a captação na fonte até o envase, ao comerciante é obrigatório cumprir normas de armazenagem e exposição à venda. E o consumidor, além do cuidado para evitar escolhas equivocadas, precisa estar atento para evitar que falhas de manipulação comprometam a qualidade do produto.

Alterações de cor e de sabor, além de cheiro, indicam que a água se tornou imprópria para consumo. Em geral, devido a descuidos como deixar a garrafa exposta à luz direta do sol e calor, ou higienização inadequada do bebedouro ou garrafão. O médico Marcos Untura Filho, especialista em Hidrologia, recomenda “estar sempre atento à procedência da água, que esteja isenta de contaminação por microrganismos, situação que irá garantir o grau de potabilidade e é condição primordial para ingerir a água com segurança”.

Comprar num ponto de venda de confiança é o primeiro passo. As medidas de precaução por parte do consumidor incluem observar validade e ausência de vazamentos do garrafão, lacre preservado e selo fiscal colado. Evânia Figueiredo, professora do Departamento de Engenharia de Alimentos da Universidade Federal do Ceará (UFC), orienta atenção ao rótulo para evitar fraudes e para controlar tempo e condições de validade da água comprada. Cumprida essa etapa, a seguinte é a higienização correta do garrafão e dos eletrodomésticos.

Para evitar contaminações, o garrafão deve ser lavado com água e sabão, e passar por “um bom enxágue”. “Álcool é para quando você não tem a oportunidade de realmente lavar. O álcool tem efeito sobre os microorganismos? Tem. Mas, toda substância química, para poder atuar sobre o microorganismo, tem de penetrar dentro do microorganismo. Então, se você tem resíduo, tem poeira, isso vai ser uma barreira para que o álcool entre e tenha efeito para eliminar o microorganismo”, explica a especialista.

A limpeza do bebedouro também precisa ser bem executada para não comprometer a água de beber. “Na higienização do gelágua às vezes se deixa resíduo de álcool e, ao colocar o garrafão a água vai ficar com sabor de água de coco, altera o sabor. É uma reação química. Torna a água imprópria”, exemplifica Evânia Figueiredo.

Como o garrafão é uma embalagem retornável, uma atitude simples é recomendada para dificultar fraudes no mercado: remover o rótulo antes de devolver ao ponto de venda. “Porque simplesmente a pessoa pode encher aquele garrafão e comercializar como sendo daquela marca. Tem gente que quando vai buscar o garrafão quer o rótulo, eu digo ‘não’. O rótulo vai ter de ser recolocado pela empresa, que vai produzir, vai lavar o garrafão… Então, por que a exigência de manter esse rótulo?”, provoca.

SERVIÇO

Leia mais sobre água mineral >

> Diariamente, o público se depara com a cena de vendedores de água nos sinais da nossa cidade. No Ceará, existem mais de 200 marcas de água disponíveis para consumo, entre potáveis de mesa, adicionada de sais e minerais. Mas será tudo igual?

> Saber a diferença entre as águas disponíveis no mercado é o primeiro passo para ter consciência dos benefícios que terá para a saúde

> A água é fundamental para o bom funcionamento do corpo. A mineral tem como vantagens o alto potencial para a nutrição do organismo e os efeitos terapêuticos.

> Ceará está entre os oito estados do Brasil com maior produção de água mineral natural. São 19 empresas regularizadas junto à vigilância sanitária.

> Reposição hídrica é fator-chave para que o corpo responda adequadamente aos estímulos da atividade física e tenha a recuperação garantida.

> A água mineral natural que chega ao consumidor deve ter rigorosamente o mesmo perfil encontrado na fonte.

> Água faz bem ao corpo. A água mineral natural tem propriedades medicamentosas.

> Papel do Poder Público é de regrar os tipos de água e fiscalizar o cumprimento dos padrões. Fiscalização dá mais segurança ao consumidor.

> Nada substitui a água no corpo humano. Alguns outros líquidos têm seus benefícios, mas nenhum dá conta da demanda do organismo que só a água pode suprir