Participamos do

Dirigente do Ceará mira classificação para torneio internacional na reta final da Série A

Em entrevista ao O POVO, Eduardo Arruda falou sobre o novo modelo do Campeonato Cearense, metas do clube na temporada e possíveis renovações e saídas para 2022
18:14 | Nov. 11, 2021
Autor Lennon Costa
Foto do autor
Lennon Costa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após reunião do Conselho Técnico que definiu o calendário do futebol cearense, o diretor de futebol do Ceará, Eduardo Arruda, concedeu entrevista ao O POVO falando sobre o novo modelo do Campeonato Cearense, metas do Ceará para essa temporada, entre outros assuntos.

Sobre o novo modelo do Campeonato Cearense, Eduardo comemorou a redução de datas do estadual, alegando que é a melhor forma de disputar todas as competições sem sair prejudicado em nenhuma delas.

"É o lógico, entendeu? Se eu aceito jogar o Campeonato todo com uma mescla de profissional e sub-23, e eu tenho um atleta que jogou uma partida do Cearense e vai disputar a Copa do Nordeste que é em dois dias, eu não vou ter tempo suficiente para que o sindicato aprove. Então é o lógico, a gente entendeu a fórmula, eu acho interessantíssimo que a fórmula vai atender ao clube no sentido de a gente poder participar das competições sem ter que nos privar de utilizar algum atleta. Uma coisa é o treinador resolver e outra coisa é a gente ter o atleta disponível para jogar."

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Eduardo também citou sobre as divergências de alguns clubes com esse novo formato, como o Ferroviário e o Atlético-CE. Disse que o Ceará respeita o posicionamento dos clubes e ressaltou a importância do debate, mas que o clube não teria como comportar um elenco para todas as competições.

Perguntado sobre a reta final de temporada do Brasileirão, Eduardo foi claro ao afirmar que a meta do Ceará é garantir competição internacional.

"Nosso propósito desde o início é conseguir uma colocação melhor do que no ano passado, que foi um 11º lugar. Então do décimo para cima seria o nosso propósito. Mas o que o clube quer hoje é fazer com que nosso time possa jogar no ano que vem uma competição internacional. Primeiro é a permanência, claro, então temos quatro jogos em casa e com a pontuação que a gente tá, entendemos que dá para permanecer. Vamos buscar pontuar um pouco mais para buscar essa competição internacional que é o nosso foco nesse momento".

Eduardo falou sobre organizar o departamento de análise de mercado dentro do clube, visando as contratações para 2022, mas evitou cogitar nomes ou setores que estariam como prioridade do clube.

"Já estamos montando esse departamento no clube. Estamos agora organizando este departamento para contratar através de uma seleção par poder montar esse departamento que vai analisar o mercado".

Por fim, o diretor de futebol ressaltou que espera contar com cerca de 80% do elenco atual para o ano que vem. O único nome citado foi o de Luiz Otávio, que já está em negociações por sua renovação.

"Pontualmente a gente vai ter que, ao final da competição, fazer acordos. O contrato do Luiz Otávio finaliza no fim do ano, e nós já estamos em conversas para que ele possa continuar conosco. E há alguns atletas que a gente entende que não há necessidade de ficar, e outros que já finaliza e a gente vai deixar seguir a vida, mas nada oficial no clube".

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags