PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Duelo de xerifes: zagueiros de Ceará e Bahia são destaques antes da final da Copa do Nordeste

Os dois clubes foram ao mercado para para reforçar o setor. Ceará tem solidez defensiva com Luiz Otávio Messias, enquanto o Bahia com Conti e Luiz Otávio

Lucas Mota
12:28 | 30/04/2021
Messias e Luiz Otávio formam dupla de zaga titular do Ceará (Foto: Stephan Eilert/Cearasc)
Messias e Luiz Otávio formam dupla de zaga titular do Ceará (Foto: Stephan Eilert/Cearasc)

Quem levará a melhor nos duelos defensivos no primeiro jogo da final da Copa do Nordeste, em Salvador, neste sábado, 1º: Messias e Luiz Otávio, do Ceará, ou Conti e Luiz Otávio, do Bahia? A resposta só mesmo quando a bola rolar no estádio Pituaçu. As duplas de zaga do Vovô e Esquadrão são destaques na temporada de 2021 e personagens importantes para o confronto decisivo.

+ Final do Nordestão: Mendoza e Gilberto são os mais decisivos de Ceará e Bahia em 2021

Os dois clubes foram ao mercado para para reforçar o setor. O Ceará investiu R$ 2 milhões para tirar Messias do América-MG e contratar o parceiro ideal para Luiz Otávio na defesa do Alvinegro. Já o Bahia renovou por completo a dupla de zaga para 2021. A diretoria baiana trouxe Conti por empréstimo, vindo do Benfica, e comprou Luiz Otávio por R$ 500 mil da Chapecoense.

+ Messias vibra com momento positivo no Ceará antes de final: "Melhor escolha que fiz"

Em campo, os zagueiros tiveram rápido entrosamento e deram conta do recado. Os números são positivos até o momento. As duplas têm algo em comum: desde que os defensores passaram a atuar juntos, os times não perderam mais na temporada.

Messias e Luiz Otávio formaram a dupla de zaga do Vovô na partida contra o CSA, na sexta rodada da Copa do Nordeste. O time cearense venceu todos os jogos desde então na competição regional sem sofrer um único gol. O sistema defensivo do Alvinegro é o menos vazado do torneio, com apenas três sofridos.

Os dois também disputaram as duas partidas do Ceará na Sul-Americana. O Vovô venceu o Jorge Wilstermann por 3 a 1 e empatou com o Arsenal de Sarandí em 0 a 0. O único gol sofrido com a dupla em campo, no duelo contra o bolivianos no Castelão, foi resultado de uma penalidade.

Conti e Luiz Otávio passaram a atuar juntos no duelo contra o Manaus, válido pela Copa do Brasil, logo após derrota para o Fortaleza na fase de grupos da Copa do Nordeste. Desde então, o Esquadrão não perdeu mais nenhum confronto.

Eles formaram a parceria na zaga do Bahia em cinco jogos, com três vitórias e dois empates. Neste período, a equipe foi vazada apenas três vezes, marcando 11 gols. No último duelo do Esquadrão antes de encarar o Ceará na final, a dupla foi desfeita, mas por um bom motivo. Na goleada por 5 a 0 aplicada em cima do Guabirá, na segunda rodada da Sul-Americana, em Salvador, o técnico Dado Cavalcanti poupou o argentino. Somente Luiz Otávio foi a campo.

Ouça também: