Participamos do

Ceará quer vacinar 1,5 milhão de pessoas em dois dias contra a Covid-19

Ceará deve receber 3 milhões de doses compradas diretamente no dia 25 de agosto. Mutirão deve ocorrer nos dias 28 e 29 deste mês
18:25 | Ago. 12, 2021
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Para cumprir a meta de vacinar todos os adultos até o final de agosto, o Estado planeja mutirão para aplicar 1,5 milhão de doses da Coronavac nos dias 28 e 29 deste mês. Em entrevista no Debates do Povo, na rádio O POVO CBN, o titular da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), Dr. Cabeto, afirmou que o Estado está planejando ampliação dos pontos de vacinação junto aos municípios para aplicação em larga escala.

Serão utilizadas doses extras advindas de aquisição direta entre o Estado e o Instituto Butantan. "A proposta é que a gente receba três milhões de doses no dia 25. Ou seja, 1,5 milhão de cearenses vão ter sua vacina até o dia 29 de agosto. A gente vai fazer um mutirão de vacinação. Tá sendo preparado para ocorrer entre 28 e 29", explicou. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Conforme o secretário, a Sesa vem discutindo parceria com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para utilizar a metodologia das seções e zonas eleitorais. Planejamento deve ser finalizado, no máximo, até a próxima segunda-feira, 16. 

"Estamos estudando para ver se a gente usa metodologia não gerando aglomeração e, ao mesmo tempo, ampliar os pontos de vacinação existentes. Fazendo o levantamento do número de pessoas qualificadas e discriminando da forma adequada. Nosso setor de vigilância, a dra. Magda (Almeida, secretária-executiva) está se reunindo com os municípios, olhando a estrutura existente para a gente fazer essa aplicação em grande escala nos locais onde for possível", detalha. 

Com a vacinação, a ideia é que as vacinas enviadas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, sejam destinadas à população entre 12 e 18 anos. Apenas uma vacina, a Pfizer, é autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação nessa faixa etária. 

"Uma vez terminado em 29 de agosto, a gente pensa que a vacina do PNI pode ser direcionada a vacinação entre 12 e 18 anos. Se for mantido esse fluxo de vacinas vindo do Governo Federal, vamos ter nos primeiros dias de setembro, parte da população de 12 a 18 anos vacinada", prospecta.

O secretário pontuou ainda que, uma vez vacinada toda a população adulta, a aplicação de uma terceira dose deve ser discutida. "Estudos científicos sugerem que em algumas populações de maior risco talvez seja necessário fortalecer ainda mais a eficácia da vacina", acrescentou. 

Veja programa completo: 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags