Participamos do

Resgatado de escalada no Pico do Marins, coach Pablo Marçal ironiza polêmica

Após ser resgatado do Pico do Marins, em São Paulo, o coach Pablo Marçal debochou da polêmica. "Não arranhou nem uma unha", disse em vídeo do YouTube. Ele e outras 32 pessoas foram resgatadas por bombeiros na quinta, 6
12:22 | Jan. 08, 2022
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após ser resgatado do Pico do Marins, na Serra da Mantiqueira, em São Paulo, com outras 32 pessoas sem preparo de escalada, o coach Pablo Marçal debochou da polêmica. Segundo ele, ninguém foi obrigado a subir o terreno e “todos estão em paz”. “Passamos um perrengue, um vendaval, e está todo mundo em paz. Não arranhou nem uma unha”, declarou durante transmissão ao vivo no YouTube na quinta, 6.

“Tem um monte de gente que está dizendo que ‘foi muito irresponsável’. Foi mesmo! Foi irresponsável. Eu tomei a decisão por mim e falei para cada um: ‘Todo mundo que não quiser subir pode descer, não é uma prova que você tem que cumprir’”, acrescentou Marçal, que promove treinamentos motivacionais. Ele chegou a publicar um story no Instagram ironizando: “Só os irresponsáveis chegam ao topo”.

Também no YouTube, o coach mandou uma indireta para quem o criticou pela situação: “Algumas pessoas não suportam quem corre risco. Se você é uma pessoa que não corre risco, dificilmente você vai governar ou chegar no topo. Na nossa subida ontem na montanha, a gente correu muito risco. Aí alguém me fala: ‘Mas pra que correr risco?’. Se você não quer correr risco, fica na sua casa assistindo os stories”.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Nove horas de operação

Despreparadas e desequipadas para a escalada, as 32 pessoas subiam em dois grupos. Na madrugada de quarta, 5, foram surpreendidos por uma chuva com forte ventania. Os militares do Corpo de Bombeiros foram acionados às 3h30min de quinta e a operação durou cerca de nove horas, terminando somente às 13h40min. O local fica a 2.420 metros acima do nível do mar e é muito utilizado para esportes radicais.

Ao todo, eram 67 pessoas; apesar de todos terem sido resgatados sem ferimentos, os integrantes do grupo poderiam ter morrido de hipotermia se não tivessem sido resgatados, alertou o Corpo de Bombeiros. A expedição fazia parte de um programa de aconselhamento de Pablo, que comparava subir no pico como "subir na vida".

“Um ‘coach’ irresponsável fanfarrão coloca 60 pessoas para subir o Pico do Marins debaixo de chuva. Sem conhecimento técnico, sem suporte adequado, sem estrutura, porque, segundo ele, ‘é tudo emocional’. PS: respeito profundamente quem exerce adequadamente a profissão de coach, que definitivamente não é o caso desse indivíduo”, declarou o oficial Pedro Aihara, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags