PUBLICIDADE
Santos
Noticia

Cuca diz que Santos 'se perdeu' após o gol: "Caímos no jogo que o Ceará queria"

Técnico do Peixe analisou a derrota por 1 a 0 para o Ceará, na Arena Castelão, que eliminou a equipe da Copa do Brasil

09:59 | 05/11/2020
Técnico Cuca gesticula à beira do campo no jogo entre Ceará Sporting Club x Santos FC, na Arena Castelão, pela Copa do Brasil (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Técnico Cuca gesticula à beira do campo no jogo entre Ceará Sporting Club x Santos FC, na Arena Castelão, pela Copa do Brasil (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Cuca disse que o Santos se "perdeu" após sofrer o gol do Ceará, marcado por Vina, aos 24 minutos do segundo tempo, na eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil.

O Peixe perdeu por 1 a 0 nesta quarta-feira, no Castelão, após o empate em 0 a 0 na Vila Belmiro. O Alvinegro pouco criou nos minutos finais da decisão.

"Primeiro tempo foi bem jogado, tivemos as ações, saída de bola até o último terço. Perdemos gols incríveis e não chutamos na direção do gol. Proposta era transição com velocidade. Não é time de contra-ataque, é que propõe. Se fizéssemos o gol, estaríamos mais perto da vitória. Não fizemos, tomamos o gol no segundo tempo em bola aérea. Houve discussão se teve falta ou não no Jean. Jogadores se perderam, ficaram nervosos. Ceará baixou as linhas, se defenderam bem. Não temos características para alçar bola e centroavante colocar bola para dentro. Tentamos o jogo com alternativas e praticamente não tivemos chances. Só uma bola com o Lucas Braga. De efetivo não tivemos depois do gol sofrido. Antes era jogo aberto e seria merecido um empate. Antes do gol", disse Cuca.

LEIA MAIS
+ Guto elogia atuação do Ceará e comemora classificação na Copa do Brasil
+ CBF marca sorteio das quartas de final da Copa do Brasil para sexta-feira
+ Felipe Vizeu estreia pelo Ceará e agrada Guto Ferreira: "Muita qualidade"

"Ficou depois do gol (abaixo do máximo). Desequilibrou. E não temos jogo de força, jogadores de contato. Somos uma equipe leve. Jogamos a equipe para frente e fica pior. Perde-se a paciência de trabalhar a bola. Caímos no jogo que o Ceará queria", completou.

Mais do que não avançar para as quartas de final, o Peixe deixa de receber R$ 3,3 milhões em premiação, dinheiro que seria fundamental para o pagamento dos salários de outubro.

Sem a premiação, a diretoria do Santos buscará formas de viabilizar o dinheiro suficiente para pagar a folha salarial. O quinto dia útil de novembro será na próxima segunda-feira. Não há, neste momento, recursos em caixa.