PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Hematomas e estresse pós-trauma são identificados em laudo de mulher que denunciou Neymar

o exame fora feito em 21 de maio, seis dias após a data que a mulher alega ter sofrido o abuso

15:09 | 03/06/2019
Em vídeo publicado em seu Instagram, o jogador se diz inocente sobre as acusações.
Em vídeo publicado em seu Instagram, o jogador se diz inocente sobre as acusações.(Foto: Tobias Schwarz/AFP)

>> Confira AQUI o que se sabe até agora sobre as investigações

Laudo médico da mulher que denunciou Neymar por estupro na última sexta-feira, 31, realizado por médico particular de um hospital paulista, aponta problemas gástricos, perda de peso e sintoma de estresse pós-traumático. As informações são do UOL.

LEIA MAIS | Neymar é acusado de estupro; B.O é registrado na capital paulista

Conforme a reportagem, o exame fora feito em 21 de maio, seis dias após a data que a mulher alega ter sofrido o abuso. Ainda de acordo com o portal de noticias, o laudo relata "dor, perda de peso, ansiedade e problemas gástricos pós-episódio de estresse emocional e hematomas provenientes de agressões na região das nádegas e pernas".

LEIA MAIS | Além de acusação de estupro, Neymar será investigado por divulgar fotos íntimas

Entre hipóteses do diagnóstico estão transtorno misto ansioso e depressivo e síndrome dispéptica.

O UOl teve acesso a imagens do exame, que não foram divulgadas para preservar a identidade da vítima. Segundo o portal, a representação mostra partes do corpo "roxas". A mulher teria se queixado de "tremor" nos locais das agressões.

Entenda o caso

A mulher registrou Boletim de Ocorrência (B.O), na 6ª Delegacia da Mulher, em São Paulo, alegando que teria sofrido abuso do jogador na cidade de Paris, na França, no dia 15 de maio deste ano.

Os dois se conheceram por meio do Instagram e passaram a trocar mensagens. A partir daí, Neymar teria a convidado a visitá-lo na capital francesa.

No dia 15 de maio, a mulher se hospedou no Hotel Sofitel Paris Arc du Triomphe. O atleta teria chegado “aparentemente embriagado”, começou a conversar com a brasileira e a “trocar carícias”. Entretanto, conforme o relato, o jogador do Paris Saint-Germain (PSG) tornou-se agressivo e, “mediante violência, praticou relação sexual contra a vontade da vítima”.

Para se defender, o atacante usou seu Instagram na madrugada desse domingo, 2, e se diz inocente sobre as acusações. “Foi uma armadilha e acabei caindo, mas que isso sirva de lição de hoje em diante”, disse. Na publicação, Neymar expôs suposta conversa em aplicativo de mensagens com a mulher, contendo fotos e vídeos íntimos. Ele afirmou ainda ser vítima de extorsão e que foi pego de surpresa com a repercussão das notícias.

A publicação foi removida. Neymar será investigado também por divulgar conversa com fotos e vídeos, expondo a mulher seminua na redes sociais.

Redação O POVO Online