PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Fortaleza evita pressa por definição de técnico e prioriza perfil em "processo de seleção"

Leão do Pici quer minimizar erro em escolha do novo treinador para a Série A, define critérios em consultas no mercado e analisa nomes estrangeiros

12:12 | 27/04/2021
Jogadores em treino do Fortaleza no Centro de Excelência Alcides Santos, no Pici (Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)
Jogadores em treino do Fortaleza no Centro de Excelência Alcides Santos, no Pici (Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)

Sem treinador desde o último domingo, 25, após a demissão de Enderson Moreira, o Fortaleza adota cautela nos próximos passos no mercado da bola. O clube do Pici evita pressa para definir o futuro comandante, prioriza o perfil traçado em meio ao "processo de seleção" e não descarta contratar um técnico estrangeiro, apurou o Esportes O POVO.

Além da pressão da torcida depois da eliminação da Copa do Nordeste e a falta de perspectiva de evolução da equipe, a saída de Enderson também foi influenciada pela regra que limita a troca de técnicos no Campeonato Brasileiro e a dificuldade em conseguir nomes de peso em meio à competição. Com o tempo disponível no calendário até o início da Série A, o Tricolor pretende minimizar as chances de erro na escolha.

Os contatos no mercado são liderados pelo presidente Marcelo Paz, auxiliado pelo diretor de futebol Alex Santiago e pelo executivo de futebol Sérgio Papellin. A cúpula do clube e o departamento de análise de desempenho traçaram um perfil de técnico mais ofensivo, com ambição para abraçar o projeto do Leão na sequência da temporada.

+ FCF divulga tabela do Cearense 2021; Fortaleza joga no sábado e Ceará no domingo

Nas conversas com os alvos, os dirigentes adotam uma espécie de processo de seleção. Temas como modelo de jogo, utilização de jogadores jovens, conhecimento do atual elenco tricolor e perspectivas para o Brasileirão são abordados para verificar o encaixe no estilo pretendido. A situação financeira também é analisada, sem fugir da realidade do clube.

Ex-comandante do São Paulo, Fernando Diniz foi um dos primeiros nomes consultados no mercado. O técnico de 47 anos está inclinado a recusar o convite, de acordo com pessoas próximas, mas o Fortaleza ainda vê a situação em aberto e o mantém no páreo. Outro nome na mira, Abel Braga, ex-Internacional, disse em entrevista ao Sportv que deseja rumar para o exterior.

Diante do cenário no mercado nacional, o departamento de futebol estuda se abrir para opções de outros países - com experiência no Brasil, de preferência. A diretoria considera que o período até a Série A seria suficiente para adaptação ao ambiente e vê o perfil como fator principal. Livres no mercado, o argentino Ariel Holan, que se demitiu do Santos-SP, e o uruguaio Diego Aguirre são considerados boas opções, apurou o Esportes O POVO.

Enquanto monitora o mercado e faz sondagens, o Leão do Pici será comandado de forma interina pelo auxiliar fixo Leonardo Porto. A equipe volta a campo no próximo sábado, 1º, diante do Caucaia, às 16 horas, na Arena Castelão, pela segunda rodada da segunda fase do Campeonato Cearense.