Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Conass pede que Ministério da Saúde autorize mistura de vacinas para D2

O ofício demanda a priorização da dose de reforço de idosos com 60 anos ou mais e imunossuprimidos e sugere a redução do prazo para aplicação da dose extra de seis para cinco meses
00:01 | Set. 14, 2021
Autor Isabela Queiroz
Foto do autor
Isabela Queiroz Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) enviou, nesta segunda-feira, 13, um ofício ao Ministério da Saúde, no qual pede a autorização da combinação de vacinas para aplicação de segunda dose contra a Covid-19, quando houver risco de atraso em situações de indisponibilidade do imunizante utilizado na primeira dose. As informações são do portal Yahoo Notícias. 

O pedido de autorização para vacinação heterológa (mistura de vacinas) leva em consideração o contexto em que estados têm apontado falta de doses de AstraZeneca, que são enviadas pelo governo federal.


O ofício demanda ainda a priorização da dose de reforço dos idosos com 60 anos ou mais, em especial os institucionalizados, e das pessoas com comprometimento do sistema imunológico, de preferência com vacina diferente em relação às duas primeiras doses.

LEIA MAIS | Quem pode tomar a 3ª dose ou reforço da vacina contra a Covid-19?


Além disso, o ofício sugere a redução do prazo de seis para cinco meses após a última dose do esquema vacinal (uma ou duas doses) para aplicação da dose extra, com o objetivo de reduzir o número de internações e óbitos.


O texto assinado pelo presidente do Conselho, Carlos Lula, pede que a vacinação dos adolescentes sem comorbidades aconteça depois do atendimento das prioridades elencadas. 


Em Fortaleza, a dose de reforço começou a ser aplicada na última quarta-feira, 8. A Capital espera atender, nesse primeiro momento, 862 idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência (ILP). O Lar Torres de Melo, no bairro Jacarecanga, foi o primeiro local contemplado, onde 158 idosos já foram vacinados com a terceira dose.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Com avanço da vacinação, ocupação das UTIs Covid-19 no Ceará chega a 37%

COVID-19
23:54 | Set. 13, 2021
Autor Luciano Cesário
Foto do autor
Luciano Cesário Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com o avanço da vacinação e queda progressiva nos indicadores de transmissão da Covid-19, a taxa de ocupação das UTIs para pacientes com o novo coronavírus segue em queda no Ceará. Conforme dados da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), o índice atual é de 37%. Nas enfermarias, o percentual é ainda menor, chegando a 20%. A média geral está abaixo de 50% desde o dia 19 de julho, cenário que contrasta com os meses de março e abril deste ano, quando o Estado atingiu 100% de ocupação durante o pico da onda de infecções. O monitoramento foi atualizado às 23h03min desta segunda-feira, 13, e considera tanto os hospitais públicos como os particulares localizados na Capital e no Interior.

Dentre as cinco macrorregiões de Saúde do Estado, o Sertão Central é a única com mais da metade da oferta de leitos ocupados (55%). Na sequência aparece a Região Metropolitana de Fortaleza (45%), seguida pelas regiões Norte (28%) e Cariri (28%). No Litoral Leste/Jaguaribe, não há mais leitos de UTI ativos, segundo a plataforma. Já em relação às enfermarias, os 29 leitos em oferta estão vazios. 

LEIA MAIS | Perdeu data da segunda dose da vacina contra Covid? Saiba onde ser imunizado

Na contramão dos leitos adultos, nas UTIS pediátricas a média de ocupação tem oscilado para cima. Nos últimos sete dias, o indicador foi de 44% para 72%. Por outro lado, não há nenhum recém-nascido hospitalizado em UTI ou enfermaria por causa da Covid-19 no Ceará, conforme os índices da plataforma. 

A queda na demanda por leitos é acompanhada por redução de casos e mortes em decorrência da infecção. Nos primeiros 13 dias de setembro, o média de novos casos positivos foi 81% menor em relação ao mesmo período do mês anterior. Durante o intervalo, o total de casos passou de 3.921 para 717. Houve queda também no número de óbitos, que passou de 79 para 27. 

A pandemia perde força ao mesmo tempo em que a vacinação avança em todos os municípios cearenses. Considerando dados da ferramenta Vacinômetro, da Sesa, o percentual da população adulta que já tomou ao menos uma dose do imunizante contra a Covid-19 chega no Ceará chega a 63%. Foram 5,8 milhões de vacinas aplicadas para um universo de 9,2 milhões de habitantes em todo o Estado, segundo estimativa mais recente do IBGE. Já os vacinados com segunda dose (2,7 milhões), representam 29% do total de moradores.

Fila por leitos

Apesar da queda nos indicadores de ocupação na rede hospitalar do Estado, de forma geral, ainda há pacientes na fila de espera por leitos. Até a última atualização do IntegraSUS, dez pessoas estavam à espera por uma vaga no sistema de regulação da Sesa. Dessas, 2 aguardavam para serem transferidas a uma UTI e o mesmo número para leito de enfermaria.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Centec abre inscrições para 12 cursos gratuitos nesta segunda-feira, 13

Notícia
23:45 | Set. 13, 2021
Autor Isabela Queiroz
Foto do autor
Isabela Queiroz Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) abre nesta segunda-feira, 13, as inscrições para 12 cursos de Formação Inicial e Continuada. Serão ofertadas 840 vagas para os cursos gratuitos. As aulas acontecerão entre os dias 20 de setembro a 1º de outubro, pela internet, sempre de segunda a sexta-feira. As inscrições podem ser feitas até esta terça-feira, 14, no site do Instituto.

Para se inscrever, os interessados devem ter idade a partir de 16 anos, morar em qualquer município cearense e estar em alguma situação de vulnerabilidade (como desempregados ou com renda familiar de até um salário mínimo) dentre outros critérios. O resultado das inscrições será divulgado na sexta-feira, 17, no site do Centec.

Os cursos possuem carga horária de 40 horas, com aulas síncronas (transmissão ao vivo pela internet por meio do Google Sala de Aula). O aluno precisa ter computador, notebook ou celular com acesso à internet. Cursos da área de informática não podem ser feitos pelo celular, apenas por computador ou notebook.

Os candidatos devem possuir ainda a escolaridade mínima solicitada para cada curso. É permitida apenas uma inscrição por pessoa. Caso sejam detectadas inscrições fora dos pré-requisitos desejados, o candidato será desclassificado. É importante informar corretamente o e-mail e telefone no cadastro, pois é por meio deles que os professores entram em contato com os alunos aprovados.

As formações desta semana são ofertadas pelos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVT) em 19 cidades: Brejo Santo, Fortim, Granja, Ipu, Itaiçaba, Jucás, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Quixeré e Piquet Carneiro, porém podem participar moradores de qualquer cidade cearense.

 

Confira os detalhes de cada uma das capacitações:

Curso: Linguagem de programação para iniciantes
Horário: 18h às 22h (Noite)
Vagas: 60 pessoas
Carga horária: 40 h/a
Escolaridade: Ensino Médio incompleto e completo
Pré-requisitos: Possuir noções de informática e o(a) aluno(a) deve possuir computador ou notebook
Unidade do Centec: CVT Brejo Santo

Curso: Excelência no atendimento ao cliente
Turma 01: 14h às 18h (Tarde)
Vagas: 60 vagas por turma
Carga horária: 40 h/a
Escolaridade: Ensino Fundamental completo
Unidade do Centec: CVT Fortim

Curso: Eletricidade residencial
Turma 01: 18h às 22h (Noite)
Vagas: 60 pessoas
Carga horária: 40h/a
Escolaridade: Ensino Fundamental I e II incompletos e Ensino Médio incompleto
Unidade do Centec: CVT Granja

Curso: Eletricidade básica residencialTurma: 18h às 22h (Noite)
Vagas: 60 pessoas
Carga horária: 40h/a
Escolaridade: Ensino Fundamental I e II incompletos e Ensino Médio incompleto
Unidade do Centec: CVT Ipu

 Curso: Manutenção e reparos de motor 125cc
Horário: 18h às 22h (Noite)Vagas: 60 pessoas
Carga horária: 40 h/a
Escolaridade: Ensino Fundamental I e II completos
Unidade do Centec: CVT Ipu

Curso: Técnicas do assistente administrativo
Turma 01: 8h às 12h (Manhã)
Turma 02: 13h às 17h (Tarde)
Vagas: 60 vagas por turma
Carga horária: 40 h/a
Escolaridade: Pessoas cursando o 3o ano do Ensino Médio ou com Ensino Médio completo
Unidade do Centec: Itaiçaba e Maracanaú

Curso: Ferramentas digitais
Turma 01: 14h às 18h (Tarde)
Vagas: 60 vagas por turma
Carga horária: 40 h/a
Escolaridade: Ensino Fundamental II completo e Ensino Médio incompleto e completo
Pré-requisito: Noções de informática
Unidade do Centec: CVT Jucás

Curso: Noções de liderança e gestão de pessoas
Turma 01: 18h às 22h (Noite)
Turma 02: 18h às 22h (Noite)
Vagas: 60 pessoas cada turma
Carga horária: 40h/a
Escolaridade: Ensino médio completo
Unidade do Centec: CVT Jucás e Piquet Carneiro

Curso: Fundamentos do empreendedorismo
Turma 01: 14h às 18h (Tarde)
Vagas: 60 vagas por turma
Carga horária: 40 h/a
Escolaridade: Ensino Médio incompleto
Unidade do Centec: CVT Quixeré

Curso: Técnicas de negociação e vendas
Turma 01: 18h às 22h (Noite)
Vagas: 60 pessoas
Carga horária: 40h/a
Escolaridade: Ensino fundamental completo
Unidade do Centec: CVT Limoeiro do Norte

Curso: Noções de educação financeira pessoal e familiar
Turma 01: 14h às 18h (Tarde)
Vagas: 60 pessoas
Carga horária: 40h/a
Escolaridade: Ensino Fundamental I e II incompletos e completo
Unidade do Centec: CVT Limoeiro do Norte

Curso: Noções de instalação e manutenção hidráulica
Horário: 18h às 22h (Noite)
Vagas: 60 vagas por turma
Carga horária: 40 h/a
Escolaridade: Ensino Fundamental I incompleto
Unidade do Centec: CVT Maracanaú

Serviço

Inscrições para cursos gratuitos do Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec)

Quando: de 20 de setembro até 1º de outubro; inscrições até esta terça-feira, 14

Onde: por meio da plataforma Google Sala de Aula; inscrições por meio do site do Centec

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

A Fazenda 13: MC Gui é confirmado no reality

23:45 | Set. 13, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo

O funkeiro MC Gui, de 23 anos, foi um dos participantes anunciados pela Record para “A Fazenda 2021”. O mais novo peão teve sua participação confirmada pela equipe na noite desta segunda-feira, 13.

"É isso família, depois de tanta especulação, sim o Gui está em #AFazenda13! Ele foi pronto para viver tudo que o programa proporcionar, contamos com a sua torcida nessa batalha e o Gui também! Pra cima", publicou o perfil do cantor no Twitter.

MC Gui em A Fazenda: cantor acumula polêmicas

A polêmica mais recente envolvendo MC Gui foi em maio deste ano, durante uma festa. O funkeiro foi duramente criticado nas redes sociais por ter dado o evento para comemorar o aniversário de 23 anos. Internautas reclamaram da ação de Gui devido a situação atual do Brasil na pandemia, mas o pai de MC Gui informou que todos os convidados foram testados. O artista também foi detido em um cassino clandestino de luxo, no qual 200 pessoas participavam de um evento ilegal, localizado em um bairro nobre da zona sul de São Paulo.

Em 2019,  o cantor compartilhou um vídeo em que tirava sarro da aparência de uma menina na Disney. "Chegamos na Disney e, mano, olha isso. Gente do céu!", declarou o funkeiro entre risadas enquanto filmava a criança. Visivelmente desconfortável, a garotinha virou o rosto, sem compreender o que estava acontecendo. À época, o vídeo repercutiu e internautas acusaram Gui de bullying. 

A Fazenda: conheça os participantes confirmados até agora

Até a última segunda, 13 de setembro (13/09), foram confirmados treze participantes para a 13ª edição de A Fazenda. Confira os nomes:

>> A Fazenda 13: MC Gui é confirmado no reality

>> A Fazenda 13: quem é Gui Araújo, novo participante confirmado do reality

>> A Fazenda 13: conheça Marina Ferrari, nova participante do reality

>> A Fazenda 13: Medrado é confirmada como nova participante

>> A Fazenda 13: relembre a carreira de Tati Quebra Barraco

>> A Fazenda 13: saiba quem é Mussunzinho, novo integrante do reality

>> A Fazenda 13: conheça o ator Victor Pecoraro, confirmado no reality

>> A Fazenda 13: Dayane Mello e Valentina Francavilla são confirmadas

>> A Fazenda 13: Bil Araújo vai para seu terceiro reality em um ano

>> A Fazenda 13: com Nego do Borel confirmado, relembre polêmicas do cantor

>> A Fazenda 13: saiba quem é a participante Liziane Gutierrez

>> A Fazenda 13: relembre as polêmicas de Mileide Mihale

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Eleito presidente do Psol no Ceará, Alexandre Uchôa quer tornar partido mais popular

Política
23:44 | Set. 13, 2021
Autor Maria Eduarda Pessoa
Foto do autor
Maria Eduarda Pessoa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

No último domingo, 12, o Psol do Ceará escolheu Alexandre Uchôa como novo presidente estadual da sigla para os próximos dois anos. Uchôa é fundador da sigla no Estado, militante do movimento popular na periferia de Fortaleza e foi secretário de finanças do partido. 

A chapa encabeçada pelo ex-secretário, “Por um Psol Popular”, teve 50% dos votos, deixando para trás a chapa liderada pela professora Zuleide Queiroz, apoiada pelo deputado Renato Roseno. A eleição foi realizada durante a etapa estadual do 7º Congresso Nacional do partido.

Uchôa conta que a proposta principal da sua gestão é aumentar a projeção da sigla a partir de uma atuação junto a movimentos populares. O novo dirigente estadual defende "um partido mais popular, voltado para os problemas reais do povo. Um partido mais movimento, aberto a conversar com outras siglas pra construirmos a unidade necessária pra derrotar o atual governo".

O representante atribui a sua vitória ao diálogo junto à militância, debatendo soluções para os problemas enfrentados pelo trabalhadores na pandemia. "Tivemos uma maioria conversando com a militância sobre como podemos ser parte da solução no enfrentamento a todos os problemas que nós trabalhadores passamos. Pandemia, crise econômica, desemprego, alta nos preços dos alimentos, combustível, enfim, uma infinidades de problemas que nosso país está enfiado por conta do governo Bolsonaro", afirma.

Com base na atual conjuntura política, Uchôa defende a união de setores de oposição ao governo Bolsonaro, ainda que de diferentes espectros. Nesse contexto, o representante lembra do nascimento do partido como uma força de oposição ao PT (Partido dos Trabalhadores) e fala de novas prioridades. 

"No nascimento do Psol, o PT era governo. Então, existia a necessidade de se diferenciar, disputar os descontentes com o governo petista, então criou-se um antipetismo a lá Psol, que até hoje se mantém. Há também os que acreditam ser o farol da revolução proletária e que em algum momento os trabalhadores iram segui-los. Tem os que pregam pras suas bolhas, pregam pra convertidos. Esse modelo de Psol tinha um crescimento entre a classe média alta, na academia, nos círculos mais restritos e organizado dos movimentos de esquerda", afirma.

"Nós, do campo popular, acreditamos que o Psol nesse caminho não atingiria nunca o tamanho necessário pra ser um partido relevante", acrescentou ainda.

Segundo Uchôa, o Psol mais popular tenta dialogar com um movimento nacional de uma nova esquerda, "mais pé no barro, conectada com as periferias e os novos movimentos, impulsionados pelas redes sociais".

 

 

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ministro diz que atua na questão hídrica a curto, médio e longo prazo

Geral
23:28 | Set. 13, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, disse nesta segunda-feira (13) que o governo, por meio de ações sistemáticas e atacando problemas históricos, procura “equacionar a curto, médio e longo prazo a questão hídrica no Brasil.” Marinho foi o entrevistado no programa Sem Censura, da TV Brasil, e abordou também temas como o Marco Legal do Saneamento, o Teto de Gastos e o programa Casa Verde Amarela.

Marinho disse que há um enorme manancial mal distribuído no território nacional e destacou principalmente dois pontos. O primeiro foi a aprovação do Marco Legal do Saneamento, que, segundo ele, desde sua aprovação em julho de 2020, resultou em R$ 60 bilhões em investimentos. “Nós tínhamos uma média histórica de R$ 6 [bilhões] ou 7 bilhões, [investimos] quase dez vezes mais após a aprovação do marco”, disse.

O ministro também destacou o trabalho que o ministério está fazendo de revitalização de bacias hidrográficas. “A gente entende que temos bacias hidrográficas importantes antropizadas, ou seja, poluídas, rios assoreados, matas ciliares que precisam ser recompostas. Não apenas estamos levando água para áreas que não havia água, como estamos preocupados em preservar e até ressurgir cursos de água para permitir que não haja escassez no futuro. Esse é o trabalho que a gente tem feito.” 

Veja aqui a íntegra da entrevista:

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags