Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Para o Clássico-Rei, veja os retornos e desfalques do Ceará

O Vovô voltará a ter um lateral de ofício, Buiú, mais os titulares Mendoza e Marlon
10:42 | Jul. 30, 2021 Autor - Horácio Neto Tipo Notícia

O Ceará faz os últimos preparativos para o Clássico-Rei deste domingo, 1º, pelo Campeonato Brasileiro. O Alvinegro terá o retorno de um lateral direito de ofício, o Buiú, mais o volante Marlon e o meia Mendoza, acertou com STJD o pagamento de R$ 40 mil em doações para cumprir a metade que faltava da suspensão. Além do colombiano, os outros dois atletas punidos pelo Tribunal, Gabriel Dias está autorizado para retornar, mas é dúvida por lesão, e Jael continua sem poder ser relacionado.

Após jogar no empate contra o Sport sem um lateral de origem, obrigando Guto Ferreira a escalar Fabinho de forma improvisada, o Vovô terá o retorno de Buiú depois de cumprir suspensão pelo terceiro amarelo. Gabriel Dias, a principal opção pelo lado direito, apesar de autorizado a entrar em campo, é dúvida para o clássico. O defensor está no período de transição pois sofreu uma tendinite patelar no joelho direito. 

|Leia mais| 

Ainda sobre o departamento médico, Oliveira e Klaus estão em recuperação. O volante está em processo de tratamento do púbis, enquanto o zagueiro sofreu uma lesão no ombro durante o treino e precisará passar por cirurgia.

Sobre os suspensos na rodada passada, Jael continua de fora e ainda faltam dois jogos para volta a ser relacionado. Já Mendoza retornou devido ao pagamento em doações e estará apto para o clássico. Marlon também voltou ao cumprir suspensão pelo terceiro amarelo.

O reforço Airton foi apresentado na quinta-feira, 29, mas já havia estreado no empate sem gols contra o Sport. O atacante afirmou que pode fazer a função de centroavante e é um dos que pode estar entre a opções de Guto Ferreira. Erick, outra novidade no elenco alvinegro, ainda não poderá vestir a camisa do Vovô por não estar regularizado.

O Ceará enfrentará o rival neste domingo, 1º, às 20h30min, na Arena Castelão, em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Vovô é o sétimo colocado com 19 pontos, enquanto o Leão é o terceiro com 27.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Airton e Erick: como os atacantes podem melhorar o desempenho ofensivo do Ceará

REFORÇOS
2021-07-30 00:30:00 Autor Mateus Moura Tipo Análise

Diante da má fase do centroavante Cléber, sem marcar um gol em 12 rodadas da Série A do Campeonato Brasileiro, as saídas de Felipe Vizeu e Saulo Mineiro — este, artilheiro da equipe na temporada —, além da ausência de Jael, que segue cumprindo suspensão, o Ceará teve de ir ao mercado da bola em busca de reforços. De lá, o Alvinegro trouxe os atacantes Erick, destaque do Náutico-PE na temporada, e Airton, que estava no Cruzeiro-MG. 

Um dos maiores empecilhos da equipe comandada por Guto Ferreira, que ocupa a 7ª posição do Brasileirão, com 19 pontos, tem sido a construção ofensiva. Em média, segundo dados do site de estatística SofaScore, o Ceará produz entre uma e duas chances reais de gol por partida. A quantidade de passes errados também é um fator predominante que dificulta o desenvolvimento das jogadas. São cerca de 74 toques erros por jogo no quesito.

Os dois novos reforços do Vovô chegam sob a expectativa de elevar o nível do setor. Os atletas possuem características que se encaixam no estilo de jogo preferido por Guto: velocidade na transição (contra-ataque) e comprometimento tático nas linhas defensivas.

O versátil Airton

Com 22 anos, o atacante Airton chega ao Ceará por empréstimo do Cruzeiro, onde atuou em 26 jogos e marcou dois gols em 2021. O vínculo vai até o fim da temporada, com opção de compra ou extensão do vínculo por mais seis meses após o término do contrato. O atleta foi apresentado oficialmente nesta quinta-feira, 29, na sede do clube.

Ponta de ofício, estreou com a camisa do Alvinegro no empate por 0 a 0, diante do Sport-PE, pela 13ª rodada do Brasileirão, entrando durante a etapa complementar da partida. A surpresa, no entanto, foi a forma como Guto o utilizou em campo: centralizado, substituindo Cléber.

A grande virtude de Airton é não se limitar a uma posição. Com boa mobilidade, pode ser utilizado nas três faixas ofensivas do campo, seja como ponta-direita, ponta-esquerda ou centroavante. Essa versatilidade é importante para Guto, que tinha em Saulo Mineiro características semelhantes, utilizando o ex-jogador do Ceará tanto nas extremas, como centralizado — posição onde estava se destacando antes de se transferir para o Yokohama FC, do Japão.

“Eu vim para ajudar, não importa a posição, eu quero que o Ceará consiga seus objetivos. Eu me sinto confortável para fazer as três posições do ataque: ponta-direita, ponta-esquerda e central. Não tenho problema em jogar em qualquer destes posicionamentos", disse Airton em sua apresentação.

O velocista Erick

O Ceará apostou alto na contratação do atacante de 23 anos, que estava no Náutico, onde foi destaque na campanha do título estadual pernambucano e na Série B do Campeonato Brasileiro. O Vovô pagou cerca de R$ 2,4 milhões ao Braga, de Portugal, para comprar Erick em definitivo e assinar contrato até o final de 2023.

Jogador de muita velocidade e com boa capacidade de drible, destaca-se nos duelos um contra um. O atleta também é bom finalizador, característica carente no atual elenco do Ceará. Pelo Timbu, em 2021, foram 19 jogos, com sete gols marcados e três assistências. Nestas partidas, finalizou 34 vezes, acertando 16 vezes no gol, além de 33 passes decisivos e 60% de acerto nos dribles.

"É um meia/ponta que pode jogar por dentro e por fora, extremamente habilidoso, um jogador leve, de drible fácil. Vinha fazendo vários gols na equipe do Náutico, em um momento especial. É um jogador talentoso, agressivo e acho que vai nos ajudar bastante nessa campanha", analisou Guto Ferreira.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Clássico-Rei é quando as equipes buscam força dentro de si para vencer

Crônica
2021-07-29 22:36:46 Autor Tipo Notícia

Ninguém sabe o número exato de vitórias de um clube sobre o outro. Um levantamento feito pelo pesquisador Eugenio Fernandes Fonseca, nas suas consultas à Biblioteca Pública e a jornais de diferentes épocas, não encontrou os resultados de sete jogos.

Os jogos aconteceram entre 1919 e 1928 e o fato de não se saber estes resultados implica em dizer que não temos dados suficientes para divulgarmos o número exato de vitórias de qualquer um dos dois. O empate é o resultado que mais se repete nos clássicos.

É um equívoco apontar um favorito para o clássico do próximo domingo. Evidentemente que não se deve desconsiderar o momento mágico dos tricolores, que depois da chegada do técnico argentino Juan Pablo Vojvoda vivem em constante lua de mel com o clube.

Arriscaria até dizer que, pela qualidade técnica apresentada e pelos resultados obtidos, o Fortaleza vive o melhor período de sua história. Vamos entrar na 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A e os Leões estão sempre entre os mais bem colocados.

E jogando um futebol que encanta as torcidas de todos os times. Outro dia, um torcedor do Ferroviário, irritado com o fato de seu time não poder usar o estádio Castelão me disse ao pé do ouvido: “Nem gosto do Fortaleza, mas eles estão jogando um futebol de primeira!”

Apesar da unanimidade da admiração, continuo a não ver favorito. Acompanho esse clássico há mais de 50 anos. Já vi o Fortaleza caindo pelas tabelas vencer uma forte equipe do Ceará e vice-versa. Os clubes vão buscar força dentro da bela história escrita por seus torcedores.

História que passa de geração em geração. Bisavós, avós, pais, mães, crianças. Conheço famílias que mal o filho nasce decora o quarto com as cores do clube. Fraldas, mamadeiras, berço, brinquedos. Uma coisa é um brinquedo, outra coisa é um brinquedo com o escudo do clube.

A energia que emana desses milhares de torcedores é que sustentam a temperatura de Ceará e Fortaleza. Particularmente, torço para que um desses loucos por futebol nos esclareça a respeito do resultado desses sete jogos que ninguém sabe quanto foi.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Sem jogar há dois meses, Luiz Otávio pode voltar a campo no Clássico-Rei, partida em que se lesionou

Pronto para voltar
2021-07-29 21:50:00 Autor Brenno Rebouças Tipo Noticia

No dia seguinte ao Clássico-Rei que decidiu o Campeonato Cearense de 2021, em 23 de maio, o zagueiro Luiz Otávio, que havia terminado a partida lesionado, gravou um recado para a torcida alvinegra, tranquilizando a todos sobre a situação.

“Não aconteceu nada de mais grave, muito também pela prevenção que todos os departamentos aqui do clube fazem, então, a minha musculatura e todo esse trabalho me ajudou também, e já a gente está de volta”, disse na época, lesionado no joelho e tornozelo esquerdos.

Desde então, no entanto, o zagueiro não voltou mais à campo. Já são mais de dois meses sem jogar uma partida oficial, mas todo esse tempo de recuperação se deu porque no meio do tratamento o jogador teve Covid-19 e ficou afastado. Depois, quando retornou ao clube, finalmente deixou o DM e iniciou a transição, teve um trauma no mesmo tornozelo e teve que ficar sob cuidados médicos mais uma vez.

Na rodada passada da Série A, contra o Sport-PE, Luiz Otávio apareceu pelo menos no banco de reservas, mas não foi acionado por Guto Ferreira. A chance dele reestrear, portanto, caiu exatamente em outro Clássico-Rei, agora valendo pelo Campeonato Brasileiro.

Titular absoluto do Vovô antes da lesão, Luiz Otávio formava uma dupla com Messias apelidada pelo torcedor de “Torres Gêmeas”. Quando a parceria se desfez, devido a lesão do camisa 13, imediatamente o time passou a sofrer mais gols.

Depois, no entanto, o Vovô se acertou novamente na defesa e vive um momento de equilíbrio, tanto que está há nove jogos sem derrotas. O jovem zagueiro Gabriel Lacerda se firmou no time, inclusive fazendo gols, e vem substituindo à altura o companheiro de clube.

Com Luiz Otávio totalmente recuperado e treinando com o restante do grupo há mais de uma semana, é possível que o técnico Guto Ferreira crie um ponto de interrogação na cabeça para a formação da primeira linha do Alvinegro no duelo frente ao Fortaleza, domingo, 1º, no Castelão.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Apresentado oficialmente no Ceará, Airton diz que pode atuar como centroavante

APRESENTAÇÃO
2021-07-29 18:32:00 Autor Mateus Moura Tipo Noticia

Anunciado pelo Ceará na última sexta-feira, 23, Airton foi apresentado oficialmente na tarde desta quinta-feira, 29, no estádio Carlos de Alencar Pinto. O atacante de 22 anos, que fez sua estreia pelo Vovô no empate por 0 a 0 contra o Sport-PE, pela Série A do Campeonato Brasileiro, no domingo, 25, comemorou o acerto com o Alvinegro, disse estar confortável para atuar em diferentes posições do setor ofensivo e falou sobre as expectativas do Clássico-Rei.

Emprestado pelo Cruzeiro até o fim da temporada 2021 e com a possibilidade de prorrogar o contrato até o fim do Campeonato Cearense de 2022, o extremo paraense contou que não pensou duas vezes em aceitar a proposta do Ceará.

"Quando chegou a proposta do Ceará, foi algo muito fácil. O projeto é bom, a estrutura é boa e o clube é maravilhoso. Eu tenho certeza que fiz a escolha certa e que tudo irá fluir bem", disse o atacante.

O novo camisa 7 do Alvinegro foi regularizado no mesmo dia do seu anúncio, na última sexta-feira, 23, e seguiu com a delegação para Recife, onde atuou no segundo tempo da partida diante do Sport-PE, pela Série A, em seu jogo de estreia pelo Vovô. Ponta de ofício, Airton foi utilizado por Guto Ferreira de forma centralizada, substituindo o centroavante Cléber.

"Nós tivemos uma conversa, eu e o Guto, e ele decidiu me utilizar centralizado naquele jogo. Eu vim para ajudar, não importa a posição, eu quero que o Ceará consiga seus objetivos. Eu me sinto confortável para fazer as três posições do ataque: ponta direita, ponta esquerda e central. Não tenho problema de jogar em qualquer posicionamento", explicou.

Na atual temporada pelo Cruzeiro, o atacante participou de 26 jogos e marcou dois gols, sendo um pela Série B do Campeonato Brasileiro, onde atuou em nove partidas pelo clube mineiro. Com ritmo de jogo, Airton se diz preparado para disputar a titularidade no Vovô.

"Fisicamente eu estou 100%. Estava jogando regularmente pelo Cruzeiro e estou treinando forte no Ceará. Vai ser uma opção do treinador. Quem ele decidir colocar no momento, será a escolha certa", pontuou.

Visando o seu primeiro Clássico-Rei com a camisa do Alvinegro, que acontece domingo, 1 de julho, às 20h30min, pela 14ª rodada da Série A do Brasileirão, Airton projeta uma partida cheia de emoções, mas ressalta a necessidade da vitória.

"Já conversei com alguns amigos que jogaram esse clássico e eles disseram que é muito pegado. É um jogo super importante, estamos nos preparando muito para essa partida. Vai ser um clássico difícil e cheio de emoções, mas tenho certeza que estamos prontos para alcançarmos nosso objetivo."

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará encontra equilíbrio entre ataque e defesa, mas a parte ofensiva está no limite

Pontaria
2021-07-29 00:30:00 Autor Brenno Rebouças Tipo Notícia

Quem acompanha todos os jogos do Ceará na Série A sabe que desempenho vistoso em campo não é um dos pontos altos do times. Mas fato é que, mesmo sem apresentar um futebol de encher os olhos na maioria das partidas, o Alvinegro encontrou algo que é essencial para a disputa do Campeonato Brasileiro: equilíbrio.

Não à toa o time está na sétima colocação e sem perder há nove duelos. Depois de passar por um momento turbulento no início da competição, provavelmente ainda em consequência das perdas de títulos e eliminações de competições paralelas, o Vovô conseguiu resolver os problemas defensivos e deixar o ataque no limite do aceitável.

Para deixar mais claro, basta dizer que somente cinco equipes da Série A sofreram menos gols que o Vovô. Já em termos de poderio ofensivo, o Alvinegro está dentro do G-10 — ou seja, é melhor que pelo menos metade dos concorrentes.

O time começou a chegar perto do “ponto do doce” quando empatou fora de casa com o Internacional-RS em 1 a 1, ainda na 5ª rodada. Dali em diante começaria a sequência de invencibilidade e, nos oito jogos que o clube teria pela frente, até a 13ª rodada, disputada semana passada, a meta do Ceará seria vazada apenas cinco vezes (contando com a partida frente ao Colorado). Antes, em três jogos, o Vovô havia sofrido sete gols.

Quanto aos números de ataque, é necessário olhar os dois lados do copo, o meio cheio e o meio vazio. Em nove partidas, o Alvinegros fez nove tentos, o que significa que a cada duelo, em tese, pelo menos um gol o time comandado por Guto Ferreira fará. A artilharia magra conduziu a equipe até bem próximo ao G-6, com 19 pontos, mas é necessário ponderar até quando ela será suficiente.

Dados do site especializado em estatísticas SofaScore mostram que a taxa de conversão em gols do Ceará é de apenas 11%. Por jogo, os jogadores do Vovô finalizam, em média, cerca de 10 bolas e somente uma vem entrando. Se considerarmos apenas os chutes certos, que vão no gol, a conversão sobe um pouco, mas fica na casa dos 25%.

Ainda segundo o SofaScore, em cada jogo, o Ceará tem entre uma e duas chances reais de gol, mas, em média, uma destas oportunidades é desperdiçada. Não há dúvidas, portanto, que a parte ofensiva precisa ser mais trabalhada por Guto Ferreira, que até admitiu essa necessidade na última coletiva concedida.

Na Série A do ano passado, neste mesmo ponto, o Alvinegro havia marcado 15 tentos, um a mais que hoje, mesmo sendo o 14º colocado. A conta fecha quando se olha pro desempenho defensivo da equipe, que em 13 rodadas havia levado 20 gols, bem mais que os 12 atuais. Em resumo, o equilíbrio tem sido essencial para o Vovô, mas há como melhorar.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags