PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL Abinam

Quer melhorar os resultados do treino? Beba água!

Reposição hídrica é fator-chave para que o corpo responda adequadamente aos estímulos da atividade física e tenha a recuperação garantida

30/01/2019 08:00:00
NULL
NULL

[FOTO1]

Os benefícios da prática de atividade física são inúmeros, vão de resultados estéticos até auxílio para saúde mental. E passam por melhora de condições cardiovasculares e motoras, ajuda no controle de doenças crônicas e prevenção de outras enfermidades. Mas, um fator-chave para que todos esses ganhos se concretizem é o consumo de água. Na quantidade e qualidade certas.

Lucas Bezerra, atleta de jiu-jitsu, cuida para fazer reposição hídrica ao longo de todo o dia. Por isso, costuma carregar uma garrafinha à beira do tatame, para manter a hidratação constante. “Quando você está bebendo pouca água, sente fadiga mais fácil, um desconforto”, descreve ele, que participa de competições nacionais e internacionais. “A água faz parte da minha dieta. Tomo 3 litros por dia”, conta Lucas, que também é educador físico e dá aulas da modalidade.

[SAIBAMAIS]

A nutricionista clínica e esportiva Ticyana Falcão explica a razão para a hidratação do organismo ter papel fundamental no desempenho físico de uma pessoa: “A água vai favorecer todas as reações fisiológicas do corpo, como transporte de nutrientes, transporte de hormônios, regulação de temperatura corporal…”, enumera. Ela ressalta que bastam 2% de desidratação para a performance de um atleta já ser comprometida.

E se engana quem pensa que basta estimar o cálculo de 35ml por quilo de peso para saber o ideal de ingestão para cada dia. Essa lógica funciona para quem está em “condições metabólicas normais e de repouso”, lembra a nefrologista Tainá Veras de Sandes, do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC).

Quando se tem regularmente uma prática que faz suar bastante, que exige mais dos músculos e do sistema cardiorrespiratório, é preciso investir na reposição de líquidos. A água garante a hidratação, mas é fundamental estar atento a sinais de que ela está de acordo com padrões de potabilidade. Melhor ainda se as propriedades minerais forem naturais, pois assim oferecem propriedades medicamentosas.

Segundo Ticyana Falcão, os isotônicos só são indicados em atividades superiores a 1h30min ou uma atividade de altíssima intensidade, conforme avaliação de um especialista.

Por isso, para qualquer que seja o esporte, contar com a orientação de um profissional de Educação Física e de um de Nutrição faz diferença para traçar a melhor estratégia de hidratação. Entre outras questões a avaliar, é necessário subir na balança antes e depois do treino para observar quanto de peso/água o corpo perdeu. “Por exemplo: perdeu 1 kg no treinamento, deve repor 1 litro de água a mais”, explica a nutricionista.

O método de reposição hídrica também precisa ser individualizado. Ela “se faz necessária em qualquer momento do treino, independente de sede”, alerta Márcio Oliveira, preparador físico. Quem sente desconforto para ingerir água durante a atividade física, deve fazer isso logo após o treino. E não pode descuidar. Ele orienta ainda para iniciativas simples que minimizam o déficit de hidratação durante a prática: “Molhar a boca de maneira superficial ou molhar a cabeça e ir aproveitando os pingos de água que caem para ir se refrescando. Outra estratégia pode ser um saquinho de ‘dindin’ para beber em pequenos goles. Alguns atletas utilizam até mesmo um algum tecido molhado”. O importante mesmo é não ficar muito tempo sem beber água. “E nada de esperar a sede chegar para só aí vir a se hidratar”.

 

[VIDEO1]

COMO CALCULAR A INGESTÃO IDEAL DE ÁGUA

> Pessoas em condições normais de saúde: 35 ml por cada kg de peso. Exemplo: no caso de uma pessoa que pese 60 kg, o cálculo é 0,035 litro x 60 = 2,1 litros por dia


> Pessoas que praticam atividade física: 35 ml por cada kg de peso, acrescido pela diferença do peso que apresenta na balança entre o início e o fim do treino. Exemplo: no caso de uma pessoa de 60 kg, que sai do treino pesando 59,4 kg: (0,035 litro x 60) %2b 0,6 ml = 2,7 litros


* Pessoas com doenças que alteram funções metabólicas devem procurar um especialista para indicar a quantidade ideal de consumo de água.



SERVIÇO

Leia mais sobre água mineral

>Diariamente, o público se depara com a cena de vendedores de água nos sinais da nossa cidade. No Ceará, existem mais de 200 marcas de água disponíveis para consumo, entre potáveis de mesa, adicionada de sais e minerais. Mas será tudo igual?

> Saber a diferença entre as águas disponíveis no mercado é o primeiro passo para ter consciência dos benefícios que terá para a saúde

> A água é fundamental para o bom funcionamento do corpo. A mineral tem como vantagens o alto potencial para a nutrição do organismo e os efeitos terapêuticos.

> Ceará está entre os oito estados do Brasil com maior produção de água mineral natural. São 19 empresas regularizadas junto à vigilância sanitária


TAGS