Participamos do

Tiago Nunes reconhece primeiro tempo ruim contra o Palmeiras: "fiquei incomodado"

O treinador do Ceará fez um balanço rápido sobre os três meses que esteve no comando da equipe e disse que faltou regularidade para conquistar a vaga na Libertadores
10:45 | Dez. 10, 2021
Autor Lennon Costa
Foto do autor
Lennon Costa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após a derrota para o Palmeiras por 1 a 0 na última rodada do Brasileirão, o técnico do Ceará, Tiago Nunes, deu entrevista coletiva falando sobre a partida, a temporada e projeções para 2022.

O treinador reconheceu o primeiro tempo ruim contra o Palmeiras, e disse que se sentiu incomodado com a forma que a equipe se portou em campo.

"Nossa equipe foi muito desequilibrada no primeiro tempo, totalmente diferente do que a gente está acostumado a ver. Eu fiquei muito chateado e incomodado com a nossa atuação no primeiro tempo, talvez uma das piores atuações que a equipe teve sobre meu comando. No intervalo a gente fez algumas correções e a nossa postura no segundo tempo foi totalmente diferente. É algo que a gente tem que evoluir, a equipe precisa ser mais regular nos 90 minutos".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Sobre a escalação do Klaus no lugar do Gabriel Lacerda, Tiago disse que o jogador da base estava com febre na hora do jogo e não tinha condições de entrar em campo.

"O motivo pela escolha do Klaus foi porque o Gabriel Lacerda estava com febre, inclusive na hora do jogo, e não tinha condições de participar da partida. Ele tinha vetado e a gente levou ele para o banco por uma questão emergencial, por não ter um outro zagueiro, mas ele não teria condições de jogar".

O técnico também falou sobre a frustração por não ter conseguido a Libertadores, e lembrou que os últimos jogos trouxeram uma expectativa, mas que faltou regularidade para buscar a vaga.

"Esse final ficou um gostinho um pouco amargo, porque se criou uma expectativa gerada por nós mesmos porque mostramos ao torcedor que era possível e o torcedor nos abraçou. Tivemos uma grande vitória no clássico de 4 a 0, isso também deixou a nossa equipe muito mobilizada e mostrou que a diferença técnica entre as equipes praticamente não existe, mas faltou essa regularidade para buscar essa vaga na Libertadores, por isso ficou essa pitada de frustração".

Tiago também destacou os problemas causados pela maratona de jogos e disse que espera ter uma equipe com mais consistência, com um elenco maior e mais competitivo para brigar por coisas maiores.

"Eu quero uma equipe mais regular, que consiga manter uma consistência maior. Ficou muito claro agora nos últimos jogos da nossa dificuldade, perdemos vários jogadores lesionados, jogadores importantes. O próprio Erick, que era um jogador que vinha muito bem, assim como perdemos o Gabriel Dias, o Jael, agora no último jogo, Luiz Otávio, Bruno Pacheco e outros jogadores que chegaram nessa reta final muito desgastados. A gente sabe da dificuldade de disputar a temporada da maneira que foi, emendando uma na outra, então precisamos de um grupo maior e mais qualificado para disputar coisas maiores".



Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags