Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Fortaleza alcança 80% da população vacinada com uma dose contra Covid-19

A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 11, pelo prefeito José Sarto, em suas redes sociais
15:04 | Ago. 11, 2021
Autor - Gabriela Almeida
Foto do autor
- Gabriela Almeida Repórter O POVO
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Atualizada às 16h03min 

Quase sete meses após o inicio da campanha de vacinação contra a Covid-19 no Ceará, Fortaleza chega à marca de 80% da sua população adulta vacinada com a primeira dose (D1) do imunizante. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 11, pelo prefeito José Sarto (PDT), que usou as redes sociais para comemorar o registro.

O gestor, por meio de vídeo publicado no Instagram, fez menção de agradecimento à equipe da Secretaria da Saúde Municipal (SMS), que atua diretamente na campanha. "Eu quero parabenizar vocês, que efetivamente realizam essa vacinação [....] Para nós é uma alegria muito grande, e eu quero traduzir tudo isso agradecendo a essa equipe de saúde maravilhosa", destacou o pedetista.

LEIA MAIS | Justiça decide: só desembarca no Ceará passageiro com teste ou duas doses de vacina

Câmara avalia projeto que autoriza retorno do público a eventos esportivos em Fortaleza

"Aqui é assim, a gente tem dito, a vacina chega e no outro dia está no braço do fortalezense", citou ainda o prefeito, fazendo referência aos esforços que estão sendo realizados para que o processo de imunização ocorra de forma acelerada. O gestor também destacou que a campanha já contempla nascidos em 1999, pessoas com 22 anos de idade —considerando esse fato como um avanço significativo.

Durante o processo de vacinação contra a doença pandêmica, que teve inicio em janeiro deste ano nos municípios cearenses, a Capital chegou a precisar paralisar aplicação das doses por falta de estoque. O processo de repescagem, que busca atender faltosos, também foi prejudicado pelo mesmo motivo. 

No entanto, com a chegada de novos lotes nas últimas semanas, o Município conseguiu acelerar a campanha, o que possibilitou alcançar a marca de 80% da população adulta contemplada com pelo menos a D1. Os nomes dos contemplados são diariamente divulgados em listas, publicadas no site da Prefeitura. Além disso, a SMS lançou o aplicativo Mais Saúde Fortaleza, que notifica o agendamento da vacina. O serviço é voltado para os usuários cadastrados no site Saúde Digital.

A expectativa da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) é que ainda em setembro deste ano o público de 12 a 17 anos comece a ser vacinado contra a doença na Unidade Federativa. Um total de 349.441 pessoas desse grupo estavam cadastrados até essa segunda-feira, 9, para receber o imunizante.  

Veja publicação:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Usuário desconhecido usa foto de presidente do TCE para aplicar golpes virtais

Golpe virtual
16:43 | Ago. 11, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O presidente do Tribunal de Contas do Ceará (TCE), Valdomiro Távora, teve sua imagem usada para aplicação de golpes virtuais em prefeituras. Segundo nota divulgada pela instituição nesta quarta-feira, 11, ligações estão sendo realizadas de um número de celular desconhecido, que usa a foto do conselheiro no perfil. O texto afirma que um boletim de ocorrência já foi registrado e as forças de segurança já estão tomando as devidas providências.

Nos últimos dias, uma série de crimes virtuais envolvendo agentes públicos e políticos foram registrados. Na última quarta-feira, 4, o governador Camilo Santana (PT) informou que teve o telefone celular invadido. Os criminosos roubaram dados da agenda de contatos e enviaram mensagens em seu nome, também na tentativa de aplicar golpes financeiros.

No mesmo dia, o ex-vice-governador do Ceará e presidente estadual do PSD, Domingos Filho, também relatou ter sido vítima de um ataque de hackers em seu celular pessoal. Conforme Domingos, os envolvidos no roubo de dados tiveram acesso à agenda de contatos para cometer o crime de estelionato em seu nome.

Da mesma forma, o secretário do Meio Ambiente do Ceará, Artur Bruno, usou as redes sociais na última sexta-feira, 6, para alertar que um usuário ainda não identificado está usando uma foto sua em suposto aplicativo de mensagem para aplicar golpes financeiros. No twitter, o titular da pasta afirmou: "Alguém está pedindo dinheiro em meu nome de um celular que tem a minha foto. Por favor, denunciem que é um golpe".

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Capital paulista faz Virada da Vacina para imunizar pessoas de 18 a 21

Saúde
15:49 | Ago. 11, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo

A prefeitura de São Paulo promove no próximo fim de semana um movimento para vacinar quem tem entre 18 e 21 anos durante 34 horas sem interrupção na rede de vacinação do município. A Virada da Vacina começa no sábado (14), às 7h, com a vacinação da primeira dose para os jovens de 20 e 21 anos. A partir das 19h, até as 17h de domingo, a imunização estará aberta para público de 18 e 19 anos. O objetivo é incentivar essa faixa etária a se vacinar para encerrar o calendário de primeira dose para os adultos da cidade de São Paulo. Ao todo, são esperadas 600 mil pessoas nos dois dias.

“Acabamos de anunciar a Virada da Vacina na qual teremos toda a população de 18 a 21 anos vacinada até domingo. Estamos indo nessa reta final da vacinação caminhando para sair da situação mais grave da pandemia. Essa reta final importante sempre foi nosso objetivo na certeza de que a vacinação salvaria muitas vidas. Evidente que a festa será no domingo à noite e na segunda-feira, mas poder anunciar isso hoje e o fato de ter vacina no estoque, saber que a vacina vai estar no braço de todos e que estaremos com o sistema vacinal concluído para essa população é motivo de muita alegria”, disse o prefeito Ricardo Nunes.

Para atender a população, estarão disponíveis das 19h de sábado até as 7h de domingo 14 postos, sendo 13 drive-thrus e um megaposto: Clube Paineiras do Morumbi, Shopping Interlagos, Shopping Jardim Sul, Club Athletico Paulistano, Novartis, Anhembi, Memorial da América Latina, Shopping Anália Francom, Igreja Boas Novas, Cantareira Norte Shopping, Arena Neo Química Corinthians, Mega Vila Maria, Shopping Aricanduva e Megaposto FMU Santo Amaro.

Os outros oito drive-thrus funcionam sábado e domingo, das 8h às 17h: Autódromo de Interlagos, TCM, Parque Villa-Lobos, Clube Atlético Monte Líbano, Hospital Dom Alvarenga, Subprefeitura de M'Boi Mirim, Subprefeitura do Itaim Paulista e Shopping Campo Limpo.

Para tomar a vacina é preciso apresentar um comprovante de residência na capital e um documento pessoal, preferencialmente Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). O comprovante de endereço pode ser apresentado de forma física ou digital. Se não houver no próprio nome do munícipe, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais e filhos, desde que apresentado também um documento que comprove o parentesco ou estado civil, como Registro Geral (RG), certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável.

A Secretaria Municipal de Saúde recomenda que seja feito o preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já para agilizar o tempo de atendimento nos postos de vacinação. Basta inserir dados como nome completo, CPF, endereço, telefone e data de nascimento. A SMS reforça ainda que não há necessidade nem possibilidade de escolher um imunizante específico e que todas as vacinas disponíveis foram aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mais informações, como o calendário atualizado de vacinação da cidade de São Paulo, os públicos elegíveis no momento, e a lista completa de postos abertos na capital podem ser encontradas na página Vacina Sampa

Assista na TV Brasil:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

São Paulo bate novo recorde de vacinas aplicadas em um único dia

Saúde
15:49 | Ago. 11, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo

Com 640,5 mil doses de vacina contra a covid-19 aplicadas ontem (10), o governo de São Paulo bateu um novo recorde. O recorde anterior havia sido registrado no dia 21 de julho, quando o Vacinômetro apontou 619.249 doses aplicadas nos 645 municípios paulistas.

Segundo o governo paulista, das 640, 5 mil doses aplicadas ontem, mais de 420 mil corresponderam à primeira dose do ciclo de imunização.

Até o momento, o estado já aplicou 41,3 milhões de doses de vacinas, sendo que 26,06% da população paulista já completou o esquema vacinal, ou seja, tomaram duas doses ou foram imunizados com a vacina Janssen, de dose única.

O governo de São Paulo espera concluir a vacinação de pessoas com idade superior a 18 anos até o dia 16 de agosto e então iniciar a vacinação de jovens e adolescentes com idades entre 12 e 17 anos.

Mais vacinas

Segundo o governador de São Paulo, João Doria, o Ministério da Saúde ainda não encaminhou ao estado as 228 mil doses da Pfizer/BioNTech a que o estado teria direito.

“O Ministério da Saúde não entregou as doses que prometeu enviar a São Paulo. O Ministério da saúde não cumpriu o acordo feito verbalmente comigo e com o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, feito pelo ministro Queiroga”, disse Doria hoje, em entrevista coletiva à imprensa.

Queda de casos

Com o avanço da campanha de vacinação, o estado de São Paulo vem registrando queda no número de casos, mortes e de internações por covid-19. Na semana passada, o estado registrou queda de 8,1% no número de casos, com média de 7.982 casos por dia, a média mais baixa do ano. Já as internações caíram 8% na semana passada em relação à anterior, com média diária de 999 internações, também a média mais baixa do ano. Em relação às mortes, a queda foi de 5,9%, com média de 240 mortes por dia.

O estado tem, neste momento, 4.720 internadas em unidades de terapia intensiva (UTI), número equivalente ao que registrava em maio do ano passado, pouco antes da primeira onda da pandemia. Além disso, há 4.458 pessoas internadas em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de UTIs está hoje em 45,6% no estado.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Lote de 37 mil doses é pouco para retomar vacinação no Rio, diz SMS

Saúde
15:34 | Ago. 11, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) recebeu na manhã de hoje (11) um lote com 37.962 doses de vacinas contra a covid-19. Segundo o órgão, essa quantidade não é suficiente para vacinar o grupo de 24 anos, que estava previsto para hoje no calendário de imunização por idade, estimado em 68 mil pessoas.

O anúncio da suspensão foi feito ontem e hoje os postos de vacinação estão aplicando a primeira dose apenas em adultos com mais de 50 anos, em pessoas com deficiência, gestantes e puérperas a partir de 18 anos. A segunda dose também está mantida, conforme a data marcada no cartão de vacinação.

Segundo o secretário Municipal de Saúde, Daniel Soranz, a entrega de hoje foi a menor feita até o momento e a retomada do calendário por idade depende de o Ministério da Saúde enviar mais doses para o estado.

“A gente está esperando a confirmação do Ministério da Saúde, tem muitas doses lá ainda para serem distribuídas, se eles conseguirem distribuir hoje ainda, talvez a gente consiga distribuir essas doses e retomar o calendário. Estamos aguardando o Ministério da Saúde ao longo do dia, para saber quantas doses vão chegar. Permanece suspensa a aplicação da primeira dose na cidade”.

O prefeito, Eduardo Paes, anunciou pelo Twitter que o calendário por idade previsto para amanhã também está suspenso.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que recebeu do Ministério da Saúde, durante a madrugada de hoje, uma remessa de 98.270 doses de vacina contra covid-19, sendo 94.770 doses de Pfizer para primeira aplicação e 3.500 de Oxford/Astrazeneca para segunda aplicação.

Os municípios do Rio Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Maricá e Itaboraí retiraram os lotes pela manhã e as demais cidades receberão a entrega amanhã (12).

De acordo com o Ministério da Saúde, o processo de distribuição das doses “segue etapas rígidas, conduzidas no menor tempo possível, que inclui a verificação da qualidade das doses recebidas”. “Após a liberação das vacinas para o envio, a operação logística é montada em tempo recorde e as doses chegam aos estados e ao Distrito Federal em até 48 horas”, diz o ministério.

Ouça na Radioagência Nacional:

Matéria ampliada às 15h15 com posicionamento do Ministério da Saúde no último parágrafo; e para inclusão, no título, da Secretaria Municipal de Saúde.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Entenda por que a vacinação de rotina é tão importante quanto a da Covid

15:23 | Ago. 11, 2021
Autor Marília Freitas
Foto do autor
Marília Freitas Autor
Ver perfil do autor
Tipo

Mesmo com os holofotes sob a imunização contra a Covid-19 na Capital, as vacinações de rotina para o público geral seguem acontecendo nas unidades básicas de saúde. Com as aplicações e, consequentemente, uma alta cobertura vacinal, doenças como a poliomielite não encontram mais espaço desde 1994 em Fortaleza. Mas quanto menos pessoas vacinadas, mais doenças podem retornar: como o sarampo. Após mais de um ano livre da doença, o Ceará registrou o primeiro caso da doença que tem como a vacina a única forma de conter sua transmissão. 

O Estado dispõe de um calendário vacinal que atende desde recém-nascidos a idosos. Desde 2015, a queda da cobertura vacinal é observada em todo o País e, em Fortaleza, não foi diferente. Segundo a coordenadora de imunização da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Vanessa Soldateli, o ano de 2020 foi marcado por uma intensa queda dos índices de cobertura.

"A partir de março, quando começamos o lockdown devido aos primeiros casos de Covid, tivemos uma queda muito grande. A partir de setembro, elaboramos estratégias para atingir essa meta. Em outubro, por exemplo, o Brasil fez uma campanha de multivacinação com o intuito de resgatar esses dados", conversa ao O POVO.

A ação proporcionou uma melhora nos índices e o ano de 2020 foi finalizado com quase todas as metas de imunização infantil atingidas na capital cearense, segundo Vanessa. "Em 2021, tivemos uma queda maior - sem as escolas e creches para vacinarmos. Estamos com coberturas de algumas vacinas entre 54% a 60%, o que é baixo. Pois os vírus continuam circulando no ambiente", alerta.

Para a titular, o principal motivo da baixa procura por vacinas em Fortaleza ainda é a pandemia. O fator é o mesmo para a coordenadora da célula de imunização da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), Carmem Osterno. No caso do Ceará, nenhuma meta do calendário infantil de vacinação foi atingida em 2020. 

"Já é a segunda pandemia que passamos, a primeira foi a da H1N1. Mas seria muito pior se tivéssemos que lidar com a Covid, a influenza, a poliomielite e o sarampo juntas", exemplifica Vanessa. "Temos a segurança que a vacina protege. E não são só crianças que devem tomar: há vacinas para adultos, gestantes e idosos. O vírus continua circulando e está encontrando as pessoas que não estão vacinadas".

Postos de Saúde

 

O POVO tentou contato com mais de 30 postos de saúde e conseguiu informações sobre a vacinação em quatro unidades em diferentes regionais da Capital. Destas, três delas dispõem de todas as vacinas do calendário nacional em todos os dias úteis da semana. Outra unidade tem dias específicos para aplicação de respectivas vacinas, como a da Tríplice viral e a BGC - conhecida pela cicatriz no braço e considerada por muitos como a primeira vacina aplicada na infância.

É nos postos de saúde que as vacinas de rotina são aplicadas. São 116 unidades na Capital disponíveis para atender o público, que pode estar munido de documentações como cartão de vacinação, cartão do SUS e documento com foto para receber os imunizantes faltosos. Porém, não ter o cartão de vacinação ou o do SUS não é impedimento para receber as vacinas. Cada unidade dispõe de um formulário eletrônico que disponibiliza o registro das vacinas já aplicadas durante a vida, além de horários flexíveis das 7h às 19h - dependendo da unidade.

Caderneta de Vacinação

 

Antes da busca ao posto, Vanessa dá dicas de como conferir quais vacinas estão em falta na caderneta. "Quando a criança vai ao posto receber uma vacina, é assinado a lápis a data do próximo reforço", detalha. Ainda, o aplicativo Mais Saúde Fortaleza também dispõe de uma aba de consulta para vacinação e os postos de saúde mais próximos do endereço buscado.

Segundo a titular, é previsto que ações como o Dia D de vacinação retomem na Capital. A última ação do tipo aconteceu no sábado, 24 de julho, e teve o intuito de atualizar o calendário vacinal dos fortalezenses com imunizantes de rotina e o da gripe. Além do Dia D, Ministério da Saúde também planeja uma campanha nacional de multivacinação. Em Fortaleza, também segue em curso o primeiro censo vacinal realizado em 14 anos no Brasil.

Censo vacinal segue até fim do mês em Fortaleza

 

Está em curso em Fortaleza, outras 19 capitais e em Brasília (DF) o Inquérito nacional de cobertura vacinal (ICV). Financiado pelo Ministério da Saúde, a pesquisa se propõe a estimar a cobertura vacinal aos 12 meses, aos 18 meses e aos 24 meses de vida em nascidos vivos entre os anos de 2017 e 2018 nas áreas urbanas brasileiras — público-alvo que drasticamente diminuiu sua imunização de doenças como a poliomielite e a vacina BCG, contra a tuberculose. É o primeiro censo de vacinação em 14 anos. Em Fortaleza, é realizada pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), com apoio da SMS.

Na Capital, a meta é avaliar 1.808 crianças em quatro estratos - grupos separados por condições sociais, culturais, econômicas e de escolaridade. O objetivo é identificar quais vacinas as crianças já receberam ou não, sendo fundamental que os responsáveis recebam os entrevistadores e permitam a fotografia da caderneta de vacinação.

A Universidade disponibiliza canais de atendimento para tira-dúvidas sobre o ICV através dos telefones 0800 025 0174; pelo email icv.ceara2020@gmail.com e pelo Disque Saúde do MS, no número 136.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags