Participamos do

Camilo pede reforço a órgãos nacionais para controle sanitário no Aeroporto de Fortaleza

O governador do Ceará teme a disseminação da variante indiana do novo coronavirus no Estado. Camilo oficiou Anac e Anvisa em relação a medidas de segurança sanitária
17:12 | Mai. 24, 2021
Autor Gabriela Almeida
Foto do autor
Gabriela Almeida Repórter O POVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), busca ajuda de órgãos nacionais para intensificar o controle sanitário no Aeroporto Internacional de Fortaleza e evitar que a variante indiana do novo coronavirus se dissemine no Estado. Conforme publicou em suas redes sociais, nesta segunda-feira, 24, o gestor encaminhou ofícios para os presidentes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitando "medidas" que intensifiquem ações sanitárias no equipamento.

"Além disso, também pedi reforço no controle nos aeroportos que têm conexão com o Ceará, seja de origem ou destino. O Estado oferecerá toda estrutura de apoio necessária, durante o tempo que for preciso, para que esse controle sanitário seja realizado da forma mais eficiente possível", disse ainda o petista.

| SOBRE O CASO |

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

 Fiocruz conclui na próxima semana teste genético para confirmar caso suspeito de variante indiana no Ceará

 Viajantes de áreas com variante indiana devem realizar quarentena, orienta Governo do Ceará

B.1.617: o que é e como age a variante indiana do coronavírus

A variante indiana é mais transmissível que o vírus original e chegou a ser classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no inicio deste mês, como uma "preocupação global". No Brasil, pelo menos três casos suspeitos de infecção pela nova cepa já estão sendo monitorados, dois no Pará e um no Ceará.

No estado cearense, a suspeita é de um homem que veio da Índia e desembarcou a trabalho em Fortaleza no inicio deste mês, testando positivo para a Covid-19 dias depois. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) foi notificada no último dia 17 e passou a monitorar o caso. A pasta aguarda resultado de teste genômico, que deve sair nos próximos dias e identificar se o vírus que infectou o viajante é ou não a variante indiana. 

Veja comunicado:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente