PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Resultado do Enem 2020: após mais de 15 horas de problemas no site, Inep diz que sistema normalizou

O resultado do Enem 2020 estava previsto para sair nesta segunda, 29, após as 18 horas. No entanto, o site do Inep apresentou instabilidade e estudantes não puderam ver suas notas. Matéria atualizada às 14h30min desta terça, 30

14:43 | 29/03/2021
Site do Enem apresentou instabilidade do horário previsto para divulgação do resultado até o meio da manhã desta terça, 30  (Foto: Reprodução/ Site Inep)
Site do Enem apresentou instabilidade do horário previsto para divulgação do resultado até o meio da manhã desta terça, 30 (Foto: Reprodução/ Site Inep)

O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2020) estava marcado para sair nessa segunda-feira, 29 de março (29/03), após as 18 horas (horário de Brasília). No entanto, o site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apresentou instabilidade na Página do Participante e os estudantes não puderam ver suas notas. Somente às 9h30min desta terça, 30, após mais reclamações, o órgão afirmou que o sistema finalmente havia sido normalizado.

Você já pode consultar sua nota aqui, na Página do Participante. 

As provas do Enem 2020 foram aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro para a versão manual, e 31 de janeiro e 7 de fevereiro na versão digital. O exame  foi adiado em virtude das consequências da pandemia do novo coronavírus

Em um cenário de pandemia, o Inep retificou o edital do Enem 2020 e inseriu o uso obrigatório da máscara (proteção individual). Além disso, o Inep aumentou o número de salas de aplicação para evitar aglomerações e manter o distanciamento social.

O Instituto também permitiu que candidatos com doenças infecciosas - incluindo a Covid-19, realizassem a prova em outro dia mediante apresentação de atestado médico. Ainda assim, a taxa de abstenção, número de pessoas que falta à prova, foi o maior já registrado tanto na edição manual quanto na digital, e também na reaplicação.

Como são calculadas as notas do Enem? 


São cinco notas, uma para cada área do conhecimento. Elas são calculadas por meio de uma metodologia chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI). Conforme o Inep, é utilizado o comportamento do candidato na prova.

A nota é definida  levando em conta, além das questões acertadas, a dificuldade da questão que se erra e que se acerta, para avaliar a consistência das respostas do aplicante.

Como é calculada a nota da redação do Enem?


Uma das provas principais e que causa mais dúvida nos alunos é a de redação. Nela, a nota varia de zero a mil (1000). A redação é corrigida por dois corretores. Um não saberá a nota que o outro atribuiu ao texto. A nota atribuída será a soma dos pontos dados pelo corretor para as cinco competências da redação do Enem. Cada competência tem o valor de 200 pontos.

Se houver discrepância entre as notas, o resultado final será a média aritmética das notas totais dos dois corretores. Em caso de divergência acentuada entre as notas dadas por cada corretor, a redação será corrigida por uma terceira pessoa.

As áreas avaliadas são Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Códigos, Matemática e redação.

Como posso usar a nota do Enem 2020?


O Enem é usado principalmente como via de acesso às universidades públicas, através do Sistema de Seleção Unificado (Sisu). Este ano, o sistema permitirá concorrer às vagas a partir de 6 de abril, na primeira edição - a listagem com as instituições e cursos participantes, além da quantidade de matrículas disponíveis, foi liberado em 5 de março.

Outra possibilidade é o ingresso em universidades particulares através de ações como o Programa Universidade Para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O primeiro concede bolsas de até 100% em instituições privadas, enquanto o segundo oferece um financiamento do curso, que após a formatura deve ser pago parcelado pelo estudante. Excepcionalmente em 2021, haverá três chamadas para estes programas.

Muitas universidades particulares também aceitam a nota do Enem em substituição ao vestibular. Nestes caso, no entanto, não há bolsa ou financiamento, e a nota é usada somente para ingresso na instituição, com o curso devendo ser pago normalmente.

Por fim, há universidades de fora do Brasil que também aceitam o Enem como forma de ingresso. Somente em Portugal, são mais de 50 instituições.