PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Uece vai finalizar semestre com aulas remotas; retorno presencial ainda será discutido

As aulas em curso atualmente de forma remota são do semestre letivo de 2020.2

22:19 | 25/06/2021
O governador Camilo Santana (PT) anunciou a liberação de aulas presenciais em faculdades e universidades cearenses a partir da próxima segunda-feira, 28 (Foto: Fernanda Barros)
O governador Camilo Santana (PT) anunciou a liberação de aulas presenciais em faculdades e universidades cearenses a partir da próxima segunda-feira, 28 (Foto: Fernanda Barros)

O semestre letivo em andamento na Universidade Estadual do Ceará (Uece), 2020.2, será finalizado de forma remota. A reitoria da instituição informou que o retorno às aulas presenciais será discutido e deliberado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Uece (CEPE). Nesta sexta-feira, 25, o governador Camilo Santana (PT) anunciou a liberação de aulas presenciais em faculdades e universidades cearenses a partir da próxima segunda-feira, 28.

A reitoria não informou, contudo, quando será realizada a reunião que deve avaliar a viabilidade do retorno do ensino presencial na entidade. Já a Universidade Federal do Ceará (UFC) informou que a previsão é de que as aulas na instituição voltem a ser obrigatoriamente presenciais no semestre letivo 2021.2, previsto para ser iniciado em 27 de setembro.

Posição do sindicato

O anúncio do decreto de liberação das aulas no ensino superior foi recebido com preocupação pela Siduece, seção sindical do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) na Uece. A entidade frisa que tem apenas 11,85% da população totalmente imunizada. Taxa considerada "muito longe do índice de 70% estimado pelos infectologistas como necessário para conter a circulação do vírus".

A entidade alertou que o processo de preparação para o retorno seguro das atividades presenciais deverá contar com adequações nos ambientes dos campi, com medidas de desinfecção e limpeza, sinalização, novo layout de sala de aula e ambientes de uso coletivo, medidas administrativas para reforçar o distanciamento social e ações de comunicação, além de treinamento e orientações e novas rotinas para discentes, docentes e servidores técnico-administrativos.

"A Sindiuece já interpelou o reitor da UECE para que a comunidade acadêmica possa dialogar sobre as medidas necessárias para um retorno presencial seguro, impossível de ser feito a toque de caixa, como anunciou Camilo Santana", informou a entidade, por meio de nota.