Participamos do

Ceará tem 87,61% dos leitos de UTI ocupados por pacientes com Covid-19

A ocupação em enfermarias é de 74,56%; Dados foram divulgados no IntegraSUS, plataforma da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), às 18h05min desta segunda-feira, 24
19:20 | Mai. 24, 2021
Autor Gabriela Almeida
Foto do autor
Gabriela Almeida Repórter O POVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará tem 87,61% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 74,56% dos leitos de enfermaria de unidades médicas ocupados com pacientes que apresentam Covid-19. Informações são do IntegraSUS, plataforma da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) que monitora, entre outros, o comportamento da pandemia no Estado. Dados apresentados foram colhidos até às 18h05min desta segunda-feira, 24. 

São levadas em consideração para a realização do levantamento tanto instituições de saúde públicas como particulares. Conforme plataforma aponta, a maior taxa de ocupação nas UTIs é observada naquelas de uso adulto, de 89.53%. Os equipamentos desse porte voltados para o atendimento infantil e de gestante estavam, até o período, ocupados em 76.27% e 28.57%, respectivamente.

| LEIA MAIS |

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Camilo pede reforço a órgãos nacionais para controle sanitário no Aeroporto de Fortaleza

Vacinômetro: Ceará aplicou 2,5 milhões de doses da vacina contra Covid

Paredão de BBB: Empresa é condenada ao fazer votação para demitir funcionária

Já nas enfermarias, o maior índice de ocupação é observado na ala infantil, que até o período registrava 84.68% dos leitos ocupados. A ocupação nesse tipo de equipamento destinado para atendimento de pessoas adultas era de 74.11% e naqueles voltados para gestante era de 50%.

Em Fortaleza, epicentro da pandemia no Ceará, a ocupação em UTIs até o período analisado era de 85,51% e nas enfermarias era de 83,85%. A capital cearense vive um momento de retomada econômica, flexibilizando atividades há cerca de um mês e fazendo um caminho contrário a cidades do interior do Estado - como Quixadá e Quixeramobim, que apresentam alta de casos e permanecem em lockdown.

Fila de espera 

Ainda de acordo com a plataforma, até o horário analisado o Estado tinha 329 pessoas na fila de espera por uma vaga em leito das unidades médicas- dez a menos do que o analisado no último domingo, 23. Desses pacientes, 142 esperam por uma vaga em enfermaria e 187 aguardam para serem transferidos para UTI.

Já em Fortaleza, até o fim da tarde de hoje 45 pessoas aguardavam por um leito. Dessas, 22 esperavam por uma vaga em enfermaria, estando 13 internadas em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e nove aguardando em hospitais. A fila de espera por UTI tem, ao todo, 23 pessoas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags