PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Camilo Santana garante que tenta preservar empregos, mas defende que objetivo maior é o de "salvar vidas"

O petista realizou uma transmissão em suas redes sociais, para comentar acerca da reunião que teve na manhã desta terça-feira, 23, com Eduardo Pazuello, ministro da Saúde

Gabriela Almeida
16:21 | 23/02/2021
Governador Camilo Santana (Foto: Júlio Caesar)
Governador Camilo Santana (Foto: Júlio Caesar)

O governador do Ceará Camilo Santana (PT), realizou uma transmissão em suas redes sociais, nesta terça-feira, 23, para comentar acerca da reunião que teve na manhã de hoje com Eduardo Pazuello, ministro da Saúde. Em vídeo, o petista aproveitou para defender medidas mais rígidas adotadas em decreto estadual e afirmou que tenta preservar empregos, mas que sua responsabilidade maior no momento é a de "salvar vidas".

De acordo com Camilo, o encontro entre os dois representantes teve um retorno "positivo", com o ministro garantindo que até esta quarta-feira, 24, um novo lote da vacina produzida pelo laboratório Astrazeneca deva ser enviado ao Ceará - possibilitando a continuidade da campanha de imunização. Além disso, também foi permitido o credenciamento de novos leitos para o atendimento de cearenses infectados pelo vírus.

Governador Camilo Santana durante reunião com ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em Brasília
Governador Camilo Santana durante reunião com ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em Brasília (Foto: DIVULGAÇÃO )

Após fazer um balanço sobre a reunião, o gestor solicitou que todos os cearenses continuassem seguindo com as medidas preventivas impostas em decreto estadual. O mais novo documento desse porte publicado, na última semana, adotou medidas mais rígidas como o toque de recolher, a redução do horário de funcionamento de setores econômicos e a suspensão das aulas presenciais em toda rede de ensino - salvo aquelas destinadas para crianças de até três anos e atividades práticas realizadas no ensino superior.

| LEIA MAIS |

Taxa de mortalidade por Covid-19 cresce há três semanas em Fortaleza; veja números por bairro

Covid-19: mais de 80% da população indígena foi vacinada com a primeira dose no Ceará

"Até a gente conseguir vacinar a grande maioria da população, a saída são as medidas de prevenção, o distanciamento social, não aglomerar, a obrigatoriedade do uso de máscara (...) Não acha que não chega a você nem a seus familiares. Esse vírus tá mais forte, mais veloz, com mais riscos, atingindo pessoas mais novas. É fundamental que a gente colabore com o Estado (...) Só saia de casa por necessidade", argumentou o gestor.

Em relação à recepção negativa de alguns setores quanto à rigidez de novo decreto, que se expira no fim deste mês, Camilo afirmou que tem percebido muitas "fakes news" circulando nas redes, mas que tem como única responsabilidade e objetivo "salvar vidas".

"O governador tem apenas uma intenção: proteger e salvar a vida dos nossos irmãos. Essa é a minha única responsabilidade e o meu único objetivo. E, claro, preservar, tentar equacionar, preservar os empregos e a necessidade de trabalho da população cearense. Mas o que tá em primeiro lugar é sempre a vida das pessoas. As minhas decisões serão feitas em cima da Ciência, da ação dos especialistas, para que a gente possa superar esse momento", concluiu.