Participamos do

Funcionários de empresa de internet são ameaçados por criminosos em Aquiraz

Guarda Municipal foi acionada e os trabalhadores conseguiram concluir o serviço. Ninguém foi preso, mas arma artesanal calibre 12 foi apreendida
22:31 | Nov. 24, 2021
Autor Lucas Barbosa
Foto do autor
Lucas Barbosa Repórter do caderno de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Supostos integrantes de uma facção criminosa ameaçaram funcionários de uma empresa de internet no Centro de Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza). Na manhã dessa terça-feira, 23, a Guarda Municipal de Aquiraz foi acionada por trabalhadores que iriam realizar serviços de aprimoramento em uma antena. Eles relatam que dois homens armados haviam impedido o serviço.

Conforme Silvio Maia, comandante da Guarda Municipal de Aquiraz, os agentes de segurança foram até o local e realizaram uma varredura na região. Nenhum suspeito foi preso, mas duas armas artesanais, calibre 12, foram encontradas no terreno onde se localiza a guarda. Também foram apreendidas duas munições deflagradas e uma caixa de pólvora. As armas devem ser apresentadas à Polícia Civil nessa quinta-feira, 25, diz o comandante. Com a presença da Guarda Municipal, os trabalhadores puderam concluir o serviço.

Conforme Maia, a ocorrência foi a primeira ameaça contra prestadores de serviços de internet no município. Apesar disso, ele relata já ter havido tentativas de extorsão contra comerciantes de Aquiraz. Em 24 de setembro último, comerciantes do distrito de Camará fecharam as portas em protesto contra exigências de "pedágio" feitas por criminosos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirmou que a ocorrência ainda não foi formalizada em uma delegacia. "Porém, as Polícias Civil e Militar já realizam um trabalho de inteligência e ostensivo na região. A Delegacia Metropolitana de Aquiraz possui inquéritos policiais instaurados com suspeitos identificados e indiciados", diz a SSPDS.

Casos de cobranças de taxas a empresas de internet foram registrados em, pelo menos, dois bairros de Fortaleza. Há dois anos, denúncias de extorsão contra esse setor são registrados no Residencial Cidade Jardim II, localizado no bairro José Walter. Um homem que comandaria essas ações chegou a ser preso em 2019, mas a prática continuou nos anos seguintes.

No bairro Pirambu, um "salve", mensagem escrita por faccionados, circulou em redes sociais afirmando que apenas empresas que pagassem taxas à facção Comando Vermelho poderiam operar no bairro. Um homem foi preso sob suspeita de ter feito e circulado áudios com essa cobrança.

"Mais recentemente, vem circulando diversos “salves” (além de diversos registros policiais em delegacias) em que membros da facção criminosa Comando Vermelho estariam emitindo, no sentido de determinar que estabelecimentos comerciais, lojas, farmácias, dentre outros, paguem taxam à facção para continuar funcionando, além de limitarem quais empresas poderiam continuar funcionando nos bairros, sob pena de terem suas portas fechadas ou até mesmo seus donos serem ameaçados de morte", afirma a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) em relatório da operação Anullare, deflagrada na sexta-feira, 19, e considerada a maior ofensiva da história da Polícia Civil do Ceará contra uma única organização.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags