Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Fortaleza começa aplicação de 3ª dose da vacina contra Covid-19 nesta quarta-feira, 8

A vacinação começará com a PFizer/BioNTech e será destinada para idosos com mais de 70 anos e pessoas imunossuprimidas (transplantadas recentemente, com câncer, queimaduras graves, etc.) que tomaram a segunda dose da vacina há pelo menos seis meses.
18:47 | Set. 06, 2021
Autor Leonardo Maia
Foto do autor
Leonardo Maia Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Atualizada às 19h28min

Fortaleza começará a aplicar a terceira dose da vacina contra a Covid-19 a partir desta quarta-feira, 8, conforme publicou o prefeito José Sarto (PDT) em suas redes sociais. A medida começará pelos 862 idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência. O primeiro local contemplado será o Lar Torres de Melo, onde 164 idosos receberam a 2ª dose há mais de seis meses.

As pessoas contempladas com a dose extra da vacina serão os idosos com mais de 70 anos e pessoas imunossuprimidas (transplantadas recentemente, com câncer, queimaduras graves, etc.) que tomaram a segunda dose da vacina há pelo menos seis meses. A gestão municipal diz que novas pessoas serão vacinadas com a terceira dose a medida que receber novas doses destinadas para isso. A imunização começará com doses da fabricante Pfizer/BioNTech.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, havia anunciado o início da aplicação para o dia 15 deste mês, mas vários estados se anteciparam à data. Entre as cidades, estão grandes capitais, como Rio de Janeiro (RJ), Campo Grande (MS), Salvador (BA), São Luiz (MA), Goiânia (GO) e São Paulo (SP).A ideia de vacinar com a terceira dose ocorre após infecções de pós-vacinação se tornarem mais frequentes, ainda que aconteçam raramente.

No total, 837.827 fortalezenses completaram o esquema vacinal contra a Covid-19 e tomaram duas doses ou a dose única contra a doença, segundo dados deste domingo, 5, do Vacinômetro da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). O número equivale a cerca de 34% da população da Capital, de acordo com projeção para 2021 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com pelo menos a primeira dose, o total é de 1,77 milhão, mais de 70% da população.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Réveillon em Fortaleza pode ter público cadastrado e uso de pulseiras com QR Code

Festas de fim de ano
00:00 | Set. 04, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com a chegada do segundo semestre e a diminuição de casos de contágio pela Covid-19, muito questiona-se sobre a realização das festas de fim de ano na Capital. Em entrevista realizada na tarde desta sexta-feira, 3, o secretário municipal da cultura, Elpídio Nogueira, declarou que o planejamento do Réveillon 2022 foi entregue para a Prefeitura há alguns meses. Segundo o gestor, uma das propostas é uma festa com público cadastrado e a distribuição de pulseiras de identificação.

Outra proposta anunciada pelo secretário é o uso do QR Code para controle de acesso ao espaço. Em conversa com a jornalista Maisa Vasconcelos, para a rádio O POVO CBN, Elpídio declarou que a organização, no entanto, ainda precisa de definições. "Com a vacinação, houve uma queda acentuada nos casos de Covid em vários estados, como aconteceu em Fortaleza. Se isso continuar na mesma velocidade, teremos a possibilidade de ter uma festa de Réveillon. Obviamente, não na mesma capacidade de dois anos atrás, quando reunimos um milhão de pessoas no aterro”, explicou.

Segundo Elpídio Nogueira, a decisão sobre o evento deve ser tomada após uma reunião entre o prefeito José Sarto (PDT) e outros mandatários das capitais da região Nordeste. De acordo com o secretário, apesar da possibilidade de uma festa com a estrutura semelhante a utilizada no último Réveillon, realizado no começo de 2020, a opção é menos provável devido ao atual cenário da pandemia.


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Globo deve demitir funcionários que se recusarem a tomar vacina da Covid

demissão
21:28 | Set. 01, 2021
Autor Kauanna Castelo
Foto do autor
Kauanna Castelo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Rede Globo comunicou nesta quarta-feira, 1º de setembro (01/09), que os funcionários que se recusarem a tomar a vacinar contra a Covid-19 poderão ser demitidos. A empresa afirma que a decisão foi tomada visando o bem da coletividade, sendo fundamental para que a saúde dos colaboradores não seja colocada em risco. 

De acordo com o comunicado da emissora, o imunizante é "uma estratégia eficaz contra a disseminação do vírus e uma forte aliada para proteção de todos", e passa a ser obrigatório para todos os funcionários, incluindo estagiários e jovens aprendizes. A não vacinação poderá resultar na demissão.

O canal também afirmou que os colaboradores que não podem ser vacinados por motivos médicos não correm risco de desligamento. Mesmo destacando que a ação está "alinhada com o que é praticado em diversas empresas", a Rede Globo é a primeira emissora de televisão brasileira a impor esse tipo de decisão.

Veja comunicado da Globo na íntegra

Em mais de um ano de pandemia, temos aprendido a cada dia sobre formas de prevenção e combate à Covid-19. E este é um aprendizado contínuo. A partir dele, podemos dizer que a aplicação das vacinas é uma estratégia eficaz contra a disseminação do vírus e uma forte aliada para proteção de todos.

Seguindo o compromisso de contribuir para um ambiente seguro para nossas pessoas, informamos que a vacinação contra a Covid-19 passa a ser uma condição obrigatória para todos os colaboradores trabalharem na Globo, incluindo estagiários e jovens aprendizes. Com exceção daqueles que não podem ser vacinados por motivos médicos, a não vacinação poderá resultar no desligamento.

A obrigatoriedade da vacina está em linha com a prática de diversas empresas no mercado atualmente, uma vez que a decisão por não se vacinar impacta o coletivo e coloca em risco a saúde dos outros colaboradores.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará recebe 152.420 doses da vacina da AstraZeneca, que serão utilizadas para D2

Coronavírus
16:37 | Ago. 23, 2021
Autor Gabriela Almeida
Foto do autor
Gabriela Almeida Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O estado do Ceará recebeu, na tarde desta segunda-feira, 23, mais 152.420 doses da vacina da  AstraZeneca, contra Covid-19. Segundo informações publicadas pelo governador Camilo Santana (PT), em suas redes sociais, o carregamento será utilizado para a aplicação da segunda dose (D1). 

Por meio da publicação, o petista ainda frisou que o lote deve "completar o ciclo de imunização de milhares de cearenses", fazendo um alerta sobre a importância do processo de vacinação contra o momento pandêmico. "A vacinação em massa é fundamental para superarmos de vez essa pandemia", escreveu.

As doses devem ser encaminhadas aos municípios, contribuindo para o avanço do processo de imunização contra a patologia. Contemplando a população geral, entre 18 e 59 anos, em ordem decrescente, o Ceará já se aproxima de concluir a vacinação de adultos.

Quem divulgou a informação foi a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), nesta segunda-feira, 23. De acordo com pasta, municípios cearenses devem iniciar vacinação de crianças e adolescentes, entre 12 e 17 anos, já a partir do fim desta semana- logo após concluírem repescagem da primeira dose.

Em Fortaleza, a secretária-adjunta da Saúde municipal, Aline Gouveia, em transmissão realizada nesta manhã, informou que ainda nesta semana deve ser iniciado um planejamento para a vacinação de crianças e adolescentes no Munícipio. Sem especificar uma data de inicio da ação, a representante fez um alerta para que indivíduos que se enquadrem nesses grupos realizassem o cadastro na plataforma Saúde Digital.

Veja imagens da chegada do carregamento:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Indígena que se recusou a tomar vacina contra Covid-19 morre em Santa Catarina

Coronavírus
15:10 | Ago. 22, 2021
Autor Carlos Viana
Foto do autor
Carlos Viana Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma indígena de 26 anos, que deu à luz seu segundo filho no fim do último mês de julho, morreu por complicações da Covid-19. O fato aconteceu em Ibirama, Santa Catarina. De acordo com informações do hospital, Xokleng Daniela Caxias sofreu três paradas cardíacas e morte cerebral durante o internamento.
De acordo com a família da indígena, Daniela preferiu deixar a zona urbana do município de Vitor Meireles e se refugiar na aldeia Filgueira, desde março deste ano. As informações são portal Uol.

O marido de Daniela, o madeireiro Vitor Vicente, de 23 anos, afirmou que a esposa não tomou a vacina contra a Covid-19 por medo de reações durante a gravidez. Ele também não acredita que Daniela tenha morrido por complicações da doença. "Todo mundo está falando de Covid-19, mas não acreditamos nisso porque ninguém mais da família pegou. Ela não tomou vacina porque estava grávida e ficou com medo de fazer mal para o bebê", afirmou Vitor ao Uol.

Em nota enviada à NSC TV, filiada da TV Globo em Santa Catarina, a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) informou que Daniela recusou por quatro vezes o imunizante durante o pré-natal.
Ainda conforme a nota do órgão, a aldeia onde Daniela estava teve 120 pessoas acima de 18 anos vacinadas contra a Covid-19. No entanto, outras 11 pessoas recusaram o imunizante, inclusive a jovem.
Vitor e Daniela eram casadas há três anos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Prefeitura de Juazeiro analisa vacinação irregular de jovens com menos de 29 anos

coronavírus
18:24 | Ago. 15, 2021
Autor Júlia Duarte
Foto do autor
Júlia Duarte Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A vacinação irregular de jovens com menos de 29 anos em Juazeiro do Norte está sendo avaliada pela Prefeitura do município. Na manhã do último sábado, 14, jovens com até 18 anos sem agendamento chegaram a ser vacinados em um dos pontos de aplicação de imunizantes, no Clube dos Comerciários. A movimentação não consta no cronograma oficial de vacinação da cidade, que está priorizando agora pessoas com 29 anos ou mais. 

LEIA MAIS| Fortaleza começa vacinação de nascidos em 2000; veja movimentação neste sábado

Um tumulto teria se formado com a informação que a Juazeiro do Norte teria reduzido a idade para a vacinação. Muitas pessoas fora da faixa indicada e sem agendamento foram ao local tentar conseguir uma dose e algumas chegaram a ser vacinadas. Segundo informações de moradores pelas redes sociais, a inciativa da vacinação teria sido dos próprios funcionários da unidade.

+Maracanaú inicia vacinação de público geral de 18 a 29 anos

"O problema foi que tinha vacinas a mais e eles (os profissionais) mesmos resolveram aplicar no público dessa idade que estavam por lá e uns foram chamando outros, e deu no que deu! Super errado e com falta de respeito pra quem está esperando sua vez chegar", escreveu uma moradora da cidade na página da Prefeitura. "Disseram que a notícia é falsa, mas algumas pessoas ainda foram vacinadas, isso é injusto!", escreveu outro morador.

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde de Juazeiro do Norte desmentiu a informação sobre avanço da vacinação para público de 18 a 29 anos. "Não houve redução de idade para a vacinação contra a COVID-19, no município", explica a nota. 

A secretária de Saúde, Francimones Rolim, ressaltou, por meio do texto, que não foi autorizado por ela, qualquer procedimento posterior ao que foi informado no site da Prefeitura de Juazeiro e nas redes sociais oficiais. Na postagem mais recente sobre a vacinação, o município alerta que a vacinação está sendo feita mediante agendamento, mas apenas para a faixa etária de 29 anos.

De acordo com a pasta, os profissionais de saúde que realizarem vacinação irregular pessoas de 18 a 29 anos no sábado serão notificados e a SESAU tomará as medidas cabíveis. Ainda não se tem informações sobre os jovens imunizados na data.

A Secretaria reforça que qualquer informação oficial sobre vacinação será divulgada no site da Prefeitura: e nas redes sociais oficiais.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags