Valim diz que desistiu da reeleição por causa da morte da filha Sofia: "Dor imensurável"

A desistência da tentativa de reeleição embaralhou a disputa pela prefeitura do município

O prefeito de Caucaia, Vitor Valim (PSB), afirmou nesta quarta-feira, 10, que desistiu de tentar reeleição como uma decisão pessoal após a morte da filha Sofia Valim. A jovem morreu no fim de 2023 aos 19 anos, após uma tentativa de transplante de fígado. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Na última terça-feira, 9, o gestor anunciou que não ia se candidatar à reeleição, mas não tinha explicado as razões. 

"O fato de não ir para a reeleição foi uma decisão pessoal e ao mesmo tempo familiar. A perda de minha amada filha Sofia me fez repensar minha vida. Infelizmente, a oposição, num desrespeito total a este momento de uma dor imensurável que vivo, se aproveita para me atacar com mentiras e fake news. Não vou mais aceitar tamanho maldade", disse o prefeito nas redes sociais.

Em vídeo compartilhado, de mãos dadas com a esposa, ele disse que morte da jovem o fez "reprojetar e pensar na vida de forma diferente".

"Antes de ser prefeito, tem um homem, um pai, tem um filho e um marido. Todo mundo sabe que faz 31 dias (que Sofia morreu), quem é pai ou mãe sabe muito bem o que é imaginar a dor de qualquer ser humano de perder seu filho ou filha", disse ainda em evento nesta quarta. 

O gestor está em seu primeiro mandato e afirmou, no início da semana, que o projeto político no município será seguido por um outro nome. O prefeito afirmou que seguirá com foco na gestão até 31 de dezembro, quando seu mandato acaba, mas que um novo nome deve ser indicado para sucedê-lo. A decisão, segundo ele, passará pelo ministro Camilo Santana (PT) e pelo governador Elmano de Freitas (PT). 

Sofia tinha 19 anos e era conhecida por entre os internautas pela produção de conteúdos no Tiktok, onde possuia 456 mil seguidores. Em meados de dezembro, o prefeito anunciou que ela precisou entrar na fila de transplante para um fígado. Dois dias após a cirurgia, no entanto, a jovem morreu e a família decidiu doar os órgãos da estudante.

Na época, o prefeito recebeu diversas mensagens de solidariedade de aliados, como deputados, vereadores e lideranças cearenses. Adversários políticos de Valim em Caucaia, como o vice-prefeito Deuzinho Filho (União Brasil), a deputada estadual Eliana Pessoa (PSDB) e o também pré-candidato Coronel Aginaldo (PL), se manifestaram em solidariedade ao prefeito.

"Não há política neste momento de dor. Ao pai Vitor Valim e à mãe Gaída Dias, minha humilde oração para confortá-los", disse Deuzinho. Os dois vivem relação conturbada na gestão entre farpas e troca de acusações.

Valim foi eleito em 2020 atuando no campo da oposição, mas deu uma guinada e aderiu ao governismo, se filiando em agosto do ano passado ao PSB. Ao longo dos três anos à frente da prefeitura, Valim colecionou apoios na Câmara Municipal. 22 dos 23 vereadores, de diversos partidos, fazem parte de sua base na Casa. Os parlamentares projetavam uma candidatura forte para reeleição.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar