PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Felipe Neto fala sobre ataques em frente à sua casa no JN: "Nível de perseguição que não imaginei"

Um carro de som parou na entrada do condomínio onde ele mora, no Rio de Janeiro, com mensagens de intimidação na quarta-feira, 29

09:41 | 31/07/2020
Felipe concedeu entrevista e comentou sobre os ataques que vem recebendo (Foto: Reprodução/TV Globo)
Felipe concedeu entrevista e comentou sobre os ataques que vem recebendo (Foto: Reprodução/TV Globo)

O youtuber Felipe Neto deu uma entrevista ao Jornal Nacional na noite dessa quinta-feira, 30, comentando sobre a ação de grupos para disseminar notícias falsas e ameças contra ele nas redes sociais. O influenciador digital foi alvo de um ataque em frente à sua casa na quarta-feira, 29.

Um carro de som parou na entrada do condomínio onde ele mora, no Rio de Janeiro, com mensagens de intimidação. Um dos homens que aparece nas imagens se identifica nas redes sociais como "Cavallieri, o guerreiro de Bolsonaro".

Em outra publicação na internet, o mesmo homem aparece segurando um fuzil, ao lado de crianças assustadas, e ameaça o influenciador. "É, Felipe Neto. A gente vai se encontrar em breve. Eu quero ver se tu é macho. (...) Eu quero ver tu tirar onda comigo. Teus seguranças não me intimidam, não, irmão, que aqui também o bonde é pesado", diz.

Desde a sua crítica ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no jornal americano "New York Times", Felipe Neto passou a ser vítima de uma campanha de difamação nas redes sociais

No último dia 15, um vídeo publicado na coluna "Opinião" do NYT em que ele dizia que Bolsonaro é o pior líder mundial no combate contra a Covid-19 teve grande repercussão. Ao JN, Felipe Neto confessou que não esperava que os ataques tomassem essa proporção.

"Virem atrás de mim, dentro da minha casa, é um nível de perseguição que eu não imaginei que aconteceria. Sabe aquele vilão de novela, que você fala assim: não existe na vida real? Mas existe. Ele está aí, ele acontece. E eu estou vendo agora na prática até onde as pessoas são capazes de ir", afirmou.

LEIA TAMBÉM | Ataques a Felipe Neto chegam a mais de 3,5 milhões de interações em 48 horas 

Neto disse também que aceita ser cobrado por possíveis erros que tenha cometido no passado, mas que não tolera ser perseguido ou alvo de mentiras. A reportagem mostrou que perfis em redes sociais fazem montagens para associar o youtuber a mensagens pedófilas, comprovadamente falsas.

"Não minta. Não tente atacar com ódio, raiva e vontade de arruinar a vida da pessoa. O que está acontecendo comigo hoje pode acontecer com sua família. Tenha responsabilidade usando as redes sociais. As pessoas manipulam justamente as que fazem o encaminhamento. Não seja manipulado por essa orquestra", declarou.

O influenciador ainda afirmou que reforçou a segurança dele e de sua família. Ele pretende processar os responsáveis pelas acusações falsas, e denunciar as ameaças sofridas na porta de casa. No Twitter, ele agradeceu a entrevista no JN. "Muito obrigado ao Jornal Nacional pelo espaço e por mostrar a verdade para o povo brasileiro", escreveu.